Pular para o conteúdo principal

MOSCHUS; E A PERSONALIDADE HISTÉRICA



MOSCHUS

Almíscar ou Moschus moschiferus, M. Tibetanus.

O vocábulo muská que vem do sânscrito significa testículo.




Óleo aromático de odor penetrante, almíscar ou musk era originalmente extraído de uma glândula - muskpod da região abdominal, próxima a cauda do cervo almiscarado.



Nem mais e nem menos, essa é a personalidade do Desmaio histérico e tem uma razão para isso. Trousseau emprega este remédio para cólicas nervosas com palidez, suor frio, e perda súbita de força, causados ​​por emoções, gelando os pés, etc Também para amenorréia, com timpanismo doloroso, o sangue menstrual, devido a tenesmo uterina, escapa apenas em gotas. Teste concorda com ele, na principal.

Segundo Farrington “Em nossa escola, a prescrição precisa teve sua influência na definição mais clara dos poderes de Musk, e limitando assim sua ação dentro de limites razoáveis”. Os experimentos de Joerg e Sunderlin, que Allen achou por bem incorporar na enciclopédia, são considerados por alguns como contraditórios. Ainda que não se opõem a outras experimentações obtidas com potências ou por inalação, é por isso que são de valor e merecem ser mantidas.


Mas ninguém tem dúvida sobre esse líquido precioso e tão questionado. O ataque histérico com desmaio é o ponto forte dessa medicação e dessa personalidade. Indiscutivelmente a sua aplicabilidade vai para essa definição. Entretanto tem muita história pela frente. Coisas que muitas vezes deixamos pra lá, mas que aqui vamos fazer um pequeno alerta:


A variedade que é comercializada, ou seja, o que conhecemos por Moschus é a secreção do cervo-almiscarado, porém o odor se encontra também no boi-almiscarado, no rato-almiscarado (Ondatra zibethicus) da América do Norte, na ratazana-almiscarada da Índia e Europa, no pato-almiscarado        ( Biziura lobata ) do sul da Austrália, no musaranho-almiscarado, no escaravelho-almiscarado ( Calichroma moschata ), e no aligátor da América Central, entre outros animais. Mas não termina por aí. Para obter-se o perfume do cervo-almiscarado, mata-se o animal e se extrai completamente a glândula, que é secada ao sol, sobre uma pedra quente ou submergindo-a em azeite quente. É comercializada sob duas formas: a glândula inteira (muito comum ver na China) ou o perfume extraído do seu receptáculo.


Mas como nome conhecido, vem a ser apresentado como: Almíscar, que é o nome dado originalmente a um perfume obtido a partir de uma substância de forte odor, secretada por uma glândula do cervo-almiscarado (aqui o nosso amigo moschus), de outros animais e também de algumas plantas de odor similar.




Para que se retire essa glândula, os animais são mortos de forma brutal e absolutamente desumana, sendo assim, fica aqui a nossa preferência para adquirir o produto vegetal, com responsabilidade social, é claro.


Mentalmente pode ser responsável por crises histéricas de entrar na história e inclusive vivê-las com um realismo absurdo. Isso mesmo gente. Doenças imaginárias e desdobramentos absurdos advindos da imaginação e do nervoso; fazem parte dessa personalidade egoísta e obstinada.


Pois bem, sabe aquela pessoa que é capaz de absolutamente tudo para conseguir o que quer? Para ter seus caprichos e desejos feitos e atendidos? Essa é Almíscar. A mentira sobre doenças, a raiva violenta, as tapeações, as irritabilidades e a ansiedade seguida de palpitação são características da personalidade. São fortes características, por esse motivo quando se tem uma crise histérica e uma palpitação por “doença inexistente” ou sem motivo, segue-se sempre a Moschus ou Almíscar.


Vale prestar atenção em reações como o riso e o choro incontroláveis, alternados e fortes, que nem consegue segurar um objeto nas mãos e que pode ser considerada hipocondríaca sexual.


Segue mais uma dica: caso acredite que pode morrer deitado e por esse motivo evita dormir, comece a prestar atenção, esse é um sinal emocional muito forte, o medo da morte.

No geral, Moschus é frio (a), - tem doenças estranhas que ninguem sabe ao certo como se segue, desmaia com facilidade, mesmo comendo ou no meio da menstruação.  A coisa é tão difícil que chega a sentir uma súbita cegueira ou visão turva. Indo e vindo. Pode ficar surdo também. Além disso podem ocorrer:


*garganta apertada com sensação de estrangulamento,


*soluços e vômitos por nervoso, na verdade ele vomita só de pensar em comer


*espasmos e dores abdominais por completo nervoso e flatos com odor muito forte.


*pode urinar e sentir dor de cabeça ao mesmo tempo e com forte odor. O cheiro da urina parece amônia.


*espasmos da glote e a DISPNÉIA HISTÉRICA são comuns, mas nada se compara a possibilidade de uma crise Asmática com intensa ansiedade.


* Espasmo histérico do peito. Palpitação histérica. Tremor no peito e sensação de que o próprio coração treme.


* Quando falamos de extremidades; uma reação nos chama a atenção: ela acontece de forma diferente: uma mão quente e pálida e a outra fria e vermelha. O frio pode ser uma observação de pele bastante importante no caso do Moschus.


* Herpes, uma observação pontual, mesmo que seja bastante genérica.


Enfim, essa personalidade nos reserva algumas surpresas, então vamos a elas. Algumas situações podem nos levar a confundir essa matéria homeopática, mas se pudermos fechar o pacote com algumas informações relacionadas ao sexo e ao aparelho reprodutor, fechamos o cerco e poderemos acertar mais.  


O desejo pelo sexo é considerado violento e não se pode deixar de tocá-lo, quando no auge da excitação, a novidade fica por conta das cócegas que sente, não impedindo risos. O desejo de que falamos aqui é bastante aumentado e não é difícil saber disso pela enorme importância que essa personalidade dá a esse fato. Muitos estudiosos ligaram a impotência masculina seguida de diabetes a essa homeopatia.  


Na menstruação podem ser observados seguidos desmaios e nas grávidas crises absurdas de histeria.


Para melhor diferencia-la, deve observar as seguintes matérias: Asafétida, Croc, Ignatia Amara, Lil-t, Lob, Palladium, Platina, Plb, Sumbul, Valeriana.


ALMISCAR E O REINO VEGETAL:

Nessa descoberta das plantas a China, O Nepal, a Índia e Os países Árabes possuem desenhos que reforçam a fama do produto:

 


Onde encontrar: No reino vegetal se encontra no "almíscar comum" ( Mimulus inoschalus ), na madeira-almiscarada , e nas "semente de almíscar" do Hibiscus abelmoschus.

Denomina-se muscone o composto odorífero, que até o século IX era obtido apenas das secreções animais. Atualmente, além de similares botânicos, existem inúmeros sintéticos disponíveis. Relatos diversos apontam para a Índia e para o Império Bizantino, como sendo o foco de propagação do uso de almíscar como afrodisíaco, o que foi incorporado na cultura árabe mais tarde.


 Mimulus


 Hibiscus


Entretanto, podem ser consideradas várias denominações que identificam a espécie vegetal Angelica Archangelica: as raízes e frutos desta planta fornecem o óleo aromático e almiscarado:





Angelica - Inglês

India Angelique - Francês

Hierba de Los Angeles - Espanhol

Angelica arcangelica - Italiano

Ch lien-tu - Chinês

Arcangelica, Erva-do-espírito santo, Jacinto da Índia - Português.



Bastante conhecida pelas propriedades anti inflamatórias, antissépticas, antitóxicas, antiácida e depurativa, eis uma planta que precisa de cuidados quanto ao uso:



*altas concentrações podem induzir paralisia do Sistema Nervoso

* hipersensibilidade à luz.

* dermatites de contato.



Das raízes se obtém óleo essencial de odor ambarino, intensidade mediana, ligeiramente incensado ou especialmente perfumado, cremoso, herbáceo e almiscarado.



Hibiscus ou Musk Seeds é classificado na nomenclatura botânica como Abelmoschus moschatus ou Hibiscus abelmoschus L.que a literaura relaciona como Ambrette seeds, musk mallow, musk okra, ornamental okra, annual hibiscus, yorka okra, galu gasturi, bamia moschata, rose mallow seeds, seeds ambarillo, ambarina, abelmoscho, semilla de Santa helena, algalia, grana moscada, almíscar negro entre outros.



Planta aromática da família Malvaceae, nativa da Índia e que possui sementes de odor floral, doce, levemente ambarado e similar ao almíscar animal, produzindo excelente óleo essencial.

Homeopatas dos Pés Descalços

Postagens mais visitadas deste blog

IGNATIA AMARA - A CHAVE DO EQUILÍBRIO

IGNATIA AMARA  E A SUA PERSONALIDADE HOMEOPÁTICA
O excesso de luz cega a vista.
O excesso de som ensurdece o ouvido.
Condimentos em demais estragam o gosto.
O ímpeto das paixões perturba o coração.
A cobiça do impossível destrói a ética.
Por isso, o sábio em sua alma
Determina a medida de cada coisa.
Todas as coisas visíveis lhe são apenas
Setas que apontam para o Invisível.

(Tao-Te King, Lao-Tsé) Lao Tsé não tinha conhecimento de homeopatia, mais permeou o mundo das observações de forma intensa e clara, ajudou a dar uma nova visão ao ser humano e até hoje seja no oriente quanto no ocidente, viaja nas mentes de muitos. Ao ler seu pequeno texto a uns bons anos atrás e já com alguma bagagem de filosofia homeopática, me deparei com este, acima citado. Para mim a tradução mais poética de uma personalidade Ignácia. Homeopatas dos Pés Descalços 

Citemos Allen - "As pessoas mentalmente e fisicamente esgotados por uma dor concentrada e prolongada" (Allen) ou ainda "A alteração das condições …

GELSEMIUM - O REMÉDIO DAS GRANDES SENSIBILIDADES

PERSONALIDADES HOMEOPÁTICAS MAT. CEDIDA POR ELISA MACIEL COSTA/ESP.EM HOM/ACUPUNTURA/FITOTERAPIA

Pessoas com grandes fraquezas, com intensa prostração física e mental, chegando ao embotamento cerebral. Medo de cair e de adoecer[*] Histeria e neuroses, comoções e maus efeitos do medo, o remédio das grandes sensibilidades. Sonolencia dos estudantes, as mulheres apresentam  rouquidão durante a menstruação. Sente-se incapaz de enfrentar a vida cotidiana, Incapacidade para assumir responsabilidades, nervosismo de "ator", medo de exames dos estudantes, de aceitar novas tarefas. Evita as aflições da vida. É muito utilizado nas febres agudas ou intermitentes em que há um desejo absoluto de repouso. Na sua grande maioria apresenta ausência de sede, sem calafrios ou suores, piorando à tarde. Seu uso facilita o parto em situações de rigidez do colo uterino e alivia as cólicas menstruais muito fortes.  Apresenta fisicamente uma enorme falta de tônus muscular, torpor, lassidão e tremores, Par…

LYCOPODIUM CLAVATUM

LYCOPODIUM – o medo do conflito
Lycopodium é sem sombra de dúvida, uma das matérias médicas mais extensas dentro da homeopatia e mais interressantes também. Esse indivíduo tem as fases da sua vida bem marcadas, pois apresenta um grande estado distinto entre a infância, a idade mediana e sua idade mais avançada.
Entretanto o Lycopodium se encontra envolto pela covardia, tanto social, moral e física, o que permite ao homeopata analisar de forma cuidadosa essa personalidade, tendo em vista sua enorme capacidade de ser extrovertido, amigável e corajoso, qualidades essas opostas da sua real condição.
Por medo do conflito, Lycopodium foge covardemente.
Seu maior amor será pelo poder e com certeza irá chorar quando for homenageado. A criança Lycopodium
Quando alguém vai a sua casa o seu filho refugia-se por trás dos cortinados ou recusa-se a cumprimentar as visitas? Num primeiro contato é envergonhado? Sempre que o repreende fica com as lágrimas ao canto dos olhos? Tem medo de fantasmas e de dormi…