Pular para o conteúdo principal

HYPERICUM PERFORATUM - A DOR QUE DEPRIME

Hypericum Perforatum e a sua PERSONALIDADE HOMEOPÁTICA


 A PLANTA, ESPELHO DE SUAS AÇÕES

O medo desse nosso amigo se parece muito com bórax, por isso preste sempre atenção nas reclamações que levam pra baixo – movimento descendente, esse é o ponto.

Como arnica está para tombos e machucados, Hypericum está para os nervos e seu sistema. 

É nesse ponto que a pessoa espirra e sente uma corrente espinhada, parece cheia de agulhas percorrendo a coluna de baixo pra cima. É nesse ponto também que parece que recebemos um beliscão 4 dedos abaixo do ponto naval. Ponto naval? O que é isso. Coloque o dedo no seu umbigo e leve em linha reta para a coluna. Aí é o ponto naval. Desça 4 dedos e está na toca do leão, onde brotam os nervos que comumente se chama de nervo ciático, são 4 na realidade, 2 saindo pra direita e dois pra esquerda. O menor vai até o meio das nádegas e dói quando a gente aperta, o outro chega até o calcanhar e simplesmente nos imobiliza. Paralisa e dá choques.

Seu medo é de cair, de quedas, de movimentos para baixo. Hypericum tem medo cair das alturas.
Ok, então depois que cai tudo passa e o medo vai embora? Não. Se essa personalidade tiver que dar o seu próprio endereço é possível que se esqueça, e se tiver que escrever provavelmente escreverá errado. O mais comum de acontecer é uma crise de histeria. Logo depois a depressão.

Medo de cair e depois de cair depressão. Hypericum se sente como que levantado (a) pelo ar. Essa sensação é muito comum ao relatar sonhos, sensações do cotidiano e principalmente os tombos e quedas.



No auge do seu desequilíbrio tem a ilusão de ouvir vozes de pessoas que já morreram. Não de pessoas desconhecidas, anjos, alguém que fala com eles, apenas de pessoas que já conheceu e que já se foram. Talvez aí resida a tendência dessa personalidade de se agarrar, interligar e se sentir mais segura, menos vulnerável. 


As dores lhe causam desespero – Kent – e é normal a febre me meio as crises de ansiedade.
E como não poderia de ser essa personalidade apresenta dois instantes, dentre outros, de vertigem bem peculiares. Primeiro a da urina, quando vai ai ao banheiro, olhar para a descendente ou quando sente vontade de urinar, aí a vertigem chega e a sensação de estar flutuando nessas crises.

Fisicamente falando Hypericum e Ledum palustre podem ser confundidos quando observamos a prevenção e os cuidados com tétano (não substitui a anti tetânica) e o uso em machucados nas partes bem irrigadas por nervos.
Hypericum sente dor, e dor só sabe quem sente, dor fantasma, dor dilacerante, dor de membros amputados, nevralgias, dor, dor, dor, muita dor. Parece uma descarga de dor, sempre ao longo do nervo, essa mesma descarga apresentada na fúria após a queda e a depressão logo depois.

Choques são similares a essa personalidade, assim como sustos e são dispositivos para a histeria. Kent não descartava as convulsões após os choques ou quedas.

Foto ilustrativa retirada do blog:

Estados depressivos com dores fortes, imaginárias que sejam, são reais para quem as sofre, faz-se os exames e nada, tudo certo, mais as dores aparecem e não é pra chamar a atenção de ninguém, é dor ou chamada também de dor fantasma.

Feridas que apareçam em volta da boca e da orelha, após esses tipos de transtornos como convulsões com histeria, histeria e queda, costumam ser de Hypericum. 

Alguns o acham irritante, mais a sua personalidade é mais para o estado depressivo após histeria. Não há só depressão, só dor, só histeria. Existe irritabilidade pela dor, histeria pela queda, convulsão pela queda, medo da queda, depressão pela queda.

Hypericum pode ser ligado na tomada. Mais deseja o aconchego das bebidas quentes, se sente melhor com elas. Suporta muita coisa, costuma ser responsável, bravo defensor de suas obrigações, cheio de responsabilidades e pode até parecer que tem o nariz em pé, mais sua coluna é a chave mãe de muitas ligações nervosas e por tanto o local de muitas deficiências.

A sensação da dor subir pela espinha e descer pelas pernas o impede de andar, de se mover livremente, quando é no cóccix também, lhe trava o movimento, a curvatura, lhe impõe uma rigidez, isso irá adoecer a personalidade de Hypericum. 

Um fato curioso e que a noção e uso de sua ação no caso das dores vem de 1863, na Guerra Civil Americana essa medicação aparece em múltiplos relatos para o controle com muito sucesso nos casos de amputação e no combate a dor e ao tétano. Dr. Nilo Cairo

Quando em uma cirurgia dentária, pode-se usar Hypericum com sucesso para não afetar os nervos, assim como a arnica para a machucadura produzida.

Outra coisa que vale mencionar sobre essa personalidade é que sua cabeça, na coroa, quando tocada, tem se a nítida impressão de uma mão gélida, fria. 

As mulheres que sofrerem dor pós parto natural, daquelas que não tem porque e que sejam pontuais e fortes podem utilizar essa medicação sem susto. Antes, ainda grávidas, só depois dos 3 messes e olha lá. 

Erva de São João ou Hypericão, pode ser ministrado e encontrado em Óleo (usado nas escaras), nas dores reumáticas, pós parto com dores no ciático ou no cóccix, em dosagens homeopáticas, em tinturas ou em chás. Ainda é comum o uso de capsulas no caso do desmame de anti depressivos e no controle da ansiedade leve.

capsulas da St. Jonh's Wort
 de Hypericun - uma das marcas mais vendidas e respeitadas no USA.

Uma coisa comum na estrutura física dessa personalidade são as farpas, lascas e corpos estranhos enterrados debaixo da unhas das mãos e dos pés.
Se você bateu o martelo na unha do dedo ou se deixou o armário cair em cima do pé, pode usar Hypericum, funciona. 

Quando olhar para Hypericum e a sua personalidade tenha em mente uma pessoas transada, por emaranhados de fios, que não sorri muito, que muitas vezes cansa de falar da própria dor, que se mantém ereto pela obrigatoriedade que seu corpo lhe impõe. A sua personalidade e a sua parte física são ligados pela dor e pelo choque.

O medo da queda se dá porque sabe que vai doer e doer muito, que será difícil de passar, que poderá imobilizá-lo, é a dor que gera a histeria e a depressão, não o medo. Essa personalidade cumpre o seu papel físico, sem muitos achaques e firulas. Uma reação está sempre ligada a uma ação e vice versa, clara e objetiva, como os nossos nervos, entrelaçados, mas com seu papel bem traçado e seu destino bem definido.

Homeopatas dos Pés Descalços

Não se auto medique, procure alguém capacitado para ajudá-lo. Depressão é uma doença séria e deve ser tratada como tal.

Postagens mais visitadas deste blog

IGNATIA AMARA - A CHAVE DO EQUILÍBRIO

IGNATIA AMARA  E A SUA PERSONALIDADE HOMEOPÁTICA
O excesso de luz cega a vista.
O excesso de som ensurdece o ouvido.
Condimentos em demais estragam o gosto.
O ímpeto das paixões perturba o coração.
A cobiça do impossível destrói a ética.
Por isso, o sábio em sua alma
Determina a medida de cada coisa.
Todas as coisas visíveis lhe são apenas
Setas que apontam para o Invisível.

(Tao-Te King, Lao-Tsé) Lao Tsé não tinha conhecimento de homeopatia, mais permeou o mundo das observações de forma intensa e clara, ajudou a dar uma nova visão ao ser humano e até hoje seja no oriente quanto no ocidente, viaja nas mentes de muitos. Ao ler seu pequeno texto a uns bons anos atrás e já com alguma bagagem de filosofia homeopática, me deparei com este, acima citado. Para mim a tradução mais poética de uma personalidade Ignácia. Homeopatas dos Pés Descalços 

Citemos Allen - "As pessoas mentalmente e fisicamente esgotados por uma dor concentrada e prolongada" (Allen) ou ainda "A alteração das condições …

GELSEMIUM - O REMÉDIO DAS GRANDES SENSIBILIDADES

PERSONALIDADES HOMEOPÁTICAS MAT. CEDIDA POR ELISA MACIEL COSTA/ESP.EM HOM/ACUPUNTURA/FITOTERAPIA

Pessoas com grandes fraquezas, com intensa prostração física e mental, chegando ao embotamento cerebral. Medo de cair e de adoecer[*] Histeria e neuroses, comoções e maus efeitos do medo, o remédio das grandes sensibilidades. Sonolencia dos estudantes, as mulheres apresentam  rouquidão durante a menstruação. Sente-se incapaz de enfrentar a vida cotidiana, Incapacidade para assumir responsabilidades, nervosismo de "ator", medo de exames dos estudantes, de aceitar novas tarefas. Evita as aflições da vida. É muito utilizado nas febres agudas ou intermitentes em que há um desejo absoluto de repouso. Na sua grande maioria apresenta ausência de sede, sem calafrios ou suores, piorando à tarde. Seu uso facilita o parto em situações de rigidez do colo uterino e alivia as cólicas menstruais muito fortes.  Apresenta fisicamente uma enorme falta de tônus muscular, torpor, lassidão e tremores, Par…

LYCOPODIUM CLAVATUM

LYCOPODIUM – o medo do conflito
Lycopodium é sem sombra de dúvida, uma das matérias médicas mais extensas dentro da homeopatia e mais interressantes também. Esse indivíduo tem as fases da sua vida bem marcadas, pois apresenta um grande estado distinto entre a infância, a idade mediana e sua idade mais avançada.
Entretanto o Lycopodium se encontra envolto pela covardia, tanto social, moral e física, o que permite ao homeopata analisar de forma cuidadosa essa personalidade, tendo em vista sua enorme capacidade de ser extrovertido, amigável e corajoso, qualidades essas opostas da sua real condição.
Por medo do conflito, Lycopodium foge covardemente.
Seu maior amor será pelo poder e com certeza irá chorar quando for homenageado. A criança Lycopodium
Quando alguém vai a sua casa o seu filho refugia-se por trás dos cortinados ou recusa-se a cumprimentar as visitas? Num primeiro contato é envergonhado? Sempre que o repreende fica com as lágrimas ao canto dos olhos? Tem medo de fantasmas e de dormi…