Pular para o conteúdo principal

EXERCITANDO A VIDA - TIMO



Essa capinha que abraça o coração é o TIMO 

De uns anos pra cá se criou uma corrente sobre a necessidade da valorização da felicidade. Mas, cuidado com tudo que é radical. Ficar triste, sofrer ou sentir raiva, também fazem parte da nossa natureza. Se você adoecer de tristeza, não significa que você matou o Timo e por isso vai morrer de uma doença grave. Nem o Timo, nem nossas tristezas, amarguras, rancores e outras situações afins são responsáveis por tudo. 

Tudo começa sim dentro de nós, podemos mudar o mundo se quisermos, o problema é que não queremos. Por isso adoecemos. Adoecemos por rabugice, por hábitos errados, por preconceitos, por mal caratismo e assim por diante. Podemos fazer muitas coisas boas e não fazemos, sem a desculpa de que tudo tem que estar em perfeita ordem e que não ser feliz é uma doença fatal.

Não é passar por cima do problema, é tentar resolvê-lo, não é não chorar, é saber pelo que chorar, não é fazer de conta que ninguém nunca te magoa, é dar o tamanho certo pra mágoa. 
Sabemos que existem várias realidades, mais temos de começar em algum momento. 

Quando a ciência descobriu o Timo, ela revelou seu lado mais fantástico, ela deu subsídios aos homens sobre eles mesmos.

Se tem sentido aperto no peito, pense sobre isso, veja se está tudo bem, veja se é muscular, procure um médico, terapeuta, homeopata, um amigo...observe por você, lute por você, não distribua culpas aos outros ou somente e você. Não estamos sós, fazemos parte da raça humana.

Exercite o Timo, caminhe, pense, converse, tome atitudes, reaja diante da vida, que a vida responderá.

No meio do peito, bem atrás do osso onde a gente bate com força quando diz "eu", fica uma pequena glândula chamada Timo. Seu nome em grego, thýmos, significa entre outras coisas - energia vital.
Ele ainda é um mistério, cresce quando estamos contentes, encolhe pela metade quando estressamos e mais ainda quando adoecemos. Nas autópsias ele sempre era visto como uma pequena capa encolhida, um revestimento que ficava atrás do coração.

O timo é um dos pilares do sistema imunológico, junto com as glândulas adrenais e a espinha dorsal, e está diretamente ligado aos sentidos, à consciência e à linguagem. Ele faz conexões de dentro pra fora e de fora pra dentro. Não dizemos que a tristeza mata? Ou que a felicidade cura qualquer coisa?

Se somos invadidos por micróbios ou toxinas, o Timo reage produzindo células de defesa imediatamente, entretanto e apesar dessa ação ele é muito sensível a imagens, cores, luzes, cheiros, sabores, gestos, toques, sons, palavras e é claro, pensamentos. Isso nos dá uma ligação direta entre o timo e o que vemos, ouvimos, sentimos e pensamos. Não é o coração que fica apertado, é o timo. Amor e ódio o afetam profundamente.

Idéias negativas têm mais poder sobre ele do que vírus ou bactérias. O comprimem e apertam. Quando estamos estressados e com baixa resistência, não nos apresenta a herpes, por exemplo? É quando ele baixa a guarda, não tem como reagir já que não existem em forma concreta, o timo trabalha exaustivamente e enfraquece, abrindo brechas para sintomas de baixa imunidade.

Em compensação, idéias positivas conseguem dele uma ativação geral em todos os poderes, ganha força, sorri por dentro e volta com o gás todo. Muito comum em casos de superação. O alívio no peito? É ele. A fé que remove montanhas?  A fé está em Deus e a superação é do Timo. Mais uma arma poderosa dentro de nós, dada de presente, para nos ajudar segundo aquilo que pensamos e os sentimentos que produzimos.

Sentimentos, emoções, decisões, jeito de falar, jeito de escutar, estado de espírito...”Isso é o Timo e não o coração."
Se ficou de coração apertado ou partido por exemplo, essa é uma situação real do Timo, que por reflexo envolve o coração.

Experimente exercitar o Timo pela manhã e a noite.

1] Você pode ficar sentado ou em pé, precisa estar relaxado,

2] Feche uma das mãos e comece a dar pancadas contínuas no centro do peito, marcando um ritmo, pode ser uma batida leve e outra mais forte ou uma forte e duas mais leves. Mantenha os olhos abertos e respire com calma. Faça isso por 2 minutos.

3] Outro exercício é o da respiração. Inspire pelo nariz e ao soltar pela boca tente relaxar e pensar em tranqüilidade e calmaria, esse exercício melhora mais coisas do que podemos imaginar. Mantenha a coluna reta e não feche os olhos.

4] Mais um: Massageie o chamado chacra do coração ou os VC 18 ao 21, de forma circular, mantendo a respiração, quando estiver debaixo do banho. (onde a gente bate no peito e diz “eu”), eu nada, aí mora o Timo. Faça isso como um carinho e nos dois sentidos, tanto pra direita quanto para esquerda. Um minuto já é o bastante.


 VIVA E SEJA RESPONSÁVEL POR ISSO.

Homeopatas dos Pés Descalços

Postagens mais visitadas deste blog

IGNATIA AMARA - A CHAVE DO EQUILÍBRIO

IGNATIA AMARA  E A SUA PERSONALIDADE HOMEOPÁTICA
O excesso de luz cega a vista.
O excesso de som ensurdece o ouvido.
Condimentos em demais estragam o gosto.
O ímpeto das paixões perturba o coração.
A cobiça do impossível destrói a ética.
Por isso, o sábio em sua alma
Determina a medida de cada coisa.
Todas as coisas visíveis lhe são apenas
Setas que apontam para o Invisível.

(Tao-Te King, Lao-Tsé) Lao Tsé não tinha conhecimento de homeopatia, mais permeou o mundo das observações de forma intensa e clara, ajudou a dar uma nova visão ao ser humano e até hoje seja no oriente quanto no ocidente, viaja nas mentes de muitos. Ao ler seu pequeno texto a uns bons anos atrás e já com alguma bagagem de filosofia homeopática, me deparei com este, acima citado. Para mim a tradução mais poética de uma personalidade Ignácia. Homeopatas dos Pés Descalços 

Citemos Allen - "As pessoas mentalmente e fisicamente esgotados por uma dor concentrada e prolongada" (Allen) ou ainda "A alteração das condições …

GELSEMIUM - O REMÉDIO DAS GRANDES SENSIBILIDADES

PERSONALIDADES HOMEOPÁTICAS MAT. CEDIDA POR ELISA MACIEL COSTA/ESP.EM HOM/ACUPUNTURA/FITOTERAPIA

Pessoas com grandes fraquezas, com intensa prostração física e mental, chegando ao embotamento cerebral. Medo de cair e de adoecer[*] Histeria e neuroses, comoções e maus efeitos do medo, o remédio das grandes sensibilidades. Sonolencia dos estudantes, as mulheres apresentam  rouquidão durante a menstruação. Sente-se incapaz de enfrentar a vida cotidiana, Incapacidade para assumir responsabilidades, nervosismo de "ator", medo de exames dos estudantes, de aceitar novas tarefas. Evita as aflições da vida. É muito utilizado nas febres agudas ou intermitentes em que há um desejo absoluto de repouso. Na sua grande maioria apresenta ausência de sede, sem calafrios ou suores, piorando à tarde. Seu uso facilita o parto em situações de rigidez do colo uterino e alivia as cólicas menstruais muito fortes.  Apresenta fisicamente uma enorme falta de tônus muscular, torpor, lassidão e tremores, Par…

LYCOPODIUM CLAVATUM

LYCOPODIUM – o medo do conflito
Lycopodium é sem sombra de dúvida, uma das matérias médicas mais extensas dentro da homeopatia e mais interressantes também. Esse indivíduo tem as fases da sua vida bem marcadas, pois apresenta um grande estado distinto entre a infância, a idade mediana e sua idade mais avançada.
Entretanto o Lycopodium se encontra envolto pela covardia, tanto social, moral e física, o que permite ao homeopata analisar de forma cuidadosa essa personalidade, tendo em vista sua enorme capacidade de ser extrovertido, amigável e corajoso, qualidades essas opostas da sua real condição.
Por medo do conflito, Lycopodium foge covardemente.
Seu maior amor será pelo poder e com certeza irá chorar quando for homenageado. A criança Lycopodium
Quando alguém vai a sua casa o seu filho refugia-se por trás dos cortinados ou recusa-se a cumprimentar as visitas? Num primeiro contato é envergonhado? Sempre que o repreende fica com as lágrimas ao canto dos olhos? Tem medo de fantasmas e de dormi…