Amigos do Blog

Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 15 de março de 2014

IV MOSTRA NACIONAL DE EXPERIÊNCIAS EM ATENÇÃO BÁSICA/SAÚDE DA FAMÍLIA RECEBE O TEMA: SAÚDE DOS POVOS ROMANI (ciganos)



IV Mostra Nacional de Experiências em Atenção Básica / Saúde da Família recebe o tema: Saúde dos Povos Romani (ciganos).


Brasília, 12 à 15 de Março de 2014.

No dia 15 de março de 2014, o Grupo Sara Kalí de danças ciganas, traz para o evento Nacional do Ministério da saúde, o “PROJETO KALINKA – DANÇAS CIGANAS: SAÚDE, CULTURA E CIDADANIA. A oficina reuniu mais de 40 profissionais da área de saúde de diversos estados brasileiros. O projeto integra o carro chefe da Associação internacional Maylê sara Kalí – AMSK/Brasil e busca através da informação histórica sobre a discriminação, preconceito e o racismo que seguem até os dias atuais. Pautados em dados e pesquisas, o projeto lança uma nova visão sobre a problemática nacional e com isso é capaz de mudar o olhar que recai sobre essa parcela da população, formada por cidadãos e cidadãs brasileiras de etnia romani – os assim chamados ciganos.

Na metodologia aplicada, a professora Lucimara Cavalcante inicia uma viagem desde a Índia até as terras brasileiras, trazendo informações da situação atual e o quanto se faz importante conhecer para não discriminar. Toda essa informação vem apresentadas com as diferentes expressões de ritmos e danças que compõem os Povos Romani.

Na área da saúde, a Portaria nº 940 de 28 de Abril de 2011 faz com que o Governo Federal, através do Ministério da Saúde, comece a enxergar essa parcela da população que não possui acesso, nem respeito e nem visibilidade enquanto etnia, o que a princípio impede o reconhecimento de suas especificidades e seja dado um recorte mais humanizado as suas necessidades de atenção básica à saúde. Cinco alunas do Grupo Sara Kalí deram seus depoimentos, reforçando a temática base do projeto: saúde e educação são os veículos para o exercício da cidadania. Presentes no Brasil desde 1556, o misticismo e a valorização do estereótipo deram lugar ao racismo que impede a condição básica de saúde, cidadania e educação nos acampamentos e ranchos espalhados pelos 27 estados, mais o Distrito Federal.



 Projeto kalinka - AMSK/Brasil

Em outro momento a intervenção do Grupo Sara Kalí na Tenda Paulo Freire, com o apoio dos participantes da oficina, foi possível fazer um alerta da importância dessa parcela da população ter acesso a um serviço público de saúde sem a sombra do racismo.
Já no final da manhã, o Grupo Sara Dalí e alunas, na Praça da Saúde, realizaram o espetáculo de danças ciganas, fazendo com que o público presente conhecesse a diversidade cultural dos Povos Romani e participaram de forma ativa, compreendendo que a alegria da dança pode ser mais um instrumento de promoção da saúde e bem estar, para uma melhor qualidade de vida.



 Tenda Paulo Freire

A dança tem sido um instrumento de informação fundamental para superar o preconceito e a discriminação aos povos ciganos, como forma de difusão da cultura, valorização e preservação de sua identidade, e também para coibir a criação de estereótipos acerca de suas expressões culturais.


*A metodologia criada e difundida pela Profª Lucimara Cavalcante permite as pessoas, sem distinção de faixa etária, aprender a técnica dos passos e gestos, entender as suas limitações na postura corporal e a transformá-las  para alcançar  o equilíbrio, conseqüentemente melhora  na flexibilidade, coordenação e precisão nos movimentos. Informações pelo telefone: 061.3349.8135/Brasília DF.

Homeopatas dos Pés Descalços
AMSK/Brasil
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquise por matéria específica