Amigos do Blog

Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Filhos e tecnologia: uma relação perigosa com o excesso I

Não cometa o erro de achar que isso não é problema seu.
Não faça isso. Pense, leia e tome uma atitude.

Viu o rostinho dos seus filhos aí??? Pois é, a coisa é séria.

Se acha que isso não tem nada a ver com a saúde, se enganou redondamente:

*obesidade infantil;
*distúrbios do sono,
*problemas de coluna .....

Pode completar o restante.

Essa campanha afeta a todos nós, das comunidades mais pobres as mais ricas. Quando a tecnologia entra em nossas casas e começa a ditar o nosso dia a dia e pior, passa a comandar os nossos filhos, antes de brigar e quebrar o celular, leia, se atualize e divida com seus filhos a parte boa dessa tecnologia.


A AMSK/Brasil APOIA ESSA IDEIA.



Filhos e tecnologia: uma relação perigosa com o excesso

A estimulação eletrônica é mais perigosa do que imaginam os pais, com um impacto profundo na saúde física e mental dos filhos. Se o seu filho não sai do computador, Ipad, Ipod, celular ou jogos eletrônicos provavelmente ele já sofre de uma série sintomas produzidos pelo tempo excessivo de acesso diário. Confira abaixo os principais sintomas do excesso de estimulação eletrônica ao seu filho(a):

1) O uso excessivo perturba o sono e o relógio do corpo

Como a luz desses dispositivos de tela imita o dia, ele suprime a melatonina, um sinal de sono lançado pela escuridão. Apenas minutos de estimulação à noite pode atrasar liberação de melatonina por várias horas e dessincronizar o relógio do corpo. Uma vez que o relógio do corpo é interrompido, vários tipos de outras reações maléficas ocorrem, tais como desequilíbrio hormonal e inflamação no cérebro. Além disso, a alta excitação não permite um sono profundo e sono profundo é como curar.
2) O tempo de tela dessensibiliza o sistema de recompensa do cérebro
Um número cada vez maior de crianças é "viciada" em eletrônica e em versões de jogos. O uso dessas tecnologias libera muita dopamina, que é um neurotransmissor do "sentir-se bem" que, em um cérebro parece o mesmo que o uso de cocaína. Mas quando essas vias de recompensa são usadas em excesso, tornam-se menos sensíveis, e mais e mais estímulo é necessário para sentir prazer.
Estudos recentes mostram que a dopamina está relacionada à capacidade de memorização, ou seja, ela é crucial para o foco e motivação e mudanças na sensibilidade da dopamina podem causar estragos nas emoções e funções do seu filho.

 

3) A luz da tela provoca depressão e estresse

Às vezes os pais deixam os filhos usarem os aparelhos antes de dormir, achando que isso ajudará no sono, mas restringir o uso de eletrônicos no quarto é extremamente protetor.
O excesso de uso da tecnologia também causa estresse agudo (luta ou fuga) e estresse crônico, que ocasionam mudanças na química do cérebro e hormônios que podem aumentar a irritabilidade. Na verdade, o cortisol, o hormônio do estresse crônico, parece ser simultaneamente uma causa e um efeito da depressão, criando um ciclo vicioso.

4) O tempo de tela sobrecarrega o sistema sensorial e esgota as reservas mentais

Especialistas dizem que o que muitas vezes está por trás do comportamento explosivo e agressivo é o a falta de foco. Quando a nossa capacidade de atenção é prejudicada, o mesmo acontece com a nossa capacidade de interpretar o ambiente interno e externo.
Esgotando de energia mental com a entrada visual e cognitiva elevadas, a exaustão das nossas reservas mentais nos torna mais irritados e propensos a explosões e discussões.

5) O uso excessivo da tecnologia diminui os níveis de atividade física e exposição à natureza

A pesquisa mostra que tempo ao ar livre, especialmente interagindo com a natureza, pode restaurar a atenção, melhorar o estresse e reduzir a agressão. Assim, o tempo gasto com a eletrônica reduz a exposição a geradores de humor naturais.
E se você é do time que quer evitar transtornos futuros, eduque o seu filho a usar eletrônicos com "moderação" em cada fase da vida dele. O número de pais que me procuram para falar sobre esse assunto é tão grande que eu me orgulho de ter dado uma entrevista para o 4Daddy sobre o assunto.



*Autora: Jacqueline Vilela Gomes Kikuti, Administradora e Master Coach, Coaching para Pais e Filhos: Dar ferramentas aos pais para ajudar os filhos na escolha profissional e aos jovens a oportunidade de descobrir os talentos e contribuir com o Mundo. E-mail: jacqueline@laboratoriodetalento.com.br

Link original da matéria que vai ao ar dia 07/11/16: www.4daddy.com.br/filhos-e-tecnologia-o-excesso-de-estimulacao-eletronica/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquise por matéria específica