Amigos do Blog

Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 13 de junho de 2014

INTRODUÇÃO A DOENÇAS CRÔNICAS E DOENÇAS AGUDAS - ENTENDIMENTOS MAIS QUE UTÉIS.



PEQUENA INTRODUÇÃO A DOENÇA AGUDA E DOENÇA CRÔNICA

HPD - Homeopatas dos Pés Descalços

 

DOENÇAS CRÔNICAS- A doença crônica é aquela em que o processo patológico corresponde ou é caracterizado pela evolução lenta e duração prolongada ou ainda por recorrência frequente ou  por tempo indeterminado.
Mas no campo da homeopatia, ditada pelo seu pai, Hahnemann não considerava essa classificação de tempo, de evolução lenta. Ele estudava todo o caminho pelo qual a deficiência percorria. As tendências e predisposições mórbidas eram sempre analisadas.
Para tal concepção, Hahnemann estabeleceu três grandes análises e as fundamentou como MIASMAS em sua época. São:

- A PSORA;
- A SÍFILIS;
- A SICOSE

Mais tarde chegaram o Tuberculinismo e o cancerinismo e mais recentemente o aiditismo.

DOENÇAS AGUDAS - Tendência espontânea à cura. Muitas vezes por simples repouso ou descanso, entretanto, ela pode levar a óbito. Acredita-se que seu curso é de 3 dias.  Podemos dizer também que A doença aguda corresponde a um processo patológico que tem início súbito, rápido e desenvolvimento rápido também, portanto sua  duração é curta.
Para um homeopata observador e cuidadoso, generalizar nos casos de doenças agudas ou crônicas é um grande erro ou equívoco. Nem sempre ela vem como um pré anuncio da agravação da psora. Entende-se aqui, psora como doença crônica.

Acontece que acredito que a seriedade com que os trabalhos para a identificação e o bom acolhimento da homeopatia, passou  pela seriedade de análises claras e precisas. O simples, sempre o simples.




Aqui o tratamento das doenças crônicas em psora, sífilis e sicose sai absolutamente de que aconselhou em edições anteriores. Ele agora aconselha a iniciar o tratamento com doses elevadas de seus remédios específicos cedo e, se necessário, várias vezes ao dia e, gradualmente ascender a graus mais elevados de dinamização. No tratamento de figwarts a aplicação local é considerado necessário, com o uso interno do remédio. O livro agora apresentado como a última palavra é de Hahnemann sobre os princípios avançados por ele nas primeiras edições e posterior, iluminado e ampliado por sua vasta experiência na última parte de sua carreira médica no tratamento de doenças agudas e crônicas. Historicamente, o livro em sua sexta edição é do maior interesse e importância, completando como faz a matriz maravilhosa visão filosófica de Hahnemann para a prática da medicina. Hahnemann "Organon" é a marca de água de alta da filosofia médica, a interpretação prática que produz uma verdadeira montanha de luz e vai orientar o médico por meio da Lei de cura para um novo mundo em terapias. . Esta edição é favorecido com uma introdução do Dr. James Krauss, de Boston, o aluno aprendeu e acadêmica de Hahnemann, a quem lhe aqui o desejo de expressar o meu grato apreço, tanto para a introdução e valiosa ajuda dos outros.

William Boericke
San Francisco, em dezembro de 1921. 

Aqui, colocamos alguns trechos do Organon que acreditamos de fato, estarem diretamente ligadas a precisão no resultado positivo do tratamento. Comentários e descrição sobre o § 5, § 72 , § 73 , § 80 e o  § 93 do "Organon"

&5
É de grande utilidade e ganho para o médico, tudo o que se relaciona com as causas mais prováveis que desencadeiam as doenças agudas. 

Nas doenças crônicas, é também de grande utilidade o conhecimento dos seus pontos mais significativos, o que o habilita a descobrir a sua causa fundamental, que em regra é devida a um miasma. Nestas investigações realizadas com o objetivo primordial de atingir a cura, deverá tomar-se nomeadamente em conta: 

-A constituição física do paciente – muito em especial quando a enfermidade é crônica;
-O seu caráter e personalidade;
-A sua ocupação;
-Modo de vida;
-Hábitos;
-Idade;
-Atividade sexual

§ 72
Podemos classificar as doenças em agudas e crônicas. As doenças agudas são em regra processos patológicos de curta duração. As doenças crônicas têm em geral um início imperceptível, e a resistência que lhes é oposta pela força vital é inadequada e em consequência incapaz de exterminá-las.
****
 No que concerne ao primeiro ponto, as seguintes considerações servirão, antes de tudo, de uma visão geral. As doenças dos Homens, são, de um lado, processos mórbidos; tais processos tendem a completar seu curso de um modo mais ou menos moderado, num curto período de tempo - são as chamadas doenças agudas; por outro lado, são doenças que, insignificantes e muitas vezes imperceptíveis a princípio, afetam dinamicamente o organismo vivo, cada uma à sua própria maneira, afastando-o gradativamente do estado normal de saúde de tal modo que o princípio vital, destinado a preservar a saúde, somente lhes opõe, no início e ao longo do seu curso, uma imperfeita resistência, inadequada e inútil, sendo, porém, incapaz, através de sua própria força, de destruir a doença por si mesma, tendo que sofrer, impotente, a sua expansão e a sua própria transformação cada vez mais anormal, até a destruição final do organismo; são as chamadas doenças crônicas. Provêm do contágio dinâmico através de um miasma crônico.

§ 73
   Em relação às doenças, diremos que elas são, por um lado, doenças que atacam os Homens individualmente, através de influências prejudiciais às quais, precisamente este indivíduo já se expusera especificamente. Excessos na alimentação ou sua deficiência, impressões físicas intensas, resfriamentos ou aquecimentos, fadigas, esforços, etc., ou excitações psíquicas, emoções, etc., são causas de tais febres agudas; no fundo, porém, são, na maioria das vezes, somente a explosão passageira da psora latente que retorna espontaneamente ao seu estado de adormecimento se as doenças agudas não foram muito violentas e se foram prontamente afastadas. Por outro lado, são de tal espécie que atacam diversas pessoas ao mesmo tempo, aqui e ali (esporadicamente), por ocasião de influências meteóricas ou telúricas e agentes nocivos, sendo que, somente alguns são suscetíveis de ser por elas afetados ao mesmo tempo; próximas a estas, estão aquelas que atacam epidemicamente muitas pessoas por semelhantes causas e com padecimentos muito semelhantes, habitualmente se tornando contagiosas quando envolvem massas humanas compactas. Assim surgem febres* de natureza peculiar em cada caso e, devido à identidade da sua origem, colocam sempre os doentes em um processo mórbido idêntico que, abandonado a si mesmo, num espaço de tempo relativamente curto, opta pela morte ou pelo restabelecimento. As calamidades da guerra, as inundações e a fome, não raro as provocam e são sua origem. Por outro lado, os miasmas agudos peculiares que retornam sempre da mesma forma (daí serem conhecidos por algum nome tradicional) são aqueles que, ou atacam os Homens apenas uma vez na vida, como a varíola, o sarampo, a coqueluche, a antiga febre escarlate lisa de Sydemham*, a caxumba etc., ou podem voltar frequentemente de maneira bastante semelhante, como a peste do Levante, a febre amarela do litoral, a cólera asiática etc.

&80
Muito mais importante do que a sífilis e a sicose, é o miasma da psora.
Tal como na sífilis, na sicose surge uma erupção cutânea bem característica, logo após a su a instalação no organismo. A psora é a única causa real que produz todas as outras formas de doença. 

&93
A causa das doenças, sejam crônicas sejam agudas, devem ser investigadas em sede de interrogatório.
- qualquer causa que possa embaraçar ou envergonhar o paciente e que quer este quer os seus familiares omitam, deve merecer por parte do médico um cuidado especial. Assim, por intermédio de perguntas subtis e hábeis, ganhando simultaneamente a confiança do enfermo, poderá aquele eventualmente vir a obter informações preciosas. 

Homeopatas dos Pés Descalços

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquise por matéria específica