Pular para o conteúdo principal

TENDÊNCIAS EMOCIONAIS DO INDIVÍDUO - PARTES I E II

Esse é um tema complexo, mas resolvemos compilar duas matérias já publicadas antes, devido a grande procura sobre o assunto e a possibilidade de indicações de leituras diretas.


PARTE I

Não é novidade pra   ninguém que   somos fãs   do   Dr. Nilo Cairo. Seguindo  uma   linha   respeitosa e dinâmica dentro da homeopatia clássica, esse médico no   qual não   tivemos a     possibilidade    de conhecer pessoalmente   deixa   pequenos    tesouros    e    grandes observações   em seus   escritos, estes    por sua   vez,   compilados, revistos  e   aumentados pelo    Dr    Brickmann (Guia de Medicina Homeopática – pg. 1018/1019).
Às vezes, estamos diante de um impasse  na escolha da   medicação certa, aquela que abrirá as portas para a  melhoria  da  qualidade de vida do indivíduo; e é aí que achamos essas observações,  itens que não devem ser a única forma de diferenciar uma medicação/personalidade, mas que serve para fazer aquele link que falta.

Neste entendimento e seguindo esse pensamento de ajuda premente em casos que devam ser levados em    considerações    detalhes   de suma importância para a   definição   da melhor   homeopatia  a  ser aplicada; é que fazemos as observações que se seguem:

“A alma é uma função do cérebro (o profº Nilo Cairo era positivista – justificando assim a observação feita por ele sobre a alma) e assim como se curam as várias perturbações das outras funções   do corpo, assim também podem ser curadas as perturbações  para mais ou para menos dos nossos instintos, do nosso espírito e  das   nossas qualidades de caráter.”

Eis um exemplo na prática;

Todo indivíduo é dotado de vaidade, como  todo  o   fígado        de secreção biliar, mais quando essa vaidade ou essa secreção biliar e excedem, tornam-se estados mórbidos que devem   ser      curados, então o Chelidonium ou a Bryônia podem resolver o problema  da secreção e dominar o fígado como o   Palladium   pode   trazer    a vaidade aos seus justos limites.

*Acanhamento: Anacardium. Or, Ambra e Gelsemium.
*Orgulhoso e arrogante: Platina,
*Vingativo e rancoroso: Chamomilla, Sépia, Nitri acid., Nux Vômica e Cocculus. Aqui acrescentamos Conium a ser observado.
*Perverso: Belladonna e Cocculus.
*Espírito de crueldade, violência e desumanidade: Platina, Stramonium, Veratrum Album, Belladonna, Cantharis, Nitri acid, Anacardium.
*Impertinência: Chamomilla.
*Rabugento: Antimonium Crudum.
*Egoísta e Misantropo: Sulphor, Arsenicum Album, Lycopodium.
*Espírito de contradição: Antimonium Crudum.
*Teimoso: Platina, Calcárea Carbônica, Lycopodium, Silicea, Nitricum AC.
*Pessimista: Nux Vômica.
*Desejo de matar as pessoas que ama: Nux Vômica;
*Leviano: Fluoris Acid,
*Tendência suicida ao ver faca ou sangue: Alumina,
*Remorso: Cyclamen,
*Indeciso e irresoluto: Baryta Carbônica, Ignátia, Pulsatilla, Graphites e Croccus,
*Desconfiado: Anacardium or., Apis, Hyosciamus, Lachesis, Mercurius sol.
*Apático e indiferente: China, Sépia, Baptisia, Phosph. Acid.
*Volúvel: Ignátia, Pulsatilla, Nux Moschata,
*Desanimado e triste - Stannum, Iodum, Aurum met.
*Riso descontrolado – Nux Moschata, Cannabis Indica, Hyosciamus.
*Fala excessiva: Lachesis, Agaricus, Stramonium.
*Sem energia: Aletris.
*Preguiçoso e negligente: Apis, Gelsemium, Kalí Phosphoricum, Phosphoricum Acidum, Graphites e Calcárea Carbônica.
*Covarde: Agnus Castus, Conium.
*Medroso: Aconitum, Scutellaria.
*Aversão a água e a falta de asseio: Ammonium carbo e Sulphor.
*Desmazelado e porco: Capsicum, Sulphor, Tarântula Hispânica.
*Desespero: Natrum Muriáticum.
*Gosta muito da rua: Bryonia.
*Carola e Beato: Stramonium.
*Tendência a se assustar facilmente: Phosphorus.
*Comportamento vadio: Agaricus, Zincum, Conium, Carbolicum Ac., Picricum AC.

Todas essas medicações são indicadas na 200ª dinamização, sendo uma dose a cada 8 dias.
Não deixe de consultar o seu hoemopata.


PARTE II

ALIENAÇÃO MENTAL

Conceitua-se como alienação mental todo caso de distúrbio mental ou neuromental grave e persistente, no qual, esgotados os meios habituais de tratamento, haja alteração completa ou considerável da personalidade, comprometendo gravemente os juízos de valor e realidade, destruindo a

autodeterminação do pragmatismo e tornando o indivíduo total e permanentemente inválido para qualquer trabalho.

***
Caracteriza-se por impulsos ou movimentos que escapam a próprio vontade. Impulsos de alto destruição, impulsos violentos e assim por diante. 
pg 882

Impulso suicida – quando se fala nesse assunto, sempre me lembro de Aurum Met., alias isso acaba acontecendo com muita gente. Aurum sempre se desponta como suicida na sua fase final.
Entretanto Arsenicum Album também tem essa fama dentro da matéria médica, como o sentimento de perseguição acaba sendo o mais forte, ele se desdobra no fim, no suicídio. Mas, tem um outro, não muito badalado, Naja – insanidade suicida, pensamentos imaginários constantes. Eis uma medicação na qual se deve ficar atento.

Impulso homicida – Platina, aqui muito usada na ch 30, Hyosciamus e Arsenicum, estão no topo da lista.


Impulso incendiário: Ammonium Muriaticum e Stramonium, despontam nesse caso como os principais a serem observados.

Impulso de destruição: Cantharis, Veratrum Album, Belladonna e Stramonium. Inclusive uma identidade bem marcante da Belladonna é a violência – sem violência, não existe Belladonna.
Impulso de se mutilar (roer unhas, dedos, descascar feridas e outros), Arsenicum aparece mais uma vez, entretanto, Agaricus deve ser bem observado nesses casos.
Impulso ao roubo: Artemísia Vul e Nux Vômica, fazem parte desse universo de competitividade.

 
Homeopatas dos Pés Descalços 
aqui se tratam apenas de possibilidades, não deixe de consultar seu homeopata.

Homeopatas dos Pés Descalços.

Postagens mais visitadas deste blog

IGNATIA AMARA - A CHAVE DO EQUILÍBRIO

IGNATIA AMARA  E A SUA PERSONALIDADE HOMEOPÁTICA
O excesso de luz cega a vista.
O excesso de som ensurdece o ouvido.
Condimentos em demais estragam o gosto.
O ímpeto das paixões perturba o coração.
A cobiça do impossível destrói a ética.
Por isso, o sábio em sua alma
Determina a medida de cada coisa.
Todas as coisas visíveis lhe são apenas
Setas que apontam para o Invisível.

(Tao-Te King, Lao-Tsé) Lao Tsé não tinha conhecimento de homeopatia, mais permeou o mundo das observações de forma intensa e clara, ajudou a dar uma nova visão ao ser humano e até hoje seja no oriente quanto no ocidente, viaja nas mentes de muitos. Ao ler seu pequeno texto a uns bons anos atrás e já com alguma bagagem de filosofia homeopática, me deparei com este, acima citado. Para mim a tradução mais poética de uma personalidade Ignácia. Homeopatas dos Pés Descalços 

Citemos Allen - "As pessoas mentalmente e fisicamente esgotados por uma dor concentrada e prolongada" (Allen) ou ainda "A alteração das condições …

GELSEMIUM - O REMÉDIO DAS GRANDES SENSIBILIDADES

PERSONALIDADES HOMEOPÁTICAS MAT. CEDIDA POR ELISA MACIEL COSTA/ESP.EM HOM/ACUPUNTURA/FITOTERAPIA

Pessoas com grandes fraquezas, com intensa prostração física e mental, chegando ao embotamento cerebral. Medo de cair e de adoecer[*] Histeria e neuroses, comoções e maus efeitos do medo, o remédio das grandes sensibilidades. Sonolencia dos estudantes, as mulheres apresentam  rouquidão durante a menstruação. Sente-se incapaz de enfrentar a vida cotidiana, Incapacidade para assumir responsabilidades, nervosismo de "ator", medo de exames dos estudantes, de aceitar novas tarefas. Evita as aflições da vida. É muito utilizado nas febres agudas ou intermitentes em que há um desejo absoluto de repouso. Na sua grande maioria apresenta ausência de sede, sem calafrios ou suores, piorando à tarde. Seu uso facilita o parto em situações de rigidez do colo uterino e alivia as cólicas menstruais muito fortes.  Apresenta fisicamente uma enorme falta de tônus muscular, torpor, lassidão e tremores, Par…

LYCOPODIUM CLAVATUM

LYCOPODIUM – o medo do conflito
Lycopodium é sem sombra de dúvida, uma das matérias médicas mais extensas dentro da homeopatia e mais interressantes também. Esse indivíduo tem as fases da sua vida bem marcadas, pois apresenta um grande estado distinto entre a infância, a idade mediana e sua idade mais avançada.
Entretanto o Lycopodium se encontra envolto pela covardia, tanto social, moral e física, o que permite ao homeopata analisar de forma cuidadosa essa personalidade, tendo em vista sua enorme capacidade de ser extrovertido, amigável e corajoso, qualidades essas opostas da sua real condição.
Por medo do conflito, Lycopodium foge covardemente.
Seu maior amor será pelo poder e com certeza irá chorar quando for homenageado. A criança Lycopodium
Quando alguém vai a sua casa o seu filho refugia-se por trás dos cortinados ou recusa-se a cumprimentar as visitas? Num primeiro contato é envergonhado? Sempre que o repreende fica com as lágrimas ao canto dos olhos? Tem medo de fantasmas e de dormi…