Amigos do Blog

Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 15 de junho de 2012

AGARICUS MUSCARIA - OS TREMORES DA MENTE

 
*Agaricus muscaria – os tremores da mente, A DANÇA DE SÃO GUIDO


Sobressaltos e contrações involuntárias das pálpebras e de vários músculos. Nevralgia facial.
(como se agulhas de gelo picassem o nervo doente), língua trêmula (prejudicando a fala). Pestanejar nervoso. Perda de sangue pelas fossas nasais. Coceira nervosa no nariz, vermelhidão com comichão ardente dos ouvidos, pés e mãos como se estivessem queimados por geada. Frieira que coçam e ardem demais e erupções da pele. Excitação sexual cerebral, com impotência física. Ansiosos quando sentem alguma felicidade.
É nervo pra todo lado, nervoso nas pálpebras, a língua treme de nervoso, coceira intensa quando está nervoso, os músculos tremem de nervoso. Não resta nenhuma dúvida, Agaricus é uma personalidade nervosa. Dependente, exigente, chorão. Vontade fraca. Não há estabilidade, há tremor.

Sabe aquela pessoa que houve falar de um acidente e não consegue se desvencilhar do assunto? Vira fanatismo e esse dispositivo ocorre sobre todas as coisas terríveis que podem ocorrer com ele. Muitas vezes essas pessoas têm pensamentos sombrios sobre a morte e, geralmente, são quase fanática, portanto o pensamento repetitivo entra aqui, mas não é aquele que qualquer um pode ter sobre um assunto, o pensamento tem que ser nefasto e sombrio. Têm uma conexão  com a morte, um desejo de ajudar pessoas em condições fatais, pensamentos MÓRBIDOS (sobre morte, fantasmas, cemitérios, caixões) e estão certos que eles vão morrer porque eles se sentem calmos e felizes, eles têm medo de câncer. Há; não se preocupe isso ele conta pra todo mundo, uma sensação vira logo uma impressão exata de alguma tragédia anunciada.


Chamados de anti social e facilmente julgados por isso, a tendência a preocupação e insegurança. São calados, mudos, quietos no canto, cada um na sua. Introvervetidos. Além disso, essas pessoas se tornam muito letárgico ou exaustiva, e parecem recuar ou retirar-se para si mesmos. Agaricus não fala dele, mas fala do que acha. Mas sem sombra de dúvida sua maior ansiedade é pela saúde. Histeria e excitação, desmaio por excitação.
Assim sendo podemos dizer que há dentro da homeopatia, uma visão sobre Agaricus que cura essas condições. Um bom exemplo disso é a agilidade para o pensamento sexual de Agaricus, a excitação sem formatação física. Ele pensa, mas é impotente.

Agaricus é usado para o tratamento de movimentos dos membros (contrações) que são incontroláveis ​​ou que ocorrem involuntariamente e também tremor que não só são imprevisíveis por natureza, mas também irregulares ao mesmo tempo. Nessa qualidade é que encontramos sua aplicabilidade relatada através dos anos e sua qualidade reconhecida no tratamento da doença de São Guido.


Não podemos nos esquecer de que Agaricus Muscaria é um fungo, sorrateiro, chega devagar e de repente controla os movimentos /contrações involuntárias, como o tremor as sobrancelhas.  Uma das sensações mais relatadas pela pessoas que sofrem com essas contrações involuntárias é dizer que tem a impressão que o órgão em questão está separado do corpo. Seu corpo costuma enfraquecer e o tremor aumenta.

Assim sendo e com o tempo é comum o aparecimento de estado depressivo, o aumento da apreensão e o excesso do nervoso. E sim, caso pensou no medicamento para tratar a Doença de Parkinson, você acertou, ela é uma ajuda possível. Muito usada também para ajudar no tratamento do alcoolismo. Tem ainda vermelhidão nas mãos, nos pés, ouvidos e rosto, com a sensação de espinhos de gelo penetrando, tremores nos bebedores compulsivos de café e fumantes inveterados.
No uso externo – pomada de Agaricus para frieira.
Ver: Pulsat, Silicia, Rhus, tuberculino, Bellad, Merc, Cupr., essas são medicações e personalidades que podem ajudar.  

 A dança de São Guido
15 de junho

A CORÉIA (Dança de São Guido ou São Vito, Caruara (Amazônia),Remelexo) é uma enfermidade que se observa com especial frequência nas crianças, cujos pais manifestam doenças de cunho nervoso ou quando as crianças se tornam nervosas devido ao excesso de trabalho e estudo na escola ou de permanecer durante muito tempo presos dentro de casa.  A enfermidade se apresenta com frequência no outono e ataca as crianças durante a segunda dentição, isto é, entre a idade de 6 a 7 anos e na puberdade de 11 a 15 anos. As mulheres são mais atingidas pela doença do que os homens. Esta doença se apresenta muito raras vezes em adultos. Os idosos também são acometidos devido a debilidade e por isso se denomina "Coréia senil". Esta enfermidade pode ser consequência de reumatismo articular agudo, de escarlatina e lombrigas ou por excessivo trabalho com os olhos, as cáries dos dentes. É também possível que a enfermidade se apresente em mulheres grávidas primíparas e também como consequência de um medo ou terror violento.

 A denominação "dança de São Guido ou São Vito" é oriunda do nome de uma capela perto de Ulm, na região de Souabe na Alemanha, dedicada a S. Guy, porque desde o fim do século XV os habitantes vinham implorar a intervenção do santo contra o mal.

 Antes do surgimento propriamente dito da doença, se observa que as crianças tem o sono intranquilo, quase sempre interrompido por pesadelos. As crianças tornam-se pálidas, perdem o apetite, ficam  medrosas e excitadas. Estes sintomas aparecem algumas semanas antes do surgimento definitivo da doença, que se manifesta gradualmente. Primeiramente se nota uma lentidão no vestir-se, ao comer, ao escrever e ao fazer qualquer outra coisa, e por isso os pais acreditam que a criança está com má vontade, desleixada. Entretanto logo os sintomas definitivos e bem conhecidos se manifestam e caracterizam logo a enfermidade. Então surge a inquietude dos músculos, sacudidelas involuntárias, irregulares dos braços, mãos e pés, que impedem o enfermo de ficar muito tempo sentado tranquilamente, ou de pé ou deitado na cama. Outras vezes se apresentam no rosto movimentos sem nenhuma causa aparente. Quando a enfermidade é mais forte os enfermos não podem estar um segundo quietos, se agitam na cama, esticam fortemente os braços, depois as pernas tanto para a frente como para trás, logo as encolhem para esticá-las novamente e assim seguem; sua cabeça se move também de um lado a outro, de repente se vê que a cabeça está inclinada para trás e logo se volta para diante para o peito.  

    Observando uma criança neste estado, se vê que todos os músculos estão em ação, todos trabalham fortemente por um momento e depois lentamente. Quando se pergunta ao doente o que sente, ele costuma responder que se sente bem, que não sente nada, apesar de que ninguém consiga se convencer disso, diante de tantos movimentos consecutivos, sem se sentir cansado ou com dores no corpo. Os enfermos, devido às sacudidelas involuntárias nas pernas, não podem caminhar como de costume e tem que andar aos saltos, fato que contribui para que a doença receba este nome. Muitas vezes o modo de caminhar dos pacientes faz parecer que estão andando sobre patins, de um lado a outro.

    Em outra modalidade, em que os enfermos ao querer andar, entrelaçam seus pés e isto os faz cair constantemente. Certos enfermos não podem levar a comida à boca, quando tem os movimentos muito fortes nos braços e nestes casos não podem escrever nem vestir sua roupa. Observando o rosto do enfermo, parece-nos que a criança está fazendo trejeitos, pois encolhe os ombros, enruga rapidamente a testa, abre e move as narinas, como se sentisse algum odor estranho, abre e estica a boca e torce todo o rosto. Constantemente a língua se movimenta, esticando-a e recolhendo-a rapidamente.

    Com as crianças doentes tornam-se caprichosas e distraídas. Os movimentos coréicos aumentam quando alguém os observa ou quando as crianças se encontram em apuros e por outro lado, durante o sono os movimentos cessam e a criança dorme tranquilamente.

    A doença pode se manifestar com toda a plenitude ou parcialmente afetando apenas alguns dos membros do paciente. A duração é de 4 semanas a 3 meses e lentamente os movimentos desaparecem, mas pode haver recaídas que duram mais tempo e são mais fortes. Entretanto apesar de tudo, não é uma enfermidade grave e quase sempre é curável. Centro de Estudos de Saúde e Medicina Popular – Cesamep.

 




 sindrome da coréia

Suas manifestações clínicas mais importantes são hipercinesia e tremor. O movimento coréio, de início brusco e arrítmico, desaparece durante o sono; predomina na face,  pescoço e membros superiores. Observam-se dois tipos de coréia: a aguda, compreendendo a coréia de  Sydenhan (dança-de-são-vito ou de dança-de-são-guido) e a gravídica; e a crônica, compreendendo uma forma vascular, senil e outra degenerativa (coréia de Huntigton).

Homeopatas dos Pés Descalços
Não se auto medique, essa deficiencias precisam do acompanhamento de médicos especializados.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquise por matéria específica