Pular para o conteúdo principal

EUPATORIUM PERFOLIATUM, UNIDOS PELA DOR E O MEDO.

EUPATORIUM PERFOLIATUM
Personalidade Homeopática.

Essa personalidade crê, sem sombra de dúvida que irá perder a consciência, e isso ocorre a noite.
Ele quer se mexer, não pode ficar parado, especialmente no início da sua deficiência, entretanto se mover piora tudo, muito, sempre. É aí que desespera para parar qualquer movimento que seja. Neste quadro se instala a irritabilidade em alto grau e a ansiedade e desespero. Pelo que tanta agonia? DOR E MEDO.


Essa personalidade conhece a dor. Conhece o medo da dor e assim ele acaba por ficar deprimido e desanimado.
Eupatorium tem medo do sofrimento, da doença que vê chegando, tem medo da noite onde tudo piora. Dá pra entender o desespero e sua mente se desespera.
Febre e calafrios são comuns, entretanto sempre com gemidos, com lamento, com tristeza, com depressão e depois com inconsciência. 

A febre de Eupatorium o deixa inconsciente e ele sabe que isso vai acontecer a noite, ele vê a chegada da dor e por isso mesmo ele se desespera e sua mente se agita. Veja bem, a mente se agita, o corpo tem de parar, se não tudo piora. Kent o descreveu muito bem.
Talvez essa seja uma personalidade das mais difíceis de se desenhar.
Classicamente vemos Eupatorium assim:

Dores por todo o corpo como se fossem nos ossos, sem alívio com o repouso ou com movimentos. Rouquidão matinal. Náuseas com o cheiro de comida. Vômitos de bílis e diarréia.

Acredito que Eupatorium vomita bílis de dor.
Já a rouquidão matinal não nos acrescenta nada em especial, a não ser no fechamento dessa personalidade que deve ter dificuldade de falar, pois precisa se aquietar.
Não adianta sopinha, comidinha, chazinho, tudo isso fica lhe dá náuseas e isso é automático.
Dor sem posição, dor nos ossos, o “quebra ossos” da matéria médica, esse é Eupatorium e talvez por isso mesmo  ele seja o rei das dores no corpo seguida de gripe ou influenza.
Não é dor no corpo, como se tivesse levado uma surra (rhus tox), é dor no osso, como se estivesse sendo quebrado, é dor sem parada, constante.
Suas febres são altas e internitentes, sempre com muitas dores.
Nas crises de artrite, dores por todo o corpo e em todos os locais e membros.

Dores reumáticas, especialmente daqueles que habitam em locais úmidos, rios, pântanos e comumente onde a temperatura é muito baixa (neve), ou seja, em áreas miasmáticas. Mais uma combinação de frio e depressão.

Começa com a sensação de frio, como se os ossos estalassem “Kent” e desejam se meter de baixo de algo que os esquente, pois o frio parece que o toma todo. Eupatorium gela por dentro, não está insensível, não embota o cérebro, tenta desesperadamente que a dor deixe seu corpo. 

Sua evolução pode apresentar além dos vômitos biliosos, dores de cabeça como um grande peso, o que é normal em gripes e resfriados. A pneumonia também não é um quadro estranho, não só pelo quadro físico em si, mas pelo acumulo de líquidos, frio, depressão e quietude. 

Afecções severas do fígado e tudo o que quiser imaginar sobre sintoma de gripe, essa plantinha toma conta e toma bem. Nas dores de cabeça especialmente depois que se deita ou depois de transpirar. Aparecem muito no Desgaste constitucional por Embriaguês, na sua fragilidade, qualquer movimento lhe faz mal.


Folhas em lados opostos do caule são unidos na base, envolvendo o caule.

Uma curiosidade: as folhas dessa planta, abraçam o caule, são unidas e não separadas. assim é essa personalidade, está unida a dor, a dor que quebra seus ossos, a sensação da eminencia da dor e a certeza desesperadora de que ela virá. Envolta em dor e medo essa personalidade se alimenta.

Em chá ou homeopatizado na ch 6, essa medicação é realmente fantástica, impedindo que no avanço de uma simples gripe, ocorram processos secundários graves.
só não se esqueçam: essa personalidade existe e se mostra na dor e no medo.
Natrum Muriat. Sépia e Tuberculinum são medicações e ou PERSONALIDADES que o seguem bem a Eupatorium.
Homeopatas dos Pés Descalços

Postagens mais visitadas deste blog

IGNATIA AMARA - A CHAVE DO EQUILÍBRIO

IGNATIA AMARA  E A SUA PERSONALIDADE HOMEOPÁTICA
O excesso de luz cega a vista.
O excesso de som ensurdece o ouvido.
Condimentos em demais estragam o gosto.
O ímpeto das paixões perturba o coração.
A cobiça do impossível destrói a ética.
Por isso, o sábio em sua alma
Determina a medida de cada coisa.
Todas as coisas visíveis lhe são apenas
Setas que apontam para o Invisível.

(Tao-Te King, Lao-Tsé) Lao Tsé não tinha conhecimento de homeopatia, mais permeou o mundo das observações de forma intensa e clara, ajudou a dar uma nova visão ao ser humano e até hoje seja no oriente quanto no ocidente, viaja nas mentes de muitos. Ao ler seu pequeno texto a uns bons anos atrás e já com alguma bagagem de filosofia homeopática, me deparei com este, acima citado. Para mim a tradução mais poética de uma personalidade Ignácia. Homeopatas dos Pés Descalços 

Citemos Allen - "As pessoas mentalmente e fisicamente esgotados por uma dor concentrada e prolongada" (Allen) ou ainda "A alteração das condições …

GELSEMIUM - O REMÉDIO DAS GRANDES SENSIBILIDADES

PERSONALIDADES HOMEOPÁTICAS MAT. CEDIDA POR ELISA MACIEL COSTA/ESP.EM HOM/ACUPUNTURA/FITOTERAPIA

Pessoas com grandes fraquezas, com intensa prostração física e mental, chegando ao embotamento cerebral. Medo de cair e de adoecer[*] Histeria e neuroses, comoções e maus efeitos do medo, o remédio das grandes sensibilidades. Sonolencia dos estudantes, as mulheres apresentam  rouquidão durante a menstruação. Sente-se incapaz de enfrentar a vida cotidiana, Incapacidade para assumir responsabilidades, nervosismo de "ator", medo de exames dos estudantes, de aceitar novas tarefas. Evita as aflições da vida. É muito utilizado nas febres agudas ou intermitentes em que há um desejo absoluto de repouso. Na sua grande maioria apresenta ausência de sede, sem calafrios ou suores, piorando à tarde. Seu uso facilita o parto em situações de rigidez do colo uterino e alivia as cólicas menstruais muito fortes.  Apresenta fisicamente uma enorme falta de tônus muscular, torpor, lassidão e tremores, Par…

LYCOPODIUM CLAVATUM

LYCOPODIUM – o medo do conflito
Lycopodium é sem sombra de dúvida, uma das matérias médicas mais extensas dentro da homeopatia e mais interressantes também. Esse indivíduo tem as fases da sua vida bem marcadas, pois apresenta um grande estado distinto entre a infância, a idade mediana e sua idade mais avançada.
Entretanto o Lycopodium se encontra envolto pela covardia, tanto social, moral e física, o que permite ao homeopata analisar de forma cuidadosa essa personalidade, tendo em vista sua enorme capacidade de ser extrovertido, amigável e corajoso, qualidades essas opostas da sua real condição.
Por medo do conflito, Lycopodium foge covardemente.
Seu maior amor será pelo poder e com certeza irá chorar quando for homenageado. A criança Lycopodium
Quando alguém vai a sua casa o seu filho refugia-se por trás dos cortinados ou recusa-se a cumprimentar as visitas? Num primeiro contato é envergonhado? Sempre que o repreende fica com as lágrimas ao canto dos olhos? Tem medo de fantasmas e de dormi…