Amigos do Blog

Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 10 de julho de 2014

UMA RECEITA DE SAÚDE: NO FRIO; FEIJÕES.



Coisas legais de se saber sobre o feijão.

A última POF (Pesquisa de Orçamentos Familiares) verificou uma queda no consumo de arroz e feijão pelos brasileiros, de 1975 a 2009, houve uma queda de 49% no consumo do feijão. A queda é mais evidente nas famílias de renda mais alta. 

Apesar de ser famoso pela quantidade de ferro, o feijão oferece muito mais nutrientes ao organismo. E, ao contrário do que muitos pensam, o feijão não fornece tantas calorias: em 100g dele cozido (sem temperos) fornecem apenas 33 kcal. Além disso, consumido junto com o arroz, a dupla se completa ao fornecer aminoácidos essenciais ao organismo: os grãos de arroz contêm metionina, e os feijões, lisina. 

Só estas já são razões suficientes para consumir o feijão, mas os estudos com o grão vão além: 

- Uma pesquisa com dados do National Health and Examination Survey (NHANES) 1999-2002, verificou que as pessoas consumidores de feijão apresentaram maior ingestão de fibras, potássio, magnésio e cobre, menor peso e circunferência abdominal; 

- O feijão contém fatores antinutricionais, ácido fítico e taninos, substâncias que formam complexos com os nutrientes e impedem nosso organismo de absorvê-los. Porém, o processo de cozimento reduz esses fatores, permitindo o acesso aos nutrientes, além disso, esses fatores são, na verdade, substâncias antioxidantes que também contribuem para manter a saúde; 

- O feijão fornece os dois tipos de fibras ao organismo, solúvel e insolúvel, sendo mais rico na primeira. As fibras solúveis, depois de ingeridas, se transformam em gel, permanecendo mais tempo no estômago, promovendo maior sensação de saciedade, além disso, o gel atrai as moléculas de gordura e de açúcar, que são eliminados pelas fezes, ajudando assim, a reduzir os níveis de colesterol e glicemia do sangue; 

Dicas:

- Os nutrientes do feijão são melhores aproveitados quando consumidos os grãos e o caldo, que concentra até 73% dos minerais; 
- A proporção recomendada de arroz e feijão sempre foi de 3 porções de arroz para 1 porção de feijão. Porém um estudo divulgado recentemente com 2 mil pessoas na Costa Rica verificou que, se consumidos na mesma proporção (1:1), os riscos de sintomas de diabetes são reduzidos em 35%. 

Feijão-preto: Muito usados em sopas e feijoadas;
Feijão-roxinho: presta-se bem para saladas, sopas e como acompanhamento;
Feijão-fradinho: também conhecido como feijão-macassar ou feijão-de-corda, usado no preparo de acarajé;
Feijão-mulatinho: bom para acompanhamento, embora em algumas regiões seja usado para feijoada;
Feijão-branco: para sopas e saladas, também fica excelente em cozidos;
Feijão-jalo: ótimo para sopas e saladas;
Feijão-rosinha: para acompanhamento; junto com o feijão-mulatinho, são os tipos mais consumidos;
Feijão-rajadinho ou feijão-verde: próprio para acompanhamento;
Feijão-canário: também para acompanhamento;
Feijão azuki: é marrom escuro, utilizado para fazer doces na culinária japonesa, mas pode ser consumido da maneira tradicional.


Fontes consultadas:
RAMIREZ-CARDENASI, Lucía; LEONEL, Alda Jusceline; COSTA, Neuza Maria Brunoro. Efeito do processamento doméstico sobre o teor de nutrientes e de fatores antinutricionais de diferentes cultivares de feijão comum. Ciênc. Tecnol. Aliment., Campinas, v. 28, n. 1, Mar. 2008
RG Nutri. O feijão na alimentação do brasileiro. Saúde & Qualidade de Vida.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquise por matéria específica