Amigos do Blog

Pesquisar este blog

segunda-feira, 28 de março de 2011

UM PRÉMIO, UMA JÓIA ENTRE AMIGOS.


Oferecido pela Cozinha dos Vurdóns
 
Agradecemos o reconhecimento das nossas companheiras de trabalho e dividimos esse prêmio com todos aqueles que participam da nossa luta e ideal diária em prol de uma saúde melhor. O conhecimento ou a sua busca, a vontade de aprender e acertar têm ajudado muita gente. Montamos um pequeno incentivo de mudança de vida e cotidiano, com simples retoques, a vida é simples afinal. As populações mais carentes foram as mais ajudadas e com maior retorno. Foram 323 pedidos de ajuda e retornos em 1 mês. O nosso e-mail continua o mesmo – hpdmayle@gmail.com – agradecemos a Moçambique, a Montes Vedras (PT), a Pires do Rio, Patos de Minas, São Gonçalo do Abaeté, Luanda, e tantos outros que conseguiram com muito pouco uma melhora na qualidade de vida. 



As nossas rosas vermelhas, dando cor no mundo de quem precisa.
Obrigada a todos.

Nos necesitanhttp://iala300-victoria.blogspot.com/ - um blog em defesa dos animais, simplesmente apaixonante,
Desabafo de mãe - http://blogdodesabafodemae.blogspot.com/- porque educação é coisa séria,
Medicinas Naturais - http://medicinasnaturais.blogspot.com/ - porque medicina e natureza devem sempre andar juntas,
Saúde pelas plantas - http://saudepelasplantas.blogspot.com/ - porque planta é coisa séria,
Teliga.net - http://www.teliga.net/  o nosso corpo pode até ser complexo, tudo bem ... eles ajudam no entendimento, e muito.
Mundo Higeia - http://mundohigeia.blogspot.com/ - porque o mundo é uma boa descoberta.
Sobre o risco - http://sobreorisco.blogspot.com/- porque pensar e amar sempre vale à pena, isso é saúde mental.

As nossas preferências:
Andar,
Correr,
Amar,
Rezar,
Descobrir,
Reorganizar,
Comer,
Dançar,
Sorrir e principalmente não deixar de sonhar, esse é o nosso tecido.


Obrigada a todos por fazerem parte da nossa vida. Obrigada por tentarem fazer desse mundo um mundo melhor. Cinco grandes beijos, da equipe.

Homeopatas dos pés Descalços

quinta-feira, 24 de março de 2011

CIÚME PODE SER DOENÇA?

UM DIA TODO MUNDO VAI SENTIR...

 Ciúme e flerte (Haynes King).
wikipedia.org
A essa pergunta respondemos imediatamente que SIM, ela pode vir a ser algo totalmente descontrolado, afligindo a pessoa portadora de tal sentimento com um grande sofrimento, que desgasta, anula e retiram a paz e a felicidade do mapa.

Dentro da Homeopatia, o ciúme é um fator importante para o detalhamento de um desequilíbrio. Serve para demarcar sofrimentos e ações, dores e comportamentos que recaem sobre a parte física adoecida. Pode perfeitamente ser a porta de entrada para muitas enfermidades e pode também demarcar fronteiras entre o chamado ciúme realista e o ciúme fantasioso (ou patológico). 

Segundo o doutor Ailton Amélio da Silva ( doutor em Psicologia, psicólogo, psicoterapeuta e professor da USP, em São Paulo (SP), os psicólogos israelenses Ayala Pines e Elliot Aronson, são os autores de uma ótima pesquisa sobre este tema e definem o ciúme como um “complexo de pensamentos, sentimentos e ações que são provocados por ameaças à existência ou à qualidade do relacionamento que são gerados pela percepção da atração, real ou potencial, entre o parceiro e um rival (imaginário ou real)”.

O CONCEITO - O ciúme é uma emoção humana extremamente comum, senão universal, podendo ser difícil a distinção entre ciúme normal e patológico. Na verdade, pouco se sabe sobre experiências e comportamentos associados ao ciúme na população geral, mas num estudo populacional, todos os entrevistados (100%) responderam positivamente a uma pergunta indicativa de ciúme, embora menos de 10% reconheceu que este sentimento acarretava problemas no relacionamento (Mullen, 1994).

Ciume realista ou comum - aqui lembramos APIS, NATRUM, THUYA e outros.

Normalmente ocorre entre sócios e casais – existe uma traição em curso, não é fantasia, é fato. Esse ciúme com o intuito de preservar  a relação é saudável, dá uma insegurança, um choro, uma leve depressão. Enfim faz parte da vida e do cotidiano. A solução está em analisar corretamente os fatos e tomar as decisões cabíveis. Dói, mais passa. Todos os seres humanos vão sentir isso um dia.

Muitas vezes o sentimento de posse está arraigado ao ciúme e é preciso tomar cuidado com isso.
O ciúme patológico é visto pela psiquiatria como uma espécie de paranóia (distúrbio mental caracterizado por delírios de perseguição e pelo temor imaginário de a pessoa estar sendo vítima de conspiração). Por isso chamamos de fantasioso.

Para o ciumento, a fronteira entre imaginação, fantasia, crença e certeza se torna vaga e imprecisa, as dúvidas podem se transformar em idéias supervalorizadas ou delirantes. Nesse momento encontramos aquela pessoa que só naquele fato o dia inteiro.

 
Ballone GJ - Ciúme Patológico - in. PsiqWeb Psiquiatria Geral, Internet, disponível em <http://sites.uol.com.br/gballone/voce/ciume.html>última revisão 2004

 *“O ciúme, que parece ter por objeto apenas a pessoa que amamos, prova que na verdade que amamos só a nós mesmos.” 
(Pierre Corneille)

Quem sente ciúme a esse nível tem a compulsão de verificar constantemente as suas dúvidas, a ponto de se dedicar exclusivamente a invadir a privacidade e tolher a liberdade do parceiro: abre correspondências, bisbilhota o computador, ouve telefonemas, examina bolsos, chega a seguir o parceiro ou contrata alguém para fazê-lo. Toda essa tentativa de aliviar sentimentos, além de reconhecidamente ridícula até pelo próprio ciumento, não ameniza o mal estar da dúvida, até o intensifica.
 
Na sua grande maioria tem certeza de que está certa (o), TUBERCULINUM, CHINA, SÉPIA, PHOSFHURUS podem entrar como bisbilhoteiros. China e Phosphorus por ciúme sexual ou Tuberculino por brigas e desconfianças. Nesses casos, essas matérias não tem esse padrão alto nas suas personalidades.

Não menos importante é atacar os sintomas físicos que o ciúme patológico provoca. O desequilíbrio no sistema nervoso aumenta o nível de adrenalina, interfere na dinâmica dos neurotransmissores e está na origem de muitas doenças psicossomáticas. Por isso, é fundamental apurar as causas desses sintomas e gastar a energia negativa em atividades como os exercícios físicos, meditação e trabalho que traga gratificação.

O conceito de Ciúme Mórbido ou Patológico compreende vários sentimentos perturbadores, desproporcionais e absurdos, os quais determinam comportamentos inaceitáveis ou bizarros. Esses sentimentos envolveriam um medo desproporcional de perder o parceiro(a) para um(a) rival, desconfiança excessiva e infundada, gerando significativo prejuízo no relacionamento interpessoal.

Alguns autores não consideram fundamental para o diagnóstico a crença superestimada da infidelidade, sendo mais importante o medo da perda do outro, ou do espaço afetivo ocupado na vida deste, para outros a base do Ciúme Patológico estaria em seu aspecto absurdo, na sua irracionalidade, e não em seu caráter excessivo (Mooney, 1965).



Otelo, o general mouro de Veneza, é prisioneiro da cor de sua pele. Por seus dotes militares, é tolerado, mas não aceito pelos venezianos, que nutrem com relação a ele sentimentos racistas. Otelo está ciente desse preconceito e se sente inseguro. Para dissimular sua insegurança, comporta-se de modo grosseiro e impulsivo, a ponto de intimidar sua própria mulher, Desdêmona.

 Otelo mata Desdêmona (desenho de Josiah Baydell, século XVIII).

A insegurança de Otelo faz com que seja receptivo às intrigas de Iago, que desperta seus ciúmes, insinuando um romance entre Desdêmona e Cássio. O ciúme se intensifica ao longo da peça e culmina com o assassinato de Desdêmona pelo marido. Uma acuada Desdêmona não pode também fugir a seu destino, como Otelo não pode fugir do crime e de sua autodestruição.

O ciúme é um tema fundamental na tragédia, pois além do ciúme de Otelo por Desdêmona, temos o de Iago por Cássio , porque este tem um posto militar superior ao seu, e o de Rodrigo, cúmplice de Iago, por Otelo, porque está apaixonado por Desdêmona.

SINDROME DE OTELO

É em Otelo que se encontra a mais genial - e certamente a mais popular - definição de ciúme: ciúme é um monstro de olhos verdes (a green-eyed monster).

SEPIA E STAPHISAGRIA por exemplo tem um alto teor de ciúme nas suas relações, mais fazem isso em silêncio, normalmente são tímidos, mais o ciúme é uma porta e tanto pra as patologias dessas duas personalidades.

A violência de BELLADONA nos lembra o fator de vingança – que pode ser por ciúme, mesmo que o ciúme vingativo pertença a HYOSCIAMUS, essa personalidade pode levar a cabo matar por ciúme, em estado de fúria.

Ciúme é uma reação complexa porque envolve um largo conjunto de emoções, pensamentos, reações físicas e comportamentos:

KALI-AR pode estar aí representado pela tristeza no ciúme.

NUX VOMICA – pelo insulto enciumado,

IPECA – por se sentir diminuído.

Emoções - dor, raiva, tristeza, inveja, medo, depressão e humilhação;
Pensamentos - ressentimento, culpa, comparação com o rival, preocupação com a imagem, autocomiseração;
Reações físicas - taquicardia, falta de ar, excesso de salivação ou boca seca, sudorese, aperto no peito, dores físicas.
Comportamentos - questionamento constante , busca frenética de confirmações e ações agressivas, mesmo violentas.

Uma boa explicação com maior detalhamento SOBRE CIUME você pode achar aqui:

TOLEDO - 1479/1555
Joana I, a Louca, Rainha espanhola que ficou famosa pelo ciúme doentio que demonstrava em relação ao marido e cujo desequilíbrio mental a incapacitou para governar

Uma pessoa com Ciúme Patológico seria extremamente sensível, vulnerável e muito desconfiado, portador de auto-estima muito rebaixada, tendo como defesa um comportamento impulsivo, egoísta e agressivo. O potencial para atitudes violentas é destacado no Ciúme Patológico, despertando importante interesse na psiquiatria forense.

São bastante conhecidos os delírios de ciúme de alcoolistas, ao ponto desse sintoma ser considerado, durante algum tempo e por alguns autores, característico do alcoolismo. Destacava-se a impotência sexual proveniente do alcoolismo como importante fator no desenvolvimento de idéias de infidelidade, relacionadas a sentimentos de inferioridade e rejeição. No alcoolismo – HYOSCIAMUS, LACH, PULS, NUX V, STAPHISAGRIA.

Nas mulheres, fases de menor interesse sexual ou atratividade física, como ocorre na gravidez e menopausa, produziriam redução da auto-estima, aumentando a insegurança e a ocorrência do Ciúme Patológico. ARS, SEPIA, LACH, NATRUM E APIS.

A prevalência do Ciúme Patológico no Alcoolismo gira em torno de 34% (Michael, 1995). A evolução comum do Ciúme Patológico como sintoma do alcoolismo, pode ser, inicialmente, apenas durante a intoxicação alcoólica e, posteriormente, também nos períodos de sobriedade.

*O CIÚME NO BANCO DOS RÉUS – MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ – PROCURADORIA GERAL DA JUSTIÇA. Uma matéria que vale a pena ser lida.

Em resumo, algumas personalidades merecem mais atenção em se tratando de ciúme.
Enquanto CAUSTICUM tem ciúme de um objeto inanimado ou de animais, HYOSCIAMUS mata por ciúme, CALC-S, NUX V e LACH, brigam e esbravejam, discutem por ciúme. IGNATIA também sofre por ciúmes, entretanto as homeopatias que mais sofrem de forma distinta de um transtorno por ciúme são: NUX V, PUL, LACH E HTOSCIAMUS. Eis os quatro grandes ciumentos da matéria médica, onde deficiências físicas podem ser alteradas, formando assim um quadro bastante doentio.

Ref. Dr. Nilo Cairo, Kent, Vithoukas e Ariovaldo Ribeiro Filho.

Homeopatas dos Pés Descalços

quarta-feira, 23 de março de 2011

APIS MELLIFICA - A DOÇURA DE UM VENENO.

APIS MELLIFICA
e a sua Personalidade Homeopática.


A Fecundidade e ao senso de preservação fazem parte dessa personalidade. Esses dois sensos norteiam seu caráter. Nas piores fases da sua vida ele pode até demonstrar um ciúme exagerado, mais no fundo é seu senso de preservação, nesse caso não há egoísmo, há lágrimas e choro fácil, bem fácil diga-se de passagem. Apís chora por tudo e por nada. 

Líder nato e no bom sentido, capaz de organizar as coisas em prol de muitos, não apresenta traços de ódio e apego as mais altas posições. Como seu senso do dever é elevadíssimo, quando contrariado sua primeira reação é a mágoa e talvez a depressão. Essa personalidade se entristece chegando a depressão.

O sentido de manipulação dessa personalidade é capaz de fazê-lo liderar um grande grupo, sem que com isso ele tente subir e mandar em todos e a todo custo. Possui a capacidade da manipulação saudável, escassa nos dias de hoje. Cumpre sempre suas tarefas com alto senso de eficiência e organização. Metódico, ele não perde essa referencia ao adoecer. Quem tiver um desses a cabo de dar suporte em áreas de bem comum, terá uma grande ajuda.

A irritabilidade e a agressividade que essa matéria apresenta é quando percebe a manipulação pessoal e em prol de um só indivíduo. Não suporta que pessoas que estejam sob suas ordens ou convivam com ele, deixam suas obrigações por fazer. O senso do cooperativismo é absolutamente representado por essa medicação.

Apis é comumente classificado como: o tipo forte, com os pés sempre no chão.

É claro que na altura dos relatos nem tudo é maravilha, essa personalidade sofre de dores, inchaços e edemas, essa na realidade é a sua especificação na homeopatia de consultório. Entretanto, as dores de cabeça de Apis tem identificações marcantes, toda a cabeça tem, e se localiza atrás da orelha esquerda ou do olho esquerdo ou do lado esquerdo das têmporas. Quando se suprime uma erupção cutânea, Apis tem dores de cabeça. Essas dores são acompanhadas da sensação de picadas de abelha.

APIS MELLIFICAAbelha – Sinonímia: Apis

“O edema é o santo e a senha deste medicamento.” Diz Nilo Cairo, no post 64, pág. 157 do célebre “Guia de Medicina Homeopática” Vol. I. esse no entanto é o seu grande pórtico. 

Os inchaços pálidos com cor de cera ou ainda qualquer edema ou derrame interno, seroso e não inflamatório nos levam direto a Apis, acrescentava Dr. Dewey.

Dentre muitas situações que devem ser observadas na estrutura da deficiência dessa personalidade existem:



 As dores que são aliviadas pelas compressas frias,

A ausência de sede,

Diarréia todas as manhãs,

Os gritos e sobressaltos seguidos de choro, sempre a noite, no meio do sono,

A nefrite durante ou após as erupções suprimidas,

O edema pulmonar – este bastante comentado pelo Dr. Nilo Cairo;

Quando ocorre a supressão da menstruação seguida de dor de cabeça,

Edema da vulva com dor queimante, parecendo picada,

No edema dos grandes lábios,

No uso imediato após picada de abelha,

Dores que pioram com o calor,

Pessoas que se entristecem de súbito e não param de chorar;

As febres hepáticas com acessos a tarde;

Nas hidropisias, no inchaço quente das pernas e mãos e por vezes de todo o corpo, com pele pálida e transparente. Cera – cor,

A língua grossa, parecendo uma lixa.

Existem muitas aplicações específicas para garganta e olhos e sempre seguidas desse edema ou inchaço. Por vezes em volta dos olhos chega a apresentar uma aparência rósea. No tratamento das urticárias e das erisipelas da face sempre tem a sua serventia, por serem situações que restringem muito a pessoa afetada, principalmente na sua alto estima. 


E quando no acesso da asma se segue ou se estabelece erupções nas dobras do corpo, pense em Apis como um ajudante e tanto, especialmente nas crianças. As personalidades sentimentais costumam ter asma e ou deficiências de alguma forma respiratórias. Não é ato que seu complementar é Natrum Muriat. Doce e meigo, chegado a alergias e irritadiço, competente e belo.

Apís é assim, como sua natureza – da abelha – do mel ao veneno, ela dança na sua própria natureza.


Homeopatas dos Pés Descalços


segunda-feira, 21 de março de 2011

CH'A E SAÚDE - UMA QUESTÃO DE ARTE

A Cerimônia do "Chá o Chadô" / Arte Japonesa 

"Ha tempos o homem sabe que para manter a saúde, precisa de equilíbrio, paz, harmonia e beleza. A Cerimônia do chá traduz tudo isso e muito mais. Nos mostra um caminho para a saúde interior em décadas tão turbulentas".

Beber chá é um costume introduzido no Japão, no século IX, na forma de chá de infusão (団茶, dancha) por um Monge Budista Eichu (永忠), quando retornava da China ao Japão, aonde conheceu a Erva, de acordo com a lenda, após 200 anos. O chá tornou-se a bebida mais consumida no Japão, e cultivada em seu próprio território.


O costume de beber chá, iniciou-se de forma medicinal, e por razão de luxo, uma vez que era importada da China. No século IX, O Autor Chinês Lu Yu escreveu o Ch'a Ching , um manual sobre o cultivo e preparação do chá. A vida de Lu Yu foi influenciada pelo budismo. A idéia dele foi crucial para a criação e aprimoramento da cerimônia.


Chamada em japonês de sadô, chadô ou chanoyu – é muito mais do que um ritual estilizado de servir chá verde em pó numa atmosfera serena, é uma filosofia de vida que há séculos vem influenciando muitos aspectos da vida dos japoneses.

No século XII, um novo tipo de chá surge, o matcha, foi trazido por Eisai, outro monje japonês retornando da China. Considerado um chá verde mais forte, retirado da mesma planta de chá preto , foi inicialmente utilizado em rituais em Templos Budistas. Já no século XIII, samurais já consumiam a bebida matcha, como uma adaptação do Budismo, com isso o futuro do chá, estava traçado.

Por volta do século XVI, beber o chá se popularizou, chegando a atingir todas as camadas sociais do Japão. Sen no Rikyu, um dos maiores destaques na história da cerimônia do chá, seguido pelo seu mestre, Takeno Jōō, de acordo com a filosofia ichi-go ichi-e, cada cerimônia do chá é única, e nunca poderá ser reproduzida. Seus ensinamentos foram responsáveis pelo desenvolvimento de novos estilos arquitetônicos japoneses, como Jardins, Arte e todo o desenvolvimento e criação da cerimônia do chá. E os ensinamentos resistem até hoje. A Cerimônia Japonesa do Chá, Cha-no-yu, exige um padrão de comportamento que tem por  finalidade criar um intervalo de quietude durante o qual tanto o hospedeiro como os convidados tentam atingir paz espiritual e harmonia com o universo.


 “O ritual do chá é um culto fundamentado na adoração do belo entre os fatos sórdidos da existência diária. Transmite pureza e harmonia, o mistério da caridade mútua, o romantismo da ordem social.” Okakura Kakuzo – 1906/Livro do Chá.

A Cerimônia do Chá junta os elementos essenciais da filosofia japonesa e os quatro princípios: a harmonia (pessoas e natureza), o respeito (pelos outros), a pureza (coração e espírito), e a tranqüilidade (paz que fortalece).



“O chá é mais do que uma idealização da forma de beber; é uma religião da arte da vida.” Kakuzo
 
A cerimônia costuma ter a duração máxima de quatro horas.




O chá é tradicionalmente classificado em quatro grupos principais baseados no grau de oxidação:



Chá branco: folhas jovens (novos botões que cresceram) que não sofreram efeitos de oxidação; os botões podem estar escudados da luz do sol para prevenir a formação de clorofila.
Chá verde: a oxidação é parada pela aplicação de calor, que através de vapor, um método tradicional japonês, ou em bandejas quentes — o método tradicional chinês).
Oolong (烏龍茶): cuja oxidação é parada alguns entre o chá verde e o chá preto.
Chá preto: oxidação substancial. A tradução literal da palavra chinesa é chá vermelho, o que pode ser usado entre os fãs de chá.

Variações pouco comuns: estão disponíveis várias preparações de chá que não se enquadram na nomenclatura usual. 

 Pu-erh (普洱茶): erroneamente considerado como uma subclasse de chá preto, pu-erh é um produto muito invulgar. O Pu-erh é um chá fermentado e envelhecido (pode ter mais de 50 anos), por vezes, descrito como duplamente fermentado, sendo a segunda "fermentação" resultado da ação de bactérias. Existe um método moderno de acelerar o envelhecimento natural que produz pu-erh de menor qualidade, chamado pu-erh cozinhado, que é vendido frequentemente em saquinhos. O pu-erh tradicional é conservado em forma de "tijolo" ou outras formas (as folhas de chá depois de tratadas são prensadas em moldes). Este é o mais apreciado de todos os chás na China, sendo catalogado em função da qualidade das folhas e do ano de produção, tal como um bom vinho no ocidente, e é o chá normalmente utilizado para a cerimônia de chá chinesa (Kung Fu Cha). Para preparar a infusão usa-se água muito quente ou até mesmo a ferver (os tibetanos são conhecidos por deixá-los a ferver durante a noite). O Pu-erh é considerado como um chá medicinal na China.
Chá amarelo: é usado como um nome de chá de alta qualidade servido na corte imperial, ou de um chá especial processado similarmente ao chá verde, mas com uma fase de secagem mais demorada.
Chong Cha (虫茶): literalmente "chá quente", esta espécie é feita a partir de sementes de botões de chá em vez de folhas. É usado na medicina chinesa para lidar com o calor do verão bem como para tratar sintomas de gripe.
Kukicha ou chá de inverno: feita de galhos e folhas velhas twig podadas da planta de chá durante a época dormente e tostado a seco sob o fogo. É popular na medicina tradicional japonesa e na dieta macrobiótica.
Lapsang souchong (正山小 ou 烟小) de Fujian, China, é um chá preto fumado, isto é, secado usando fogueiras de pinho.
Chá Rize: chá preto forte, produzido na Turquia, com um sabor distinto e preparação específica, incluindo pré-aquecimento, servido com açúcar.

Chá (um histórico geral), por Cristiane A. Sato — Cultura Japonesa (2006).



Trecho do Romance "Casa de Chá" 

“Aos 9 anos, na cidade hoje conhecida como Kyoto, eu mudei o meu destino. Entrei no santuário pelo arco vermelho e toquei o sino. Inclinei-me em reverência duas vezes. Bati palmas duas vezes. Sussurrei algo para a deusa estrangeira e fiz outra reverência. E então ouvi os gritos e o fogo. Qual fora o meu pedido? Qualquer vida exceto esta.”








Existem vários livros retratando essa cerimônia e tudo o que ela representa na história e no cotidiano desse povo, separamos um romance, uma fantástica visão feminina e um livro que detalha o início dessa cerimônia, seus princípios e sua filosofia.
"Chadô" - introdução ao caminho da cerimônia do chá. 

E-mail: iumi@hotmail.com Tel (11) 5571-3117





Tsukubai é o nome da fonte encontrada nos jardins Chaniwa, criada para ser um dos elementos da tradicional cerimônia do chá no Japão. Essas fontes de água corrente, tem a função da purificação dos convidados que chegam na casa onde irá se realizar a cerimônia. 

 Bonsai - a arte que cultiva, equilíbrio, paciência e harmonia.

 Para alcançarmos uma maior compreenção no ocidente, precisamos entender mais um pouquinho sobre nosso funcionamento e nossos sentimentos, do que somos capazes para alcançar saúde em meio a turbulência. Muitas técnicas existem. Que possamos encontrar um tempo para uma xícara de chá e quem sabe isso possa contribuir de alguma forma para que em paz, enxerguemos melhor a nós mesmos. Deixamos com vocês duas matérias do blog teliga.net, vale a pena começar a entender de forma clara e objetiva que paz e harmonia, tem a ver com biologia, genética e outras coisinhas mais.
Viver é sintonizar freqüências
http://www.teliga.net/2007/11/viver-sintonizar-frequncias.html
Formatações
http://www.teliga.net/2007/11/formataes.html

 Quando buscamos o conhecimento de nós mesmos,
nos tornamos mais que gente, damos sentido a nossa existencia.

Homeopatas dos Pés Descalços


sábado, 19 de março de 2011

O CHÁ - AMIGO CERTO DAS HORAS INCERTAS

COM VOCÊS UM POUCO DE CHÁ.


O chá está classificado há um milênio entre as sete necessidades da vida cotidiana dos chineses. 

No mesmo nível da lenha, do arroz, do óleo, do sal,
 do molho de soja e do vinagre, e ele é claro: o chá.



CAMELLIA SINENSIS é uma espécie da família Theaceae, popularmente conhecida como chá. Foi originalmente descrita por Lineu como Thea sinensis, mas este nome caiu em desuso quando notou-se que os gêneros Thea e Camellia não apresentavam diferenças significativas entre si. Originária da China e da Índia, a planta do chá chega ao convívio dos Europeus no século XVII.


A Camellia tem predileção por grandes altitudes, climas quentes e chuvosos. É cultivada em países como Índia, China, Japão, Sri-Lanka e até mesmo aqui no Brasil. Do sabor do chá vem à variável de acordo com a região onde a Camellia se desenvolve e como as folhas são processadas. As árvores são podadas todo ano para que possibilite a colheita das folhas renovadas.


Os Chineses a designam por bebida imperial. Na fitoterapia são utilizadas nas dietas de emagrecimento as folhas e os botões do chá, não fermentados, para conservar a integralidade das substâncias ativas (polifenóis e carotenóides - antioxidantes).

Em vários restaurantes já se pode observar pratos elaborados a base desse chá e suas variáveis. 


COSTELETAS DE PORCO COM CHÁ DE CAMELLIA.





No século VIII que o chá se estabelece na grande cultura chinesa, com o célebre Clássico do Chá, de Lu Yu (733-804), primeiro de uma longa série de tratados consagrados ao chá. E é ainda no século VIII que o ideograma «cha», caractere ainda hoje utilizado para designar o chá, se impõe. Os textos chineses indicam 5 mil anos de existência do chá na China.  
 
Um pouco mais ... No que diz respeito ao chá, as primeiras fontes escritas que fazem referência de maneira indiscutível a esta planta remontam à dinastia Han (206 a.C. – 220 d.C., aproximadamente). Uma destas fontes é o notável «Contrato com um servidor» (Tong yue), datado do ano 59 antes da nossa era, que descreve em detalhes as tarefas cotidianas de um empregado doméstico, inclusive a de comprar e preparar o chá. O chá tem então apenas pouco mais de 2 mil anos de história na China, e seriam necessários ainda alguns séculos antes que seu uso ganhasse a totalidade do país. Até o século III da nossa era, o chá parece essencialmente confinado à província atual do Sichuan, no sudoeste da China.

Eis a Lenda do Chá 

A mais conhecida conta que a sua origem remonta desde há 5000 anos, na China, aquando do reinado do Imperador Sheng Nong, um governante justo e competente, amante das artes e da ciência e conhecido como o Curandeiro Divino. O Imperador, preocupado com as epidemias que devastavam o Império do Meio, decretou um edital que exigia que todas as pessoas fervessem a água antes de a consumirem.

Certo dia, quando o governador chinês passeava pelos seus jardins, pediu aos seus servidores que lhe fervessem água, enquanto descansava debaixo da sombra de uma árvore. Enquanto esperava que a água arrefece-se, algumas folhas vindas de uns arbustos caíram dentro do seu copo, atribuindo à água uma tonalidade acastanhada. O Imperador decidiu provar, surpreendendo-se com o sabor agradável. A partir deste momento ficou adepto do chá, induzindo o seu gosto ao seu povo. 

 Plantação de Camellia Sinensis - China

OUTRO TIPO DE CHÁ.

 
O chá do extrato e folha de papaia contém propriedades que combatem com grande poder os vários tipos de câncer e não deixa seqüelas de nenhuma toxidade, como ocorre com outras terapias, segundo uma pesquisa da Universidade da Flórida (UF) divulgada nesta terça-feira (9) de maio de 2010.

O pesquisador Nam Dang da UF e um grupo de cientistas japoneses documentaram os poderosos efeitos anticancerígenos da papaia sobre o câncer de útero, de mama, fígado, pulmão e pâncreas, através de testes em laboratório com uma ampla variedade de tumores.
Os pesquisadores utilizaram um extrato de folhas secas de papaia e os efeitos anticancerígenos eram mais fortes quando as células recebiam maiores doses de chá, disse a UF.

Pela primeira vez, um estudo comprovou que o extrato de folha de papaia estimula a produção de moléculas essenciais do tipo citoquinas Th1. Esta regulação do sistema imunológico, junto ao combate direto do tumor em vários tipos de câncer, sugerem possíveis estratégias terapêuticas utilizadas pelo sistema imunológico para combater o câncer, acrescentou a Universidade.

Além disso, o fato de o extrato de papaia não possuir nenhum efeito tóxico nas células normais evita uma conseqüência devastadora comum em muitas terapias anticancerígenas, indicou.

Os cientistas utilizaram dez tipos diferentes de células cancerígenas e as expuseram a quatro graus de concentração de extrato de papaia durante 24 horas, medindo seus efeitos após esse tempo. A concentração reduziu o crescimento dos tumores em todos os cultivos, segundo o estudo. A pesquisa também foi publicada na edição de fevereiro do Jornal de Etnofarmacologia, informou a UF.
(http://www.cozinhajaponesa.com.br/dieta-e-nutricao/index.php/pesquisa-diz-que-cha-de-papaia-possui-alto-poder-anticancerigeno ).

 CHÁ LEVADO A SÉRIO


 Este livro contém pesquisa pormenorizada de livros clássicos sobre as principais fórmulas magistrais, com análise e fotos das ervas que compõem a fórmula. São 79 fórmulas, dentre as mais conhecidas e usadas na Fitoterapia Chinesa. Está organizado para ser de fácil compreensão e auxiliar o entendimento de todas as possibilidades de uma fórmula. É tesouro inigualável que a Dinastia Han nos legou - Fórmulas Magistrais da Dinastia Han. O Período dos Han (-206 +221) foi, na História da China, o marco fundamental da construção da tradição chinesa. Neste período, surgiram as principais fórmulas magistrais.
http://www.lojaflordelotus.com.br/produtos_descricao.asp?lang=pt_BR&codigo_produto=515

OUTRO ESTUDO, OUTRO CHÁ.

Os métodos de cura da tradicional medicina chinesa têm sido alvo de grande interesse de universidades e empresas de biotecnologia de países como os Estados Unidos. No centro das atenções estão as preparações à base de ervas, o principal componente de um sistema que inclui massagens, acupuntura e meditação entre seus recursos. Inicialmente, os pesquisadores querem identificar as substâncias medicinais presentes nessas plantas.

O passo seguinte será copiar as moléculas em laboratório, sintetizandoas, para criar medicamentos. Na semana passada, uma pesquisa da Universidade do Texas, nos EUA, revelou os mecanismos de ação de antigas fórmulas chinesas - muitas contendo até 25 ervas - ministradas a pessoas com doenças cardíacas. Após testá-las em animais, os especialistas descobriram a presença de compostos com capacidade de liberar óxido nítrico no organismo.                     

A substância é importante para o relaxamento do tecido fino que reveste os vasos sanguíneos, aumentando seu calibre e facilitando o fluxo sanguíneo. O composto também combate a formação de coágulos e placas que podem entupir as artérias. "Estudos devem ser feitos em humanos, particularmente naqueles com indicações cardíacas", disse Yong-Jian Geng, co-autor do trabalho. O combate ao alcoolismo e aos sintomas da endometriose, doença ginecológica que causa fortes dores pélvicas e que pode levar à infertilidade, está entre as qualidades do herbário oriental, recentemente comprovadas.

 Em Pequim, profissional pesa ervas (acima) que serão combinadas em fórmulas

Contra a compulsão pela bebida, a estrela é a erva kudzu, trepadeira que dá uma bela flor arroxeada, conhecida como puerária. O extrato da planta induz a uma aversão ao álcool, sentido enquanto a pessoa bebe e também depois. Isso ajuda a prevenir as recaídas que acometem cerca de 80% dos pacientes no período de um ano.

A daidzina, substância da planta responsável por esse efeito, foi avaliada em ratos. Agora passará por exames de toxicidade e será testada em humanos. "Se o composto for seguro, acredito que a maioria dos médicos não hesitará em prescrevê- lo", disse Ivan Diamond, autor do estudo e vice-presidente da Gilead, uma das maiores empresas de biotecnologia do mundo.
Uma revisão assinada pela organização internacional Cochrane, especializada na análise de pesquisas científicas, concluiu que as ervas chinesas causam menos efeitos colaterais no tratamento de endometriose.
O trabalho analisou dois estudos envolvendo158 mulheres. As ervas aliviaram os sintomas da mesma forma que o hormônio gestrinona, usado no tratamento. Mas não desencadearam desconfortos associados ao remédio, como fogachos e aumento de peso.

Também ficou demonstrada a ação das plantas até mais intensa do que outro hormônio utilizado, o danazol. "Os resultados sugerem que as plantas chinesas podem ser tão eficientes como alguns tratamentos convencionais para mulheres que sofrem de endometriose. Porém, mais estudos são necessários", afirma Andrew Flower, da Unidade de Pesquisa em Medicina Complementar da Universidade de Southampton, no Reino Unido.


 PARA MULHERES

Uso etnomedicinal do chá de Morus nigra L. no tratamento dos sintomas do climatério de mulheres de Muriaé, Minas Gerais, Brasil

Mariza Abreu Miranda, Glauciemar Del-Vechio Vieira, Maria Silvana Alves, Célia Hitomi Yamamoto, José de Jesus Ribeiro Gomes de Pinho, Orlando Vieira de Sousa

Resumo


Morus nigra L. (Moraceae), conhecida como amoreira, é usada popularmente, entre outros fins medicinais, para reposição hormonal. O objetivo do presente estudo foi avaliar o uso do chá de M. nigra no tratamento dos sintomas do climatério. A pesquisa se baseou na aplicação de um questionário semi-estruturado em mulheres residentes em Muriaé, Minas Gerais, que utilizavam chá de amoreiras. A análise quantitativa foi determinada pela concordância de uso popular corrigida (CUPc). As características das mulheres entrevistadas foram: faixa etária de 32 a 61 anos, 50% donas de casa, 80% católicas, 40% com ensino fundamental incompleto e 50% haviam tido menopausa. Além de outros fins medicinais, 90% das mulheres usavam o chá de amoreira para amenizar sintomas do climatério, resultando em uma CUPc de 90%. As amigas (60%) e os médicos (20%) foram as principais fontes de recomendação do uso do chá nas formas de infusão (70%) ou de decocção (30%), com variação de dosagem e de aprazamento. Gases, aumento do apetite e diurese foram os efeitos adversos relatados, sendo que 40% das mulheres já tinham feito terapia hormonal para alívio dos sintomas do climatério. Os resultados confirmam a utilização do chá de M. nigra no tratamento de sintomas do climatério, apresentando um alto consenso de informação.




Graças que o chá tem saído da ignorância e alcançado as pesquisas, muitos laboratórios estudam cada vez mais o uso natural dessa especiaria. A ignorancia só se combate a luz do conhecimento. Vamos torcer para mais e mais pesquisas, só assim medicamentos mais baratos e com menos efeitos colaterais poderão estar disponíveis nas prateleiras e nos quintais dos que mais precisam de alívio para as muitas mazelas pela qual passam milhares de pessoas em todo o mundo.

Aceita um chá?
Homeopatas dos Pés Descalços
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquise por matéria específica