Amigos do Blog

Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 14 de dezembro de 2013

GENGIBRE - VALE A PENA CONHECER E USAR



GENGIBRE: ( Zingiber officinale, Roscoe)


Podemos achá-lo por aí com muitos nomes:

Nome científico : Zingiber officinale, Roscoe.
Nome tibetano: bca'ega
Nome sânscrito: sunthi (desidratado) andrak (fresco)
Nome popular: gengibre

Cientificamente  ele é composto de: - citral, 1,8-cineol, zingibereno, bisaboleno, geraniol, acetato de geranila,gingeróis,chugaóis, zingiberol, ß-felandreno, borneol, linalol,acetatos e caprilatos de zingibero.

Para além são encontrados - Amido; proteínas; gorduras; princípios amargos; ácidos orgânicos; sais, minerais e resinas.

Popularmente são classificados como: picante, quente e doce. 


O gengibre é quente em potencial, leve e gorduroso. Alivia e estimula a digestão, reduz a constipação e é um tônico cardíaco.
 
O gengibre na medicina ayurvédica trata a obesidade e é famoso por isso, também  possui ação na doença asmática, resfriados, slipada (elefantíase) e rinite crônica, fazendo parte da medicina.

O Dr. Krishna Srivastava, da universidade de Odense, na Dinamarca, pesquisou onze condimentos e descobriu que sete deles tinham efeitos anticoagulante. Os mais potentes foram cravo, gengibre, cominho e açafrão.

O gengibre possui um agente ativo chamado gingerol, quimicamente semelhante à aspirina, essa foi uma descoberta que é muito perigosa, pois algumas pessoas acreditam que podem substituir a prescrição médica. Na realidade ele deve servir de prevenção e é aí que ele ganha um status aconselhável. O gengibre também é um excelente remédio para enjôo ou náuseas e, diferentemente das drogas, não provoca efeitos colaterais, nem sonolência, pois o gengibre não atua através do sistema nervoso. Vários estudos comprovam este fato. (as grávidas devem tomar cuidado com ele nos 3 primeiros meses.


Acrescentar um pouco de gengibre para bloquear os gases produzidos por alguns alimentos como a ervilha, realmente são benéficos. Pesquisadores da universidade G.B. Pant, na Índia, documentaram sua eficácia, após estudarem a ação antiflatulência do gengibre.

Dr. Krisnha C. Srivastava também estudou a ação antiflatulência do gengibre, já que afeta as prostaglandinas (substâncias que ajudam a controlar respostas inflamatórias envolvendo a histamina e a dor)Na verdade, o gengibre funciona de forma bastante semelhante à aspirina, bloqueando a síntese de prostaglandina e levando à redução da inflamação e da dor.


O gengibre tem sido utilizado na Índia há milhares de anos para o tratamento de doenças reumáticas. Um outro estudo também mostra que o gengibre pode acelerar o metabolismo, queimando calorias e, desta forma, auxiliando no tratamento da obesidade. O gengibre sempre é indicado em programas de desintoxicação.

Além de tudo isso, ele pode ser usado em saladas, na comida diária – tipo arroz, ajuda no tempero da carne e nos legumes refogados. Isso faz com que você aumente sua resistência, melhore sua condição geral e experimente um paladar diferenciado.

Dr. Vasant Lad orienta os seguintes cuidados:


· Uma colher de gengibre fresco com uma pitada de sal funciona como aperitivo.

· Tomar lassi com uma pitada de gengibre ou cominho em pó ajuda na digestão.

· Um copo de leite com gengibre tomado antes de dormir é nutritivo e acalma a mente.

· Em caso de febre, é recomendável fazer um jejum com infusão de gengibre(chá).

De uma forma geral ele é
estimulante gastrintestinal, aperiente, combate os gases intestinais (portanto carminativo), ajuda a eliminar os vômitos, melhora e previne a rouquidão; tônico e expectorante. Externamente é revulsivo, utilizado em traumatismos e reumatismos.

Forma de fazer o cataplasma e outras coisinhas:

Cataplasmas: preparar com gengibre bem moído ou ralado e amassado num pano, e deixar no local (para reumatismos e traumatismos na coluna vertebral e articulações).

Rizoma fresco: mascar um pedaço (rouquidão). Prepare-se pois parece pimenta.

Tintura: 100 g do rizoma moído em 0,5 l de álcool, fazer fricções para reumatismos.

Xarope:
pode ser ralado e adicionado a xaropes, juntamente com outras plantas, na maioria das vezes usa-se mel.

Toxicologia: o uso externo deve ser acompanhado para evitar possíveis queimaduras.


Bibliografia


Carper, Jean. Alimentos: o melhor remédio para boa saúde. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1995.
Dash,Vaidya Bhagwan. Matéria Medica of Indo-Tibetan Medicine. Delhi: Classic Índia Publication, 1987.
Panizza, Sylvio. Plantas que curam: cheiro de mato. São Paulo: IBRASA,1997.
Verma, Vinod. Ayurveda: a medicina indiana que promove a saúde integral.Rio
de Janeiro: Record: Nova Era, 2003.

Homeopatas dos Pés Descalços


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquise por matéria específica