Pular para o conteúdo principal

FICUS RELIGIOSA

Para entendermos melhor a dinâmica desta medicação, temos de conhecer um pouco sobre o que ela desperta nas pessoas – para muitos hinduístas e para o budismo, ela é considerada uma árvore sagrada, pois foi sobre os seus pés que Buda alcançou o despertar espiritual.


Muitos procuram sua sombra para meditar e orar. Ela é considerada símbolo de boa sorte, longevidade, prosperidade e felicidade.

Também conhecida por Árvore de Laca, ela possui em sua discrição a pessoa triste, melancólica. Pessoas que estão dispostas a mudar, mesmo que fracas e sem vida.

A hemorragia domina a abrangência dessa medicação – muito usada na Índia com sucesso e já consagrada dentro da homeopatia, ela segue por dois parâmetros físicos: o primeiro já dissemos, a hemorragia e o segundo a vermelhidão brilhante do sangue.


Hemorróidas com hemorragias, metrorragia, vômitos sanguinolentos, náuseas com gosto de sangue, hematúria, fezes misturadas com sangue, epistaxe e outros. Quando os órgãos estão sofrendo algum tipo de hemorragia, entra o milagroso remédio Ficus religiosa – dizem os indianos.

Vijnovsky em sua Matéria Medica Homeopática diz: Sua ação principal é a hemorragia, onde seu efeito é quase mágico e em muitos casos, instantâneo.

Seu uso também é indicado para uso tópico, em ferimentos muito sangrentos.
De uma coisa sabemos, o sangue nutre nosso corpo e nos dá condição e força para todo o trabalho que fazemos. Uma fragilidade neste sistema é de muita seriedade, é perder o chão, é se esvair, muchar e secar por dentro. Seu oposto foi a virtude de Buda - o preencher com vida.

Homeopatas dos Pés Descalços

Postagens mais visitadas deste blog

IGNATIA AMARA - A CHAVE DO EQUILÍBRIO

IGNATIA AMARA  E A SUA PERSONALIDADE HOMEOPÁTICA
O excesso de luz cega a vista.
O excesso de som ensurdece o ouvido.
Condimentos em demais estragam o gosto.
O ímpeto das paixões perturba o coração.
A cobiça do impossível destrói a ética.
Por isso, o sábio em sua alma
Determina a medida de cada coisa.
Todas as coisas visíveis lhe são apenas
Setas que apontam para o Invisível.

(Tao-Te King, Lao-Tsé) Lao Tsé não tinha conhecimento de homeopatia, mais permeou o mundo das observações de forma intensa e clara, ajudou a dar uma nova visão ao ser humano e até hoje seja no oriente quanto no ocidente, viaja nas mentes de muitos. Ao ler seu pequeno texto a uns bons anos atrás e já com alguma bagagem de filosofia homeopática, me deparei com este, acima citado. Para mim a tradução mais poética de uma personalidade Ignácia. Homeopatas dos Pés Descalços 

Citemos Allen - "As pessoas mentalmente e fisicamente esgotados por uma dor concentrada e prolongada" (Allen) ou ainda "A alteração das condições …

GELSEMIUM - O REMÉDIO DAS GRANDES SENSIBILIDADES

PERSONALIDADES HOMEOPÁTICAS MAT. CEDIDA POR ELISA MACIEL COSTA/ESP.EM HOM/ACUPUNTURA/FITOTERAPIA

Pessoas com grandes fraquezas, com intensa prostração física e mental, chegando ao embotamento cerebral. Medo de cair e de adoecer[*] Histeria e neuroses, comoções e maus efeitos do medo, o remédio das grandes sensibilidades. Sonolencia dos estudantes, as mulheres apresentam  rouquidão durante a menstruação. Sente-se incapaz de enfrentar a vida cotidiana, Incapacidade para assumir responsabilidades, nervosismo de "ator", medo de exames dos estudantes, de aceitar novas tarefas. Evita as aflições da vida. É muito utilizado nas febres agudas ou intermitentes em que há um desejo absoluto de repouso. Na sua grande maioria apresenta ausência de sede, sem calafrios ou suores, piorando à tarde. Seu uso facilita o parto em situações de rigidez do colo uterino e alivia as cólicas menstruais muito fortes.  Apresenta fisicamente uma enorme falta de tônus muscular, torpor, lassidão e tremores, Par…

LYCOPODIUM CLAVATUM

LYCOPODIUM – o medo do conflito
Lycopodium é sem sombra de dúvida, uma das matérias médicas mais extensas dentro da homeopatia e mais interressantes também. Esse indivíduo tem as fases da sua vida bem marcadas, pois apresenta um grande estado distinto entre a infância, a idade mediana e sua idade mais avançada.
Entretanto o Lycopodium se encontra envolto pela covardia, tanto social, moral e física, o que permite ao homeopata analisar de forma cuidadosa essa personalidade, tendo em vista sua enorme capacidade de ser extrovertido, amigável e corajoso, qualidades essas opostas da sua real condição.
Por medo do conflito, Lycopodium foge covardemente.
Seu maior amor será pelo poder e com certeza irá chorar quando for homenageado. A criança Lycopodium
Quando alguém vai a sua casa o seu filho refugia-se por trás dos cortinados ou recusa-se a cumprimentar as visitas? Num primeiro contato é envergonhado? Sempre que o repreende fica com as lágrimas ao canto dos olhos? Tem medo de fantasmas e de dormi…