Pular para o conteúdo principal

A LEI DOS CINCO ELEMENTOS


A LEI DOS CINCO ELEMENTOS – A ESCOLA DOS CINCO ELEMENTOS



Esta é a lei mais antiga de todas as leis que compõem a Medicina Oriental. Muitos escritores, principalmente aqueles que se colocam acima do respeito pelos conceitos que foram alicerçados a muitos anos,acreditam que essa lei é uma fantasia mística, que já foi substituída e que com isso pode-se chamá-la hoje de obsoleta e sem nenhum valor a não ser meramente histórico ou como costumam dizer: supersticiosa.
Avaliem comigo uma situação: sendo esta a primeira lei, obviamente que seus conceitos de criação são muito antigos, escritos e descritos na proporção da observação da época, simples e sobretudo, cuidadosamente respeitados e observados.


Os cinco elementos constituem a natureza e se interligam, criando assim um estado de evolução ou restrição, de forma a manter o movimento contínuo e mutável.
Sabemos que o organismo humano é regido pelo mesmo princípio da natureza, fazendo com que ocorra uma interferência nas atividades fisiológicas. Outro fator importante é a reação, a adaptação do homem ao meio ambiente, que por sua vez, tornou possível a correlação entre a fisiopatologia dos órgãos e tecidos e os chamados fenômenos da natureza.


Essa noção se dá de acordo com o processo: PRODUZIR, CRESCER E PROMOVER.


A madeira quando aquecida cria o fogo que nos alimenta e também destrói, só que chegando ao final da queimada teremos o solo, a terra, de onde surgirá propriedades para a criação do metal que por sua vez torna-se líquido, dando origem a água, que por sua vez gera a madeira.


Sua descrição básica por ordem histórica:


1ª a água que desce e molha,
2º o fogo que sobe e queima,
3º a madeira que se curva e endireita,
4º o metal que é obediente e muda de forma,
5º a terra que pode ser semeada e ceifada.


Sua descrição básica segundo o corpo humano:


Madeira: fígado e vesícula biliar,
Fogo: intestino delgado, triplo aquecedor, Circulação sexo e coração.
Terra: estômago e baço,
Metal: pulmão e intestino grosso,
Água: rins e bexiga.


Os cinco elementos ou os cinco poderes não são considerados estáticos, mas princípios dinâmicos, em constante interação.


A primeira descrição desta lei, encontra-se no Hong Fa – Grande Norma e se trata de um pequeno tratado considerado o mais antigo livro de filosofia oriental. Por sua vez esse tratado fazia parte de um conjunto de normas nas quais os soberanos deveriam conhecer.
Estes escritos se baseiam por volta de 1.122 AC, porém seus estudos antecedem essa data. Os cinco poderes são considerados a 3ª classe das artes ocultas chinesas.
matéria 1 - MTC
Continua...

Postagens mais visitadas deste blog

IGNATIA AMARA - A CHAVE DO EQUILÍBRIO

IGNATIA AMARA  E A SUA PERSONALIDADE HOMEOPÁTICA
O excesso de luz cega a vista.
O excesso de som ensurdece o ouvido.
Condimentos em demais estragam o gosto.
O ímpeto das paixões perturba o coração.
A cobiça do impossível destrói a ética.
Por isso, o sábio em sua alma
Determina a medida de cada coisa.
Todas as coisas visíveis lhe são apenas
Setas que apontam para o Invisível.

(Tao-Te King, Lao-Tsé) Lao Tsé não tinha conhecimento de homeopatia, mais permeou o mundo das observações de forma intensa e clara, ajudou a dar uma nova visão ao ser humano e até hoje seja no oriente quanto no ocidente, viaja nas mentes de muitos. Ao ler seu pequeno texto a uns bons anos atrás e já com alguma bagagem de filosofia homeopática, me deparei com este, acima citado. Para mim a tradução mais poética de uma personalidade Ignácia. Homeopatas dos Pés Descalços 

Citemos Allen - "As pessoas mentalmente e fisicamente esgotados por uma dor concentrada e prolongada" (Allen) ou ainda "A alteração das condições …

GELSEMIUM - O REMÉDIO DAS GRANDES SENSIBILIDADES

PERSONALIDADES HOMEOPÁTICAS MAT. CEDIDA POR ELISA MACIEL COSTA/ESP.EM HOM/ACUPUNTURA/FITOTERAPIA

Pessoas com grandes fraquezas, com intensa prostração física e mental, chegando ao embotamento cerebral. Medo de cair e de adoecer[*] Histeria e neuroses, comoções e maus efeitos do medo, o remédio das grandes sensibilidades. Sonolencia dos estudantes, as mulheres apresentam  rouquidão durante a menstruação. Sente-se incapaz de enfrentar a vida cotidiana, Incapacidade para assumir responsabilidades, nervosismo de "ator", medo de exames dos estudantes, de aceitar novas tarefas. Evita as aflições da vida. É muito utilizado nas febres agudas ou intermitentes em que há um desejo absoluto de repouso. Na sua grande maioria apresenta ausência de sede, sem calafrios ou suores, piorando à tarde. Seu uso facilita o parto em situações de rigidez do colo uterino e alivia as cólicas menstruais muito fortes.  Apresenta fisicamente uma enorme falta de tônus muscular, torpor, lassidão e tremores, Par…

LYCOPODIUM CLAVATUM

LYCOPODIUM – o medo do conflito
Lycopodium é sem sombra de dúvida, uma das matérias médicas mais extensas dentro da homeopatia e mais interressantes também. Esse indivíduo tem as fases da sua vida bem marcadas, pois apresenta um grande estado distinto entre a infância, a idade mediana e sua idade mais avançada.
Entretanto o Lycopodium se encontra envolto pela covardia, tanto social, moral e física, o que permite ao homeopata analisar de forma cuidadosa essa personalidade, tendo em vista sua enorme capacidade de ser extrovertido, amigável e corajoso, qualidades essas opostas da sua real condição.
Por medo do conflito, Lycopodium foge covardemente.
Seu maior amor será pelo poder e com certeza irá chorar quando for homenageado. A criança Lycopodium
Quando alguém vai a sua casa o seu filho refugia-se por trás dos cortinados ou recusa-se a cumprimentar as visitas? Num primeiro contato é envergonhado? Sempre que o repreende fica com as lágrimas ao canto dos olhos? Tem medo de fantasmas e de dormi…