Amigos do Blog

Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Rajan Sankaran - REALIDADE E DOENÇA


Rajan Sankaran (nascido em 1960, Mumbai , Índia ), é um médico, professor e teórico da homeopatia .

Rajan Sankaran é o filho do médico homeopata Dr. P. Sankaran. Graduou-se na (Mumbai) Faculdade de Medicina Homeopática Bombay em 1981. Ele permanece na equipe de funcionários da instituição, hoje conhecida como Smt. Chandaben Mohanbhai Homoeopathic Patel Medical College, como Professor Assistente do repertório e Médico Honorário.
Sankaran publicou livros sobre homeopatia, e editado um volume de dois conjunto de escritos de seu pai. Ele é o editor da edição asiática de Ligações Homoeopathic, e um Vice-Presidente do Conselho Internacional de Homeopatia Clássica (Ásia).

RAJAN SANKARAN:"A percepção da realidade nos adoece" 

 Foto: GUILLERMO MOLINER
O prestigiado médico indiano assegura que se nossos desejos e ilusões não coincidem com a realidade que vivemos, 
nosso corpo adoece.
entrevistador:Gaspar Hernandès

entrevistado: Dr. Rajan Sankaran

--Porque a homeopatia é mais respeitada na Índia que na Catalunha?



Não tenho a resposta para essa pergunta, mas apontarei algumas opções. Talvez se deva ao fato de que na India nem tudo é branco ou preto e se aceitam várias possibilidades. Se tu não pensas como eu, não vou estar contra ti, porque podes ter razão, e o outro também.As muitas religiões que convivem em nosso país são uma mostra disso.



--Existem três medicinas oficiais?



Sim. A chamada medicina convencional, o ayurveda e a homeopatia. A medicina homeopática tem muitíssima aceitação entre nossa população. Neste momento há 300.000 estudantes de homeopatia e a homeopatia está incluida na Saúde pública.



--Como na França; mas aqui não...



Cada vez há mais países que a incluem na saúde pública. Na India, temos inclusive universidade de médicos homeopatas.



--Pois aqui o que temos cada vez mais, são especialistas que não param de te pedir exames e que te mandam a outros especialistas que te pedirão mais exames.



Este tipo de medicina se especializa demasiadamente e se esquece de olhar a pessoa como um todo. A especialização se concentra nas parte pequenas. Se me permite a brincadeira, alguém vai ao médico porque tem um problema na orelha direita e este lhe diz: Tem que ir ao especialista da orelha direita, pois eu sou da orelha esquerda. quando o médico se ocupa das pequenas partes , se perde no plano geral. E as doenças começam essencialmente neste chamado plano geral e se manifestam em partes concretas.



--Por que adoecemos?



Porque a percepção de nossa realidade interna não se adequa à realidade que vivemos É nossa percepção da realidade que nos adoece. Se nossos desejos e ilusões não coincidem com o que vivemos, podemos adoecer



--E como se cura isso?



Quando alguém vem consultar, o primeiro que me interessa é sua percepção da realidade. Depois vamos retirando capas, através da totalidade de sinais e sintomas, para saber qual é o transtorno básico da pessoa. Esse transtorno não pertence à mente nem ao corpo: é algo mais profundo, e a esse nível, a pessoa fala uma linguagem que é ao mesmo tempo mental e física.



--Que é a realidade?



A totalidade da experiência neste momento.



--Os sonhos são realidade?



Sim, claro. Há diferentes níveis de experiências: fatos, emoções, sonhos etc... Experimentamos a realidade em diferentes níveis em cada momento.



--Deus é real?



Não creio nem deixo de crer. Só vivo e observo.



--Podemos estar doentes sem ter nenhum sintoma físico?



Sim, claro. Se não eliminarmos a falsa percepção da realidade que temos encerrada dentro de nós, tarde ou cedo isso provocará uma doença. Por isso a homeopatia pode tratar ao paciente sem que êle tenha sintomas evidentes



--Como tratar?



Com qualquer substância da natureza animal, mineral ou vegetal que tenha a imagem exata do que o paciente expressa.



--A homeopatia se baseia no principio da similitude?



Sim. A mesma substância que produz determinados sintomas em uma pessoa sã, é capaz de curá-los em uma doente.É mais fácil entender se pensarmos nos mecanismos de ação das vacinas, nas quais se administra ao paciente a mesma substância que provoca a doença.



--Tem efeitos secundários?



Não, se o tratamento for bem conduzido. Não só não tem nenhum efeito secundário, mas também é compatível com outros tratamentos.



--Porque a homeopatia é tão lenta?



Isso não é certo. Às vezes atua muito rápido O que demora é tratar doenças crônicas. A única limitação da homeopatia é que depende muito da habilidade do médico para explorar e conhecer a pessoa. Conhecer o paciente profundamente, é uma tarefa que requer tempo.



--Os homeopatas são um pouco psicólogos?



Em certo modo, vamos além da psicologia. Nossa percepção da realidade não pode mudar só com a vontade. A homeopatia remove esta percepção da realidade e isto faz com que a doença se dissolva.



 Homeopatas dos Pés Descalços

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquise por matéria específica