STAPHYSÁGRIA E A RAIVA CEGA

Staphysagria – a raiva cega

PERSONALIDADE HOMEOPÁTICA.

De uma forma geral, se é que podemos dizer isso de qualquer matéria médica, o que mais se vê escrito e dito em palestras sobre este medicamento em questão é:
 
Staphysagria
Paciente deprimido e esgotado. Facilmente encolerizável. Fica ofendido por qualquer coisa. Náuseas e vômitos das gestantes. Cárie e queda fácil dos dentes. Dor em dentes cariados. Nodosidades. Terçol. Quisto sebáceo da pálpebra. Calázio (pequeno tumor no bordo das pálpebras). Moléstias do canto do olho e blefarite. Desejo freqüente de urinar nas moças-casadas. Dores abdominais internas depois de uma operação. Crianças que têm piolhos com muita freqüência.

 Ora, se soubermos olhar bem, poderemos separar pérolas na identificação dessa medicação. Sem adentrar muito no assunto, mas abordando de forma detalhada, Staphysagria pode ser encaixada com perfeição no ditado popular: “a raiva cega”ou ainda a “supressão dos sentimentos”. Se não cega deforma e traz muitos transtornos aos olhos de um Staphysagria.
As duas principais características da imagem psicológica de Staphysagria são a opressão e a vítima.

Staphysagria na sua personalidade têm problemas com a injustiça, não suporta injustiça causada a si mesma ou a pessoas com quem convive. No entanto eles não se levantam contra esta injustiça, e acabam por reagir com alguma aceitação passiva. Eles têm a sensação de que defendê-los é impossível, ou os constantes ataques a sua personalidade ou simplesmente se torna demasiadamente cansado para responder de forma firme e entrar numa discussão. 

O fundo de seu sofrimento passivo é muitas vezes o medo da opressão, o medo de abuso sexual, o medo da violência física, medo de mental e emocional dos maus-tratos e costuma se deslocar para algum lugar fora do sentimento de responsabilidade para com seus opressores. Uma vez que eles não podem se defender reagem com retirada. Não é raiva, com mágoa é raiva silenciosa com indignação. O medo das autoridades.


Então Staphisagria é um bom remédio para a pessoa mais fraca, onde ocorre distorção dos balanços de energia. Dentro da nossa realidade atual, Staphysagria se encontra aonde não queremos ver. Exemplos dessas situações são as seguintes: 
*O parceiro dominante trata os outros parceiros como à sujeira. Nunca deselegante, mas irritável.
*Uma criança que apanha toda vez que não age exatamente de acordo com os desejos do pai no caso de incesto – ainda muito comum no Brasil.
*Escravidão – a pior das realidades mundiais.
*A vítima de estupro que não consegue reagir.
A base dessa auto-culpa provavelmente é um grande sentimento de desvalia acompanhada de depressão, e que são psicologicamente paralisantes. De vez em quando explode emocionalmente. Eles têm problemas com a grosseria de outras pessoas e tentam evitar brigas. O estranho é que Staphysagria caracteres responsabilizar-se pelo que está acontecendo, há muita culpa própria, o que torna ainda mais difícil escapar de seu estado oprimido/vítima/opressão/violência.


Staphysagria e seus problemas físicos:
 
Muitas vezes, essas pessoas tentam controlar seu nervosismo com a masturbação, fumar cigarros ou beber álcool. (Mas também pode ser alérgica à fumaça do tabaco). 

Staphysagria também acaba por ser muito útil caso você tenha que fazer uma cirurgia e apresente fortes dores abdominais.  Especialmente em operações da bexiga e órgãos genitais. Staphysagria pode ser "vítima" de moscas e mosquitos, desenvolvendo grandes e dolorosas alergias após o seu contato. Fisicamente, eles têm muitas queixas sobre a micção, bexiga e órgãos genitais. Se uma mulher tem uma inflamação da bexiga após o coito em primeiro lugar, sempre pensar em Staphysagria. Há dor e tristeza após o coito, vaginite (crônica) inflamação da bexiga, sensibilidade dolorosa dos órgãos sexuais, problemas da próstata. 

Muitas vezes eles têm dentes ruins (se você não pode colocar os dentes em alguma coisa "significa” que lhe falta a agressão). Tumores duros, endurações crônicas,
especialmente nos órgãos sexuais. Tremores por raiva. Ver Coréia. Sensação de bola ou bloco de madeira: Na testa ou occipício - aonde (Irid, Kali-n) também podem apresentar essa sensação. É comum vermos um Staphysagria reclamar de embotamento cerebral
sua cabeça dói  por emoções suprimidas, após o coito ou por masturbação e essa pode chegar a ser excessiva. Staphysagria adormece pensando em romances e sexo.
Seus olhos são uma janela para o homeopata atento: Terçóis que deixam pontos endurecidos, fotofobia e Irite são comuns e sempre presentes. Existe também a queixa dos olhos estarem permanentemente embaçados e muitas vezes lacrimejando.

A pele desse paciente apresenta feridas laceradas ou incisas que coçam muito e  mudam de lugar ao coçar. Observa-se a Psoríase após: Mágoa e Emoções suprimidas. Feridas por corte que não saram. Úlceras, cicatrizes e verrugas são extremamente sensíveis. Sua pele em via de regra não é saudável. (nota-se a observação para pacientes com asma)
Como Staphysagria apresenta muitos pontos hipersensíveis é comum serem tratadas na alopatia como portadores de fibromialgia. Toque pode levar a convulsões.

Staphysagria comparativa – irritação.

Sulphur  - Logo após lamenta ter ficado irritado.
Crocus Sativa  - lamenta imediatamente após ficar com raiva.
Natrum mur.  - Arrependimento tardio, após ficar irritado.
Ignatia -  Arrependimento tardio, após ficar irritado.
Staphysagria  - Suprime a raiva e apresenta a irritação, sendo comum arremeçar as coisa, em via de regra não nas pessoas que a irritaram ou ofenderam.
Zincum M.  - Muito, muito irritado. Muito difícil esfriar seu corpo. Acaba por ter violentos acessos, chora e aponta os abusos.

Para além dessas considerações, vale à pena frisar que Staphysagria é doce, gentil e sensível às rudezas alheias. Possuem uma consideração enorme pelos outros. Altruísta, nunca apresenta o egoísmo, o orgulho e a amargura. Ao invés disso se considera sempre culpado.  São doces e românticos.

Uma curiosidade alimentar de Staphysagria é que ao mesmo tempo que possuem aversão ao leite, podem apresentar um desejo enorme de consumi-lo. Não suporta gordura e é extremamente apaixonada por doce. Caso queira poderá classificá-lo de chocólatra.

HOMEOPATAS DOS PÉS DESCALÇOS

Comentários

  1. Parabéns pela forma clara de transmissão de informações valiosas. Este texto elucidou todas minhas dúvidas, muito obrigada.

    ResponderExcluir
  2. Ingrid,

    Esse é o nosso objetivo e a nossa meta. Ajudar, sempre que possível. Venha sempre.

    Obrigada pelo retorno.

    A Equipe

    ResponderExcluir
  3. Tenho fortes crises de exaqueca o meu medico indicou staphysagria, lendo as indicações do blog fiquei em dúvida se este é realmente o medicamento indicado para o meu caso, pois, me identifiquei com poucos sintomas citados. Gostaria de uma orientação melhor sobre o efeito do medicamento em casos de exaqueca.

    ResponderExcluir
  4. Olá Marcela, seremos objetivas tá?

    1. O seu homeopata deve ter mais informação do que nós sobre sua enxaqueca.
    2. Aqui analizamos o que acontece no auge, o sentimento mais forte que aflora dentro da deficiencia.
    3.Essa personalidade deve pelo ao menos estar ligada a supressão de sentimentos e ou ao fato de se aborrecer muito na hora e depois rapidamente passa. Os sintomas físicos vem depois e estão ligados sempre a condição emocional. Verifique a intensidade desses dois itens e não a quantidade de sintoma. A enxaqueca pode vir de qualquer medicação homeopática, rara a que não tem dor de cabeça, por isso ela deve estar ligada a um ou aos dois acontecimentos. Pode anteceder o fato, pode vir dentro do fato, ou logo depois.
    Isso dependerá de muitos outros sintomas.

    Raramente conseguimos nos identificar melhor que o homeopata que nos acompanha. Ele deve ter visto uma janela qualquer que leve a sobrecarga, a tensão interna e a expansão sem raiz muito forte. Provavelmente você não quarda tanta mágoa das coisas assim.

    Verifique melhor, pergunte com mais detalhes se quiser, mais tome a medicação e observe atentamente suas reações. Essas reações serão muito importantes para que ele possa ajustar a medicação a seu caso, se for preciso.

    um abraço e estamos por aqui, qualquer dúvida é só escrever. Um abraço e boa sorte.

    A Equipe
    Homeopatas dos Pés descalços

    ResponderExcluir
  5. Ok, Obrigada e parabens pelo trabalho, me ajudou muito.

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    minha filha pegou piolho na creche e a Revectina não fez efeito, eis que receitaram a staphysagria 30CH,
    são glóbulos 12 grs. mandei manipular e resolvi pesquisar antes de ministrar. Confesso que me assustei com tudo que li.
    Qual a posologia correta? E realmente resolve no combate ao piolho????

    ResponderExcluir
  7. Olá Lita, não se assuste, este blog se dedica a descrever a estrutura emocional de uma personalidade homeopática e não seu uso específico para deficiencias físicas. Quando passaram essa medicação para sua filha, seguiram a Homeopatia clínica generalista - específica para piolhos, nesse caso, realmente a Staphyságria é a indicação mais referenciada e comum para uso interno. Recomendamos apenas que seja usado um sabonete próprio, que poderá ser encontrado nas casa de Homeopatia (próprios para piolho).

    Um abraço,
    Homeopatas dos Pés Descalços.

    ResponderExcluir
  8. Olá, eu fiz uma cirurgia a um tempo atrás e me foi prescrito staphysagria 6CH para a cicatrização, porém lendo a matéria médica eu me encaixo com as descrições de uma pessoa staphysagria ( guardo rancor, fico chateada por pouca coisa, não durmo bem a noite, sonolência durante o dia) eu gostaria de saber se staphysagria com dinamização 6CH ( que são os globulos que eu ainda tenho em casa ) é indicado para esses problemas? ou as dinamizações para tratar problemas mentais tendem a ser mais altas, por exemplo o certo seria tomar staphysagria 30CH ou até mesmo 200CH? Obrigada!! Aguardo retorno!

    ResponderExcluir
  9. olá Cinara, seja bem vinda,

    Olha, acontece que vc já usou na 6Ch, então seria melhor avançar.
    Verifique se os sintomas se parecem com vc quando está doente, não veja só detalhes comuns e procure que sejam bem marcantes. veja os comparativos para irritação e veja suas qualidades também.

    Caso deseje, use na faixa do equilíbrio - em gotas - na CH 13 e a cada tomada diária, dê 50 batidas. Isso muda a dinamização.

    As potências ch mais baixas ajudam os processos iniciais e agudos. Costumamos dar doses mais altas quando o estado físico e o mental crescem em deficiencia juntos.

    esperamos te respondido suas dúvidas,

    atenciosamente,

    a Equipe

    ResponderExcluir
  10. Muito valioso este site e as informacoes descritas nele.
    Ah pouco tempo conheci um psiquiatra e homeopata incrivel. Que tem me receitado a homeopatia e surgido efeito, recentemente me recitou a staphisagria.Comecei a toma-la hoje e tenho absoluta certeza depois de ter lido essas informacoes que vou melhorar.
    A Homeopatia merece o seu devido reconhecimento, já que durante 2 anos de tratamento alopático nao tinha um resultado semelhante.
    Parabéns pelo site.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns a você e ao seu psiquiatra. A sintonia e a devida observação da homeopatia e o semelhante, traz resultados extraordinários.

      obrigada por vir.

      um abraço,

      a equipe.

      Excluir
  11. Olá, gostei muito das informações, cheguei até aqui porque desejo pesquisar a Staphysagria à fundo, mas gostaria de objetar que dar 50 ou 100 batidas no medicamento não muda a sua dinamização...
    Dinamizar é diluir em água destilada e álcool e depois sucussionar 100 vezes.
    As batidas antes de cada tomada servem para 'vibrar' as moléculas...

    ResponderExcluir
  12. Seja bem vindo Cinzzini, obrigada pelo contributo.

    um abraço,

    a equipe.

    ResponderExcluir
  13. ola , meu meidoc indicou staphysagria 6 ch e causicum 6 ch apos uma cirugia intima , o mesmo disse que ajuda na cicatrizacao , pesquisei a respeito mas nao encontri anda , gostaria de sua opiniao ,

    Obrigado

    Thomas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thomas,

      sthaphiságria - Dores abdominais internas depois de uma operação.

      Para além dessa colocação, ele deve saber qual a aplicação adeguada no seu caso, entretanto, o extrato fluido de arnica ou de mastruz / pode ser na DH1 / também ajudam bastante na cicatrização.

      O causticum ajuda a não infeccionar - faz sentido o que ele passou pra você.
      Caso seja dor pulsante, pulsatilla na ch 30 - 5 gts de 15 em 15 minutos, ajuda bastante.

      um abraço,

      a equipe.

      Excluir
    2. Muito obrigado!!

      Thomas

      Excluir
  14. parabens pelo site... muito informativo e claro...foi o unico que fala a respeito com clareza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo retorno e o carinho Daniela.

      um abraço,

      a equipe.

      Excluir
  15. Ola, o medico me receitou sthaphiságria c 200 em papeis tomar 2 vezes por semana, gostaria de saber se demora muito para suetir efeito,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      não sabemos se ele usou os mesmos princípios que nós, mas se usou, sua reação deverá ser mais ou menos rápida, tipo de 2 a 4 dias.

      O ch 200 atinge de forma mais precisa em reações imediatas, como crises de raiva.

      Provavelmente ele saberá melhor do que nós essa questão indicativa.

      confie nele e anote as reações, ele irá precisar das suas informações.

      um abraço,

      a equipe.

      Excluir
  16. Olá!!!Adorei o blog...sempre passo por aqui pra ler alguma coisa.Tive uma consulta com um homeopata ontem porque estou tendo calázios.A Homeopata me passou Ignatia amara Ch 30,30 ml,5 gotas,duas vezes ao dia.Me identifiquei bastante com a Ignatia pois esses calázios apareceram depois que perdi meu pai com um infarto fulminante e me casei e mudei do interior pra capital,deixando minha mãe e minhas irmãs lá...sinto muita saudade...Mas vi que aqui fala de calázios...será que a Ignatia é mesmo o remédio certo pra mim???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dany,

      Bom, por aqui vemos as coisas pelo lado emocional, pode ser que os calázios tenham aparecido por esses motivos, e Ignátia se aplica a eles, mas leia a matéria e veja se ela tem a ver com o que vc pensa e de como se relaciona com vc e com os outros estando doente. Parece-nos que sim.

      Compressas mornas, muito líquido ajudam bastante.
      Outra coisa é usar por algum tempo capsulas de lecitina de soja, ela ajuda a limpar o corpo. Veja como anda a sua evacuação.

      Vai dar certo.

      um abraço,

      a equipe.

      Excluir
  17. É útil em caso de Hiperplasia da próstata?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser usado em alguns casos. Vai depender do que seu homeopata entender de condução.

      um abraço,

      a equipe

      Excluir
  18. Boa tarde! Gostaria muito de uma ajuda... :) Lendo todo o site, me identifiquei muito com Lachesis, devido á exuberância por assim dizer... o sentimento de ciúmes, a vontade de ser o centro de tudo... o falar, falar, falar, que sempre me ajuda muito (ou ultimamente escrever, escrever, escrever...) e ao mesmo tempo sou bastante criativa, odeio rotina e "prisões diárias"... tanto que trabalho como autônoma, pois a rotina literalmente me mata... Tenho Síndrome dos Ovários policísticos, com hirsutismo, menstruação desregulada (tomo anticoncepcional desde os 15... estou com 27 anos e noto pouca melhora no quadro...quase nenhuma na verdade!)e estou obesa (na verdade quase a minha vida toda...) tenho muitas explosões de humor, vou do dia claro á tempestade em segundos, ando cansada e irritável por qualquer coisa. Estava ficando desesperada e fui a uma psiquiatra, que me diagnosticou como portadora de transtorno de atenção (TDA, que isso justificaria a minha irritação desde criança, pois, tenho mais dificuldade de me concentrar e o que parece fácil pros outros se torna cansativo e dificultoso pra mim... faz sentido, mas, o que não me ajudou em nada foi a medicação alopática, quer dizer no começo me senti renovada, compreendida e o cansaço e irritação (ódio mesmo sabe?, que sinto do nada e de TUDO...)melhoraram, aliás como todo começo, me faz super bem... mas, depois o pesadelo volta: cansaço, mau humor, inconstância de sentimentos (estou com uma pessoa maravilhosa, me sinto feliz, mas, quando estou assim, desejo arrumar um namorado novo todo dia... porque assim não "enjoa", ficam só as partes boas... apesar de odiar me sentir não-amada e não-desejada... hoje a pessoa que estou é um rapaz da minha idade, que tem muitas características da pulsatilla... é meigo, doce, paciente, me trata como uma rainha... mas, mesmo assim tem dias em que não é o suficiente... preciso sempre de mais....), parei os remédios controlados. Fui uma criança sozinha, muito estudiosa, em casa era a rainha, contava piadas, chamava a atenção... na rua, me sentia um ET, não tinha muitos amigos, devido ás explosões de humor e caprichos, tanto que cresci com bastante dificuldade de me relacionar exceto na área amorosa/sexual, que sempre consegui ser livre, ativa e namoradeira, pesar dos meus relacionamentos durarem pouco, pois ou eles se cansavam de fazer tudo e receber pouco... ou eu enjoava de ser mimada e passava a agressividade e inconstância... Passei então a tomar LACHESIS C13, 5 gotas por dia, estou melhorando minha alimentação pra perder peso já que estou muito, muito acima do peso (isso já faz um ano e pouco, que estou cuidando da alimentação...), estou tomando vitamina d3+ vitamina K2+ vitamina C e magnésio (que me dão um pouco de disposição...), óleo de prímula 3 caps de manha e 3 a noite. Lendo a staphysagria hoje, fiquei pensando na diferença entre a raiva do Lachesis (caprichosa eu diria... vingativa... que me envenena...) e a da staphysagria? Não consegui chegar a uma conclusão... vocês podem me ajudar? Continuo com Lachesis? Qual potencia e dosagem? Tento a staphysagria? Existe algo mais que possa fazer pra estabilizar meu humor e disposição? Muito obrigada! :) Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, leia essa matéria e depois nos diga o que achou.
      http://homeopatiaparamulheres.blogspot.com.br/2012/05/lachesis-continuacao.html

      Bom cuidar da alimentação e muito apropriado as medicações naturais que acoplou, mas acho que poderá achar mais de lachesis nesse texto.

      um abraço,

      a equipe.

      Excluir
    2. Li todinha... realmente sou Lachesis... não tem como não ser. Fico em duvida ainda sobre a RAIVA já que é um sentimento que vem me atrapalhando e me incomodando muito... uma raiva crescente... Estou tomando LACHESIS C13 5 gotas pela manhã, faz mais ou menos 3 semanas, depois de ter lido a parte dessa matéria, mas lendo comentários anteriores na matéria 2 que vocês me indicaram vi que essa dosagem precisa ser alterada de tempos em tempos é isso? Tomo o frasco todo do C13? Devo intercalar? Vocês me orientam? Muito obrigada! Um abraço, Ana :)

      Excluir
    3. Daqui a uns dias, tipo 5 dias, entre com o ch 13 - dose única de staphiságria - ela é complementar de lachesis e se encaixa bem. Espere uns 4 dias e tome lachesis na ch30 - 10 gts --- 3 x por semana/por 2 semanas e vamos acompanhando o desdobramento.

      Caso consiga dizer se há um momento específico relacionado a raiva, seria bom.

      um abraço,

      a equipe.

      Excluir
    4. Boa noite, Equipe :) O que percebo da raiva é que ela me acompanha a muito tempo... as vezes está relacionada a um evento específico (como uma decepção por exemplo...) mas, na maioria das vezes não... é uma fúria grande comparada ao tamanho do problema... um exemplo bobo que acontece é estar andando na rua e alguém na minha frente parar de repente e eu acabar dando um "encontrão" na pessoa, me dá uma ira muito grande, "fecho a cara" na hora, dependendo do dia tenho vontade de agredir fisicamente ( o que não faço... obviamente, me controlo, mas a irritação daquele momento dura dias as vezes...). Ou as vezes é do nada mesmo, sem nenhum motivo aparente, minha mãe diz que "fecho o tempo" durante um tempo que fiz terapia, a psicóloga pedia para analisar o que estava sentindo nas situações em que meu humor mudava pra essa irritação/raiva, percebi que algumas coisas favorecem: calor, som alto, multidão, fome, sono... mas, também já aconteceram explosões sem esses fatores! Com pessoas próximas acabo sendo rude, mesmo quando tento me controlar.... é como se um azedume fosse tomando conta de mim até ser vomitado sobre o outro, e dependendo de como o outro reage esse "azedume" aumenta e aumenta.... ou pode ficar estável e diminuir lentamente ( meu companheiro está se tornando especialista em fazer o azedume diminuir... quero muito me estabilizar não só por mim mesma... mas, também por ele, que é a primeira pessoa em quem quero me "amarrar" na vida.... por ter conseguido enfrentar com doçura a minha raiva que afasta todo mundo...) Com estranhos me controlo mais.... apesar de ferver por dentro, no máximo fecho a cara ou dou uma resposta atravessada! Sou criativa, engraçada, mesmo sendo tímida (ou melhor sem habilidade social... no geral...), quando estou nos meus bons dias ou momentos, me sinto uma rainha, brilho, chamo a atenção (sem falsa modéstia... mas, baseado no que me dizem e sinto de reações...) Agora, se estou num mau momento, é como se houvesse uma nuvem negra na cabeça... sou arredia, áspera, azeda...essa irritação/raiva me faz querer fugir de qualquer contato, mesmo não sabendo ficar só... Acho que é isso! Muito obrigada pelas orientações, daqui uns dias já vou fazer a dose única e vou mantendo contato! Deus as abençoe infinitamente :) Um abraço, Ana

      Excluir
    5. Ana,

      vamos tentar assim, mas depois pode-se desmembrar com o que fica.
      O perfeccionismo e a riqueza de detalhes pode ser uma boa pista.

      um abraço,

      a equipe.

      Excluir

Postar um comentário

A ÚNICA CONDUTA ACEITA PARA COMENTAR É A GENTILEZA.

Postagens mais visitadas deste blog

LYCOPODIUM CLAVATUM

GELSEMIUM - O REMÉDIO DAS GRANDES SENSIBILIDADES

IGNATIA AMARA - A CHAVE DO EQUILÍBRIO