Amigos do Blog

Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 8 de julho de 2011

AGÁRICO BRANCO - O DESCONHECIDO PRESENTE




BOLETUS LARICIS – AGÁRICO BRANCO/Agaricus Albus/Polyporus Officinalis.
 Personalidades Homeopáticas
Kent descreve coisas que separamos como pontuais, tanto físicas quanto emocionais, essas estruturas de descobertas da medicação correta se apóiam nelas. Se trata de uma pessoa triste, sua mente é triste, esse é um fato. A depressão também entra aí, se instala, desconcerta.


A personalidade de Agaricus reflete fisicamente duas questões. Primeiro transpira muito, sem alívio e reluzente, seu suor é luz (Kent) e ocupa toda a noite por exemplo. Não há descanso, o sono é agitado, a noite é agitada. Agaricus tem agitação interna e quente.
Outra questão que intriga muito é a febre, estado febril dentro do cotidiano de Agaricus. Chamamos de febre intermitente. Calafrios, agitação, ondas de calor na espinha. Sua febre literalmente é agitada e parece que a dor que ela provoca tem endereço certo: ombros, costas e articulações. Agaricus não entra nos músculos, parece sim que alguém deslocou seu ombro, ele dói sozinho, não há trégua, é quente e está febril o tempo todo, com a temperatura acima do resto do corpo. Até a sensação de frio na boca – que é um bom alerta para essa personalidade, permanece. A febre também parece que ressecou o estômago, há a necessidade de água, há sede no estômago. Essa dor também está presente nas extremidades – articulações e a tão famosa fraqueza de joelho.


E assim podemos compreender melhor esse tipo de tristeza, uma febre contínua não é bem a temperatura do corpo e o mal estar e a sensação de sempre estar ruim entristecem mesmo uma pessoa.


Outra boa diga é que não existe Agaricus sem saburra amarela na língua e sem náuseas. O gosto amargo é uma constante.

Mais uma dor que justifica sua tristeza e seu estado de depressão mental é clara e determinada no abdômen – a dor corta, não sai, não acaba. PODE CHEGAR A DIZER QUE ACHA QUE SEU FÍGADO PESA UMA TONELADA. É como se Agaricus dividisse seu corpo em três partes em dor: 

OMBRO
DOR SUPERIOR
ARTICULAÇÕES DAS EXTREMIDADES
DOR INFERIOR
ABDOMEN
DOR DE CORTE

Por fim a mão de Agaricus pega fogo, especialmente a palma da mão, entendendo assim a secura e a escamação que dela sobrevém. Agaricus tem ajudado muito nas deficiências Fe fígado que se apresentam em sintomas despretensiosos mais constantes, como a febre que não passa e não se acha a causa. Cuida de alguma coisa e logo ela está lá de volta. 


Vale aqui uma dica, muitas pessoas sentem um gosto estranho ao comerem esse tipo de cogumelo – por assim dizer, essa saburra na língua, a dificuldade de digestão que ele provoca. Outras pessoas adoram esse alimento mais apresentam dores nas articulações e a fraqueza no joelho também, logo após a ingestão. Vale à pena observar.



Homeopatas dos Pés Descalços
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquise por matéria específica