Amigos do Blog

Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

CARBO ANIMALIS - REFLEXÃO E SOLIDÃO

Carbo Animalis ou carvão animal e a sua Personalidade Homeopática.
“Carvão animal: Obtido a partir da queima de ossos e partes córneas de animais).

Essa é a personalidade do desejo a solidão com reflexão. Quando deseja ficar só é para refletir, pensar e meditar. Precisa disso. É quase um animal que necessita de mansidão, de calmaria e a meditação ou a sempre necessidade dessa, o (a) completa. Precisa refletir na vida e sobre o tempo, o caminhar de suas coisas. Se sente velho sempre, sempre muito debilitada (o). Falta-lhe a energia.

Seu caminhar é solitário de forma a recusar qualquer tipo de conversão, essa meditação só procura e precisa do isolamento.



Ocorre assim uma espécie de imobilidade. Sua tendência é imobilizar emoções passadas, enrijecê-las, não com rancor e ódio, com nostalgia. Pensa na nostalgia e a endurece dentro de si. 

Suas deficiências físicas acompanham esse endurecimento.

Nostálgico, produz um desgaste e debilidade de suas energias que podem chegar a estagnação. Sua contradição se revela pelo medo do escuro – mesmo meditando, entretanto se ele fecha os olhos esse medo melhora. Embora seu medo seja específico do escuro.

Junto com a necessidade de reflexão chega duas situações bem próprias dele:

*seu diálogo é consigo mesmo, não gosta de muitas conversas, definitivamente,

*possui uma hiper sensibilidade auditiva – aqui foram descritas como ilusões: tem a certeza que durante suas reflexões e meditações ele é capaz de se comunicar e ouvir vozes, não sabe bem de onde vem esses sons, sabe que vem de fora, não são de dentro dele. Os sons fazem parte da vida de Carbo Animalis e isso é realmente parte de sua estrutura em todos os estágios do adoecimento, a não ser quando esse já avança e aí ele não pode mais identificar quais são e como são, ele confunde os sons. Sendo seus ouvidos e sua audição sensíveis, não é chegado a inflamações e sim a pólipos nos ouvido.

Devido a esse sentimento tão enrijecido, suas deficiências são ligadas a dificuldade de circulação e mobilidades glandulares. 

Suas glândulas são endurecidas, inchadas e dolorosas. Tanto faz se são no pescoço, na virilha, nos seios ou embaixo dos braços. É a chamada pletora venosa (não a sanguínea) mais a venosa, suas veias são duras e grossas, cheias de bolos endurecidos. Tudo se acumula formando bolo. São tão duras que são azuladas ou roxas.

Assim vemos os quistos sebáceos e as acnes grossas e duras, doloridas mesmo. A serosidade é alta e fétida. As mulheres sofrem com isso especialmente pelo mal cheiro dos órgão genitais femininos e a fraqueza debilitante após e durante a menstruação e quando estão amamentando. As cicatrizações são muito doloridas, para qualquer coisa, tanto um fechamento de cirurgia quanto para uma acne pontuda e dura.

Seu suor é grosso e fedido. O cancro de mama/seio, não ulcerado.

A condição de formação sebácea nessa medicação é alta e assim sendo suas ulcerações tem a grande tendência malignidade no estômago, no útero e nos gânglios com endurações dos linfonódos, como pedras (Brom).

É verdadeiramente a medicação para os bubões, ainda abertos, sifilíticos e blenorrágicos.
Uma das melhores medicações para acne rosácea.

Como todo Carbo, sua energia vital é frágil, envelhecida e depauperada. 

Sua aversão alimentar é por gordura, chegando a ter náuseas e vômitos.

Nas regras menstruais, a fragilidade chega a tanto que mal consegue falar. Seu suor é profuso maior à noite e mancha as roupas de amarelo debaixo dos braços na cor amarelo.

O frio à noite na cama nos remete a 1ª medicação para um Carbo amimalis.
 
A melhor medicação que acompanha o Carbo Animalis é sem sobra de dúvida a Calcárea phosphorica. Assim sendo devemos dar uma enorme atenção a essa matéria médica regida pelo cansaço e fraqueza, pelo envelhecimento de crianças debilidades que desejam a solidão mansa, sem rancor ou ódio, apenas para estarem sós. Mais próximos de sensações dos mais velhos, as mulheres também sofrem muito com tais deficiências que necessitam mais que vitaminas.

 Confesso que essa fotografia me chamou a atenção.
Talvez mera necessidade de refletir.

Sulphor, Sépia, Pulsatilla e Veratrum não devem ser deixados de lado ao analisar um Carbo Animalis, entretanto essa medicação não permite muitos enganos. Seu medo é restrito e pontual, fisicamente compatível e emocionalmente correlato.

Homeopatas dos Pés Descalços.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquise por matéria específica