Amigos do Blog

Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

SAIS DE SCHUSSLER - V


Os Sais de Schussler V.



Kali-s-D6
Kalium sulphuricum D6

Encontra-se nas células da epiderme e nas células epiteliais da pele e das mucosas. Normalmente vem junto com o ferro, ajudando-o na função de transporte o oxigênio para ativar o metabolismo celular. Kalium sulphuricum serve para o terceiro estádio inflamatório com secreções viscosas amareladas.
1º estágio de inflamação (inflamação seca sem secreção) - Ferrum phosphoricum
2º estágio de inflamação (secreções viscosas) - Natrum muriaticum (Kalium chloratum)
3º estágio de inflamação (secreções viscosas e com pus) – Kalium Sulphuricum.

Por conta dessa sua fama, ele será visto como um poderoso ajudante  nas inflamações crônicas de todo o tipo, nas cutâneas descamativas, nos catarros de mucosa purulentos e crônicos (nariz, ouvidos, faringe, brônquios, conjuntivite e etc.); também em catarros gastrointestinais, hepatite, nefrite, dor articular reumática e para a estimulação de todos os processos de eliminação e desintoxicação. Aqui as palavras chaves são: anemia, melancolia e  ansiedade, que dominam. Essa situação se acentua ao entardecer e também quando a pessoa passa muito tempo em locais fechados e sem ar.
A pele fica amarela com manchas escuras no corpo. Apresenta uma escamação severa da pele. Nas mulheres é bom observar corrimentos amarelados e viscosos.



Calc-s-D6
Calcarea sulphurica (Calcium sulfuricum) D6

Ela se encontra no fígado e na vesícula biliar. Assim como a Silicea, tem uma grande utilidade em todos os processos purulentos. Aumenta a coagulação sanguínea e estimula o metabolismo. Fantástico nas ocorrências de alergias. Une-se quimicamente nos detritos do líquido intercelular. Seu sentimento particular é de que não consegue alcançar a cura, falta pouco, mas não consegue.

Normalmente usado depois da Silícia, o paciente vai odiar leite,café e carne. Mas sentirá desejos por comida muito doce e muito salgada. Aqui abrimos uma observação para seu uso no caso de tumores, fibromas e pólipos.

Abscesso, furúnculos, antrax, inflamações do tecido conjuntivo, amigdalites purulentas, catarro brônquico purulento, cistite e nefrite crônicas, resfriado crônico que afeta os seios nasais com secreções purulentas, sanguinolentas e fétidas; fístulas anais, reumatismo crônico e, finalmente, também em pacientes com insônia, perda de memória e vertigo. Furúnculos nas plantas dos pés.
Obs: costuma ver apenas a metade dos objetos.



Nat-s-D6
Natrum sulfuricum D6
O famoso sulfato de sódio ou sal de Glauber

Tem por missão descongestionar o organismo, eliminar as toxinas do metabolismo, desintoxicar o organismo e ativar o fluxo biliar. Essas propriedades são o oposto de Nat-m- D6, que atrai a água para que o organismo se beneficie dela. Aqui acontece o contrário, Nat-s-D6 atrai a água restante que deve ser dispensada do organismo.

O rosto fica cinza-amarelado e inchada, sente um gosto amargo na boca, aumento vertiginoso do ácido úrico e gripe constante, daquelas com bastante secreção.
Sua prescrição está em todas as doenças dos órgãos de excreção (fígado, vesícula biliar, rim, bexiga); também em erupções cutâneas, feridas antigas, úlceras exsudativas das pernas, edemas, infecções gripais e moléstias reumáticas. Natrum sulphuricum se encaixa naquele com sensação permanente de frio e que não aquecem nunca. São irritáveis, indiferentes e depressivos. Não ligam para o que está acontecendo. Parece mesmo apatia. Os sintomas são periodicamente vistos e se acentuam mais pela manhã, em dias úmidos e em ambientes úmidos. As secreções são aquosas e de cor verde-amarela.

Obs: tendência suicida, deve se reprimir para não se matar. É indicado para sintomas mentais após traumatismo craniano e acidentes graves. (Aldo Farias)



Sil D12
Silicea D12

O organismo não vive sem ele como componente do tecido conjuntivo. Silicea é participa da constituição da pele e das mucosas e atua no crescimento de unhas, cabelo e ossos. Aumenta a capacidade de resistência e a resistência mecânica dos tecidos (“chamado de cosmético bioquímico”). Os pulmões, os gânglios linfáticos e as glândulas supra-renais contêm quantidades importantes de Silicea. O silício sendo o componente principal da Silicea, é depois do oxigênio o segundo elemento mais frequente na superfície do planeta. 
 Silicea está relacionado de forma especial com o metabolismo do cálcio. O ácido silícico intervém junto a outras substâncias na assimilação do cálcio contido nos alimentos. Apresenta mal cheiro nas mãos por causa do suor, sendo um fantástico componente para se compreender a sudorese excessiva. Ativa a formação do colágeno e estimula a atividade dos fagócitos (“células devoradoras”), tão importantes para a defesa do organismo frente às infecções. Enfim, os alérgicos de plantão agradecem. Daí a sua utilização nos casos de fontanelas abertas.

Na asma que se apresenta após a vacinação. Silícia se sente literalmente dividido em duas bandas. Sente tristeza profunda no período de febre.

Também está indicada nos casos de varizes, hemorroidas. Acredita que tem algo vivo dentro do ouvido.
Visto em crianças raquíticas e com a abeca bem maior que o restante do corpo – na forma proporcional é claro. É nervoso e irritável, apresentando o tremor dos membros. Doenças das unhas e cabelo, adenite e endurecimentos ganglionares, processos de cicatrização, fístulas ósseas, cáries, raquitismo e suores noturnos. Ativa a reabsorção de hematomas e derrames e reduz níveis sanguíneos de ácido úrico (ver também Natrum phosphoricum). 

Serviram de base, os estudos de Nilo Cairo, Aldo Farias e Elisa Costa.

Homeopatas dos Pés Descalços
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquise por matéria específica