Pular para o conteúdo principal

TAI CHI E TAI QI - TERAPIAS MILENARES A SERVIÇO DA SAÚDE

Tai Chi melhora a instabilidade de pacientes com mal de Parkinson

(boletim Funiber)

As artes marciais combinam técnicas de relaxamento e concentração que podem ajudar a aliviar os sintomas de algumas enfermidades como o Parkinson, um mal que altera a capacidade de manter o equilíbrio; por esta razão a prática contínua do Tai chi poderia ajudar a melhorar a estabilidade dos pacientes e ajudar a prevenir as quedas.
Investigadores do Oregon Research Institute decidiram avaliar o impacto da prática de Tai Chi em pacientes que sofrem de Parkinson. Selecionaram-se 195 pacientes que foram divididos em grupos de 65 indivíduos. O primeiro grupo recebeu classes de Tai chi e desenvolveram exercícios adaptados às necessidades pessoais de cada paciente; o segundo grupo recebeu treinamento para fazer exercícios de resistência e o terceiro grupo recebeu exercícios de alongamento. Desenvolveram-se sessões de 60 minutos, duas vezes por semana, durante 24 semanas. No final da experiência foi avaliado o nível de melhora dos pacientes em diversas provas. A prova principal foi de estabilidade específica, que media a capacidade de excursão máxima, ou a maior distancia que alcança o sujeito ao afastar-se do centro de gravidade. Como segunda medida se levou em conta o controle direcional, avaliando também a força, o desempenho em provas cronometradas como ficar em pé, caminhar. Os pesquisadores também registraram o número de quedas e os efeitos adversos da terapia, além de encontrar o que pode auxiliar no tratamento.
Identificou-se que nas provas de estabilidade o grupo de praticantes de Tai Chi mostrou porcentagens de melhoria que superavam os números obtidos com os outros métodos de treinamento físico. Na medida de excursão máxima os praticantes de Tai Chi superavam os que faziam resistência e alongamento. Quanto à incidência de quedas, o taichi não superou os exercícios de resistência, mas superou aos exercícios de alongamento.
Os investigadores concluíram que o Tai Chi melhora “significativamente as alterações do equilíbrio postural, e limita a Incidência de quedas”.


Quando praticamos os exercícios voltados especialmente para o controle e o fortalecimento da energia de cura, chamamos de Qi/Tai Qi Terapia.

Ajuda na depressão, na clareza de pensamento, na distribuição do peso corpóreo com equilíbrio, dá agilidade de raciocínio e nos libera os canais de energia do corpo. Isso significa que tudo flui melhor, há menas dores, menos nervoso e menas tristeza. 
A visão conjunta desses movimentos que passam a ser distribuidos de forma ordenada, permite que a pessoa que o faz regularmente, saiba de verdade qual é o seu centro de equilíbrio. 
Corrigi posturas, alivia as cólicas menstruais e a TPM causadas por contração muscular severa.

Tai chi - 24 movimentos

Nas crises de ansiedade, ajuda na respiração correta e no aproveitamento benéfico de certos movimentos que produzem um equilíbrio na postura pessoal diante dos problemas causadores da ansiedade.

Como não tem impácto e não é agressivo, ele se encaixa a todas as idades e muito se engana quem pensa que os músculos não se deliniam, eles ganham um formato suave e limpo.

Equilíbrio, força, suavidade e concentração marcam o Tai Qi terapia.

Dentro da MTC essa é uma Terapia de ténica tradicional. Pratique com responsabilidade, ela pode ajudar e muito.

Homeopatas dos Pés Descalços