Pular para o conteúdo principal

2016 PARA O BRASIL


O ano de 2015 foi repleto de sinais, cheio de sentimentos, os mais variáveis possíveis.
Foi também um ano de perplexidade, de descobertas e de perdas.

Em 2015, vimos muitas atitudes e muitas reações que com certeza vão ficar na memória de todos e de todas nós.

Em 2015 os DIREITOS HUMANOS sofreram um dos seus maiores golpes, perdemos pra política desqualificada, perdemos para recalques e perdemos para a arrogância e o egoísmo. Nossos meninos e meninas ficaram em terceiro plano, nossas referencias de dignidade e de ética quase sumiram e assim foi esse triste pedaço de nossa história, que se desmoronou tal qual a cidade de Mariana – MG.

Nossas barreiras do bom senso se romperam, a educação e o respeito sumiram dos plenários, justamente da casa que deveria resguardá-los.

Hoje, voltamos a dizer que o nosso preconceito desfilou nas avenidas do Brasil, vestido de hipocrisia e arrogância e matamos, matamos muitas crianças de balas perdidas, muitos adolescentes de descaso e descuido e muitos jovens, pelo maldito PRECONCEITO.
Num ano recheado de doenças pessoais, esperamos que cada um possa descobrir em sí mesmo a cura. E não é tão difícil assim, basta querer olhar.

Basta sorrir de manhã e pensar que as pessoas que você ama, fizeram e fazem parte da sua vida e desse mundo;

Basta imaginar que a cor da pele de uma pessoa é a forma carinhosa com que Deus ou uma força maior, ou a criação divina, resolveu colorir o mundo, para que ele ficasse mais alegre, mas que se alguém se ferir, o sangue que jorra como rio caudaloso é exatamente igual, assim como todos nós voltaremos a ser pó.

Que as religiões servem para unir pessoas e não para afastá-las, em conceitos de destruição e de separatismo;

Que todos os grandes homens e mulheres, estejam eles retratados em livros sagrados ou não, jamais pregaram o egoísmo, o estrelismo, a arrogância, a ganância, o preconceito e a superioridade, ridículos e medíocres na sua essência. Todos eles.

Um 2016 de saúde real, de saúde emocional, de saúde verdadeira.
Um 2016 recheado de gente, do sentido de ser gente, pessoa humana.
Um 2016 de coragem, princípios, humanidade e muita, mas muita vergonha na cara. A vergonha nos faz repensar, nos faz calar antes de falar e fazer besteira. Uma pitada de olhar, de caráter e de sobriedade.

Se cada brasileiro e brasileira tirar a lama dos pés e começar a desejar aos filhos dos outros, o mesmo que deseja aos seus, a compreender que a fome e a miséria são responsabilidade sim, de cada um de nós que nega e sonega as mínimas coisas do dia a dia; se cada um for pra escola defender seu direito de estudar e o direito de existir como pessoa humana; teremos começado a abandonar o velho hábito da mediocridade.
Remédio amargoso sempre fez efeito, tá aí o boldo pra provar isso. Façamos nós o nosso remédio. Chega de acudirmos chacinas, chega de estatística deprimentes, chega de colocar a culpa nos outros. Em 2016 vamos dar um basta nessa doença que assola nossas casas, ruas e campos;

Não é a DENGUE, é a sujeira, o descaso, a falta de educação coletiva e SANEAMENTO BÁSICO. Hoje já estamos matando as futuras gerações e essa não pode ser a herança que deixaremos aos nossos meninos e meninas. Hoje as CHACINAS nas periferias, nas ruas e dentro das casas, e nas TRIBOS, já  é uma realidade e corre o risco de virar paisagem. Hoje já matamos e enterramos nosso passado, com a forma que tratamos nossos IDOSOS e encarceramos nossas crianças.



QUE AMANHÃ, EM 2016, POSSAMOS ACORDAR DESSE PESADELO PARA CONSTRUIRMOS UM BRASIL MELHOR.

LUCIDEZ, SANIDADE, COERÊNCIA E PRINCÍPIOS É O QUE DESEJAMOS A TODOS E A TODAS;

E QUE DEUS NOS DÊ FORÇA, PORQUE CORAGEM, OS BRASILEIROS E BRASILEIROS NASCERAM COM ELA.

Homeopatas dos Pés Descalços

Postagens mais visitadas deste blog

IGNATIA AMARA - A CHAVE DO EQUILÍBRIO

IGNATIA AMARA  E A SUA PERSONALIDADE HOMEOPÁTICA
O excesso de luz cega a vista.
O excesso de som ensurdece o ouvido.
Condimentos em demais estragam o gosto.
O ímpeto das paixões perturba o coração.
A cobiça do impossível destrói a ética.
Por isso, o sábio em sua alma
Determina a medida de cada coisa.
Todas as coisas visíveis lhe são apenas
Setas que apontam para o Invisível.

(Tao-Te King, Lao-Tsé) Lao Tsé não tinha conhecimento de homeopatia, mais permeou o mundo das observações de forma intensa e clara, ajudou a dar uma nova visão ao ser humano e até hoje seja no oriente quanto no ocidente, viaja nas mentes de muitos. Ao ler seu pequeno texto a uns bons anos atrás e já com alguma bagagem de filosofia homeopática, me deparei com este, acima citado. Para mim a tradução mais poética de uma personalidade Ignácia. Homeopatas dos Pés Descalços 

Citemos Allen - "As pessoas mentalmente e fisicamente esgotados por uma dor concentrada e prolongada" (Allen) ou ainda "A alteração das condições …

GELSEMIUM - O REMÉDIO DAS GRANDES SENSIBILIDADES

PERSONALIDADES HOMEOPÁTICAS MAT. CEDIDA POR ELISA MACIEL COSTA/ESP.EM HOM/ACUPUNTURA/FITOTERAPIA

Pessoas com grandes fraquezas, com intensa prostração física e mental, chegando ao embotamento cerebral. Medo de cair e de adoecer[*] Histeria e neuroses, comoções e maus efeitos do medo, o remédio das grandes sensibilidades. Sonolencia dos estudantes, as mulheres apresentam  rouquidão durante a menstruação. Sente-se incapaz de enfrentar a vida cotidiana, Incapacidade para assumir responsabilidades, nervosismo de "ator", medo de exames dos estudantes, de aceitar novas tarefas. Evita as aflições da vida. É muito utilizado nas febres agudas ou intermitentes em que há um desejo absoluto de repouso. Na sua grande maioria apresenta ausência de sede, sem calafrios ou suores, piorando à tarde. Seu uso facilita o parto em situações de rigidez do colo uterino e alivia as cólicas menstruais muito fortes.  Apresenta fisicamente uma enorme falta de tônus muscular, torpor, lassidão e tremores, Par…

LYCOPODIUM CLAVATUM

LYCOPODIUM – o medo do conflito
Lycopodium é sem sombra de dúvida, uma das matérias médicas mais extensas dentro da homeopatia e mais interressantes também. Esse indivíduo tem as fases da sua vida bem marcadas, pois apresenta um grande estado distinto entre a infância, a idade mediana e sua idade mais avançada.
Entretanto o Lycopodium se encontra envolto pela covardia, tanto social, moral e física, o que permite ao homeopata analisar de forma cuidadosa essa personalidade, tendo em vista sua enorme capacidade de ser extrovertido, amigável e corajoso, qualidades essas opostas da sua real condição.
Por medo do conflito, Lycopodium foge covardemente.
Seu maior amor será pelo poder e com certeza irá chorar quando for homenageado. A criança Lycopodium
Quando alguém vai a sua casa o seu filho refugia-se por trás dos cortinados ou recusa-se a cumprimentar as visitas? Num primeiro contato é envergonhado? Sempre que o repreende fica com as lágrimas ao canto dos olhos? Tem medo de fantasmas e de dormi…