Pular para o conteúdo principal

OBSESSÃO, COMPULSÃO E PERSONALIDADE BIPOLAR



O Pedro é um psicólogo que nos escreveu a algum tempo com um pedido: 
Falar sobre a compulsão, a obsessão e o processo bipolar. 
Bom, do nosso jeito, vamos fazer isso de forma simples, do jeito que sempre fazemos.


De ante mão, gostaríamos de deixar claro que sempre se precisa de um diagnóstico médico para se chegar a esses quadros. Como por aqui, vemos a homeopatia de forma a equilibrar a pessoa e não a doença, colocamos alguns exemplos mais comumentes usados para essas três situações.

Outro fator que merece sempre a nossa atenção é que quando podemos a nós mesmos, podemos nos ajudar mais rápido, correr atrás de ficarmos bem. Que quando falamos de bem estar e saúde, falamos sempre que o conjunto de possibilidades que temos hoje a nossa volta pode e deve ser usada, sem preconceito e sem radicalismo. E por fim que nada “é receita de bolo” na homeopatia, tudo dependerá de quem você é, de como se comporta, de como e onde foi criado e de tudo o que você viveu até os dias de hoje.

Os diagnósticos específicos não alteram por aqui, porque a descrição da doença é vastamente conhecida e um médico, um psiquiatra ou de preferência um psicólogo ligado a essa especialidade é quem deverá fazê-lo. É extremamente importante e visa resolver a situação. Assim sendo com esse diagnóstico na mão, observe as particularidades emocionais que ligam a matéria médica ao desequilíbrio apresentado.
Nossas sugestões são:

Bipolar – a Ignátia é a mais vista nesses casos, talvez pela fortaleza que apresenta e a vontade impar de se isolar. Talvez pela voracidade em que fala as coisas que estão presas, sem se importar muito com os outros e a mudança de comportamento que acontece depois que isso acontece. Muitos a aconselham na ch 200, assim como Aurum Metalicum também é usado com freqüência nessas situações. Já nesse caso, ele pode pensar em suicídio e estar próximo de fazê-lo, sem que qualquer outra pessoa perceba. Ambas as matérias são bem aceitas naquela fase de extrema depressão com que o bipolar se apresenta. Florais como Red Chestnut e Agrimony são bem vindos nessa fase. Essa alteração de humor não está diretamente ligada a Bryônia e seu mal humor terrível (aqui esse mal é constante), não há variável.

Em casos de violência, Belladonna, Lacheses e Stramonium devem ser observadas. Belladonna se apresentar um caso claro de violência durante a vida, seguidas de irritação violenta na pele e a possibilidade de detalhar sua irritação com violência, seu oposto a coloca em campos belos e respiração farta, com vontade de viajar e correr o mundo. Stramonium já vem seguida de brutalidade e agressão nesse estágio, é mais comumente aplicado do que os outros, pois a violência em estouro, do nada, segue sua aplicação. Comumente aplicado na ch 6 ou ch 7. Já lacheses são crises que podem ser despertadas em mulheres (a princípio) em locais fechados. Podem estar ligadas mais a reação a claustrofobia do que a bipolaridade.

Mas também existe a fase do toc – quando o bipolar tem as manias afloradas e são registradas por períodos de uma ou duas semanas. Daí sempre olhamos para Hyociamus – nesse caso na ch 6. Repare que há profundidade nessa matéria médica. Especialmente quando a pessoa sofreu ou sofre casos claros de repressão, especialmente sexual. A chamada minusvalia sexual: http://homeopatiaparamulheres.blogspot.com.br/2010/10/hyosciamus-personalidades-homeopaticas.html

Compulsão – por tudo .. comida, roupa, jogos e por aí vai, mas, precisamos pensar no porque da compulsão, aquilo que se encontra por detrás desse desequilíbrio muitas vezes ignorado e muitas vezes aceito pela sociedade em geral.
Grafhittes na sua maioria é obsesso e isso se deve a assaltar a geladeira a noite (período horrível para ele(a)) também temos o fato de que sua insignificância é tão grande que pode esconder um processo de luxúria para compensar sua sempre insatisfação com tudo, consigo mesmo e com o mundo-
Drósera  come tudo o que vê pela frente, devora a própria vida, roupas, jóias e tudo que encontra no cotidiano. Compra e come por comer e por comprar. Sempre acha que precisa estocar, que não terá mais. Se pensarmos é comum ver Dróseras nos supermercados e nas lojas de liquidação. Entretanto a magreza pode ser um oposto perigoso para ela. http://homeopatiaparamulheres.blogspot.com.br/2010/12/drosera-rotundifolia-entre-gula-e.html. 
Nux vômica segue a linha de quem é competitivo, que passa por cima, que vai atrás do que quer sem parar...até que a vida para essa pessoa. A ansiedade aqui é visível, a vertente que leva a trabalho, a satisfação pessoal e a comida é muito forte. Comumente indicado na ch 200 – uma vez ao mês. http://homeopatiaparamulheres.blogspot.com.br/2010/11/nux-vomica-o-rei-da-luxuria.html
 
Obsessão – eis o mais delicado dos pedidos do Paulo.
Para lidarmos com a obsessão, precisamos ser atentos ao extremo e mantermos o olhar sempre a frente do processo que se apresenta. Precisamos achar a linha de fundo. Aquela que demarca os territórios.

Hyociamus entra novamente aqui: sua marca é a repressão sexual.

Thuya – sua marca é a minusvalia.

Natrum muriaticum – a reação ao medo extremo.

Arsenicum Álbum – a preservação do território. A posse e o domínio.

Medorrhinum – quando se apresenta na metade da vida, já adulta. Quando se envelheceu por dentro.

Silicea – quando a divagação acontece entre dois pontos demarcados/nunca mais do que dois pontos.

Alumina – obsessão por faca, materiais ponteagudos. Amor e aversão ao sangue e isso de forma bem clara. Explícita.

Argentrum Nitricum - A melancolia, a depressão mental, o vômito sintomático, o medo de estar só e de multidões, o tremor por todo o corpo, faz com que Argentum Nitr. Seja analisado de perto. A medicação dos bebedores por assim dizer, traz uma sensibilidade e uma captação da parede do estômago dignos de relatos. 

Luesinum - melancolia, a intolerância, o suicídio, a depressão maníaca;

Staphiságria - A agresividade seja verbal ou não, tende pro lado de chamar a atenção. Entretanto podemos acoplar aqui, Sépia - SEPIA E STAPHISAGRIA por exemplo tem um alto teor de ciúme nas suas relações, mais fazem isso em silêncio, normalmente são tímidos, mais o ciúme é uma porta e tanto pra as patologias dessas duas personalidades.

Paulo, desculpe-nos a demora, pois foi um prazer fazer esse pequeno e breve resumo. 
Esperamos que tenha servido.

um abraço,

a equipe.

Postagens mais visitadas deste blog

IGNATIA AMARA - A CHAVE DO EQUILÍBRIO

IGNATIA AMARA  E A SUA PERSONALIDADE HOMEOPÁTICA
O excesso de luz cega a vista.
O excesso de som ensurdece o ouvido.
Condimentos em demais estragam o gosto.
O ímpeto das paixões perturba o coração.
A cobiça do impossível destrói a ética.
Por isso, o sábio em sua alma
Determina a medida de cada coisa.
Todas as coisas visíveis lhe são apenas
Setas que apontam para o Invisível.

(Tao-Te King, Lao-Tsé) Lao Tsé não tinha conhecimento de homeopatia, mais permeou o mundo das observações de forma intensa e clara, ajudou a dar uma nova visão ao ser humano e até hoje seja no oriente quanto no ocidente, viaja nas mentes de muitos. Ao ler seu pequeno texto a uns bons anos atrás e já com alguma bagagem de filosofia homeopática, me deparei com este, acima citado. Para mim a tradução mais poética de uma personalidade Ignácia. Homeopatas dos Pés Descalços 

Citemos Allen - "As pessoas mentalmente e fisicamente esgotados por uma dor concentrada e prolongada" (Allen) ou ainda "A alteração das condições …

GELSEMIUM - O REMÉDIO DAS GRANDES SENSIBILIDADES

PERSONALIDADES HOMEOPÁTICAS MAT. CEDIDA POR ELISA MACIEL COSTA/ESP.EM HOM/ACUPUNTURA/FITOTERAPIA

Pessoas com grandes fraquezas, com intensa prostração física e mental, chegando ao embotamento cerebral. Medo de cair e de adoecer[*] Histeria e neuroses, comoções e maus efeitos do medo, o remédio das grandes sensibilidades. Sonolencia dos estudantes, as mulheres apresentam  rouquidão durante a menstruação. Sente-se incapaz de enfrentar a vida cotidiana, Incapacidade para assumir responsabilidades, nervosismo de "ator", medo de exames dos estudantes, de aceitar novas tarefas. Evita as aflições da vida. É muito utilizado nas febres agudas ou intermitentes em que há um desejo absoluto de repouso. Na sua grande maioria apresenta ausência de sede, sem calafrios ou suores, piorando à tarde. Seu uso facilita o parto em situações de rigidez do colo uterino e alivia as cólicas menstruais muito fortes.  Apresenta fisicamente uma enorme falta de tônus muscular, torpor, lassidão e tremores, Par…

LYCOPODIUM CLAVATUM

LYCOPODIUM – o medo do conflito
Lycopodium é sem sombra de dúvida, uma das matérias médicas mais extensas dentro da homeopatia e mais interressantes também. Esse indivíduo tem as fases da sua vida bem marcadas, pois apresenta um grande estado distinto entre a infância, a idade mediana e sua idade mais avançada.
Entretanto o Lycopodium se encontra envolto pela covardia, tanto social, moral e física, o que permite ao homeopata analisar de forma cuidadosa essa personalidade, tendo em vista sua enorme capacidade de ser extrovertido, amigável e corajoso, qualidades essas opostas da sua real condição.
Por medo do conflito, Lycopodium foge covardemente.
Seu maior amor será pelo poder e com certeza irá chorar quando for homenageado. A criança Lycopodium
Quando alguém vai a sua casa o seu filho refugia-se por trás dos cortinados ou recusa-se a cumprimentar as visitas? Num primeiro contato é envergonhado? Sempre que o repreende fica com as lágrimas ao canto dos olhos? Tem medo de fantasmas e de dormi…