Amigos do Blog

Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

SÉPIA: O EQUILÍBRIO ESTAGNADO.

 SÉPIA E A SUA PERSONALIDADE HOMEOPÁTICA

Sépia irrita-se consigo mesmo, então imagine com os outros? Trata-se de um remédio próprio para a mulher, pelo ao menos em sua grande maioria. 


O tipo mais formulado de Sépia é uma mulher delicada, magra, de cabelos escuros, face entre empalidecida e amarelada, triste, mas com tendência à IRRITAÇÃO e COLÉRICA. Olheiras escuras. Nervosismo excessivo com perturbações mentais. Existem Sépias gordinhas, entretanto a sua fisionomia no período de crise é bastante marcante. Nos quadros de agravamento, ela emagrece e depois pode voltar a engordar, o caso é que sua tendência para perder peso é grande. Sépia não possui as convencionais marcas e curvas femininas, não forma cintura e nem seio. Sépia estabelece um vazio e um equilíbrio hormonal tão grande, que é aí que sua personalidade aparece. Ela é isenta de tudo.

A sua indiferença acompanha a sua competitividade. Sépia é triste e chora muito fácil. Entretanto ansiosa. Indiferente e apática desinteressou-se por tudo: os estudos, os negócios, o seu trabalho, a família. Não deseja nada, nada a interessa ou diverte. Não quer fazer nada, distrair-se, trabalhar, pensar. Porque sépia é competitiva e irritada? Porque é ansiosa? A meu ver esse é o tom maior de sua polaridade.

Perda de emoções. Indiferença aos que amam. Torna-se dura são amantes incondicionais da dança energia que não combina com a apatia e são apaixonados pela tempestade, violência e fúria, opostos de sua a sua expressão lânguida e nem com o seu cansaço fácil. “Sépia não tem dó de ninguém, enxerga as pessoas como sendo fracas.”

A mente de Sépia entra em vazio, embotamento mental. Não consegue raciocinar as coisas, pensar objetivamente sobre elas, nada a motiva. Não há prazer, nem sexual, nem físico.

Sépia e o universo feminino:
1. Menstruação escassa e dolorosa.
2. Grande preventivo do aborto.
3. Problemas do climatério, com calores súbitos, transpiração e desfalecimento.
4. Sensação de peso no baixo ventre.
5. Forte dor de cabeça durante a menstruação.
6. Corrimentos vaginais juvenis.
7. Vagina dolorida.
8. Enxaqueca com prurido vaginal.
9. Prolapso ou deslocamento do útero.
10. Erupções da pele (pior na menstruação), escamações, acne, impigens, herpes.
11. Náuseas ao sentir o cheiro dos alimentos (próprio das grávidas).
12. Regras curtas e de pouca duração.

O choro de sépia é fácil e o seu desejo de estar e ficar só a acompanha sempre, especialmente no cair da noite, melhorando quando a noite cai por completo. Quedas de cabelo seguidas de quadros de enxaquecas crônicas com profundas olheiras- nas mulheres – nos fazem pensar em sépia. 

Excitável, sensível. Fechada, ela se torna introvertida, avessa à companhia e melhora muito quando sozinha, mais quando produz calor ou caminha rápido, ou mesmo quando se estica. Sépia tem muitos opostos.
Piora onde a supressão de emoções é estimulada, usando o desmaio fácil como sua maior expressão. “Não pode se expressar, desmaia”.
Um bom exemplo da ação primária e secundária: A língua de Sépia é branca e contêm muitas aftas. No período das regras onde ocorre a maior agravação física e mental das mulheres de sépia, ela fica limpa, tornando-se suja logo após.

“Enquanto Lyc possui manchas marrons no abdômen, Sépia possui manchas amarelas ou escuras nas costas, ombros e ventre.” – essas manchas são incrivelmente demonstradas numa análise simples e são também incrivelmente ligadas a deficiências do fígado, metabolismo digestivo lento, seguidos de enjôo, principalmente ao acordarem, marcadas com aversão ao leite e a fama de serem chocólatras – amantes de chocolate – leite e chocolate, outra polaridade de sépia. Sépia é isenta de sentir que seu estômago está cheio.


A cabeça de sépia:
- Dor do lado esquerdo sobre o olho esquerdo (Spig, Thuj).
- Melhora pela locomoção (sintoma comum).
- Piora pela rapidez, pela menstruação, pela menopausa (sintomas que se deve observar em sépia) – essa queixa é feita com muitos detalhes pela sépia.
- Flachs de calor na cabeça.
- Queda de cabelo, piora por mudanças hormonais.


Doenças mais comuns da mulher de sépia:
Essas costumam atingir o APARELHO REPRODUTOR em cheio e são observadas em cidades do interior com mais freqüência (normalmente moças ou mulheres da classe média, que não se situaram e nem se possionaram na vida, fazem do seu mundo um mundo que não pode ser penetrado). Não vêem solução para o seu problema e cumprem as regras determinadas.


- Condiloma
-Impotência.
-Leucorréia severa, mesmo em pequenas garotas.

-Aversão ao sexo
- Vaginite que piora com a gestação, com muito prurido.
-Piora com as mudanças hormonais.
- Prolapso do útero
- Sensação de bola descendo pela vagina,
-Regras escassas.
- Síndrome pré-menstrual
- Dismenorréia.
- Amenorréia.
- Muito sensível ao movimento do feto e ao toque do útero
- Infertilidade.
Frigidez – não consegue ter orgasmos.
- Abortos de repetição do terceiro ao quinto mês.
- Coito doloroso. Dor sobe da vagina.
- Colo fechado durante o trabalho de parto.
- Tendência a cesariana e depressão pós parto.
- Lactação escassa.
-As mamas tornam-se dura.

Sépia tem problemas hormonais clássicos, quando eles estão equilibrados no corpo, surge à personalidade de Sépia. Se a tendência e/ou necessidade do sexo existe e isso é aquecimento, Sépia precisa de muito esforço para que isso ocorra. Ela tem o equilíbrio perfeito, um anula o outro. Sépia não saberá dizer por que chora, mais poderá chorar dias, sabe de todo o seu sofrimento e por isso mesmo o desmaio é tão bom. Acaba por isolar-se.

Homeopatas dos Pés Descalços

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquise por matéria específica