Amigos do Blog

Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

A PERSONALIDADE MOZART

BRACHYGLOTTIS REPENS
(PUCA PUCA)

A PERSONALIDADE MOZART

A OPRESSÃO QUE MATA E PARALISA FLUTUANDO PELO CORPO.




Sensação que está flutuando. Sua influencia predominam a bexiga e os rins. Famosa por reproduzir os sintomas da albuminúria. Coceira nos ouvidos e narinas. BRIGHT 'S doença Opressão. Do peito. Cãibra do escritor. Nefrite crônica. Pense, é claro que existe opressão no seu comportamento também. Pressão no pescoço da bexiga; pedindo para urinar e dor na uretra, como se não pudesse conter a urina. Em tudo acompanha a sensação de flutuação, seja no útero, no ovário, na bexiga, na uretra e por aí vai. A cabeça fica lesada, pesada, entretanto nesse caso a dor é grande e forte, assim como a dor do pescoço. Dor de cabeça com rigidez de nuca. Sensação de frio na tensão no couro cabeludo. Os ouvidos pulsam e as narinas e orelhas coçam. Vale lembrar que a sensibilidade e a energia vital moram no rim, este órgão gera alegria e energia, entretanto essa se esgota levando toda a vitalidade junto.

Cãibras nos dedos, polegar, pulso e quando se escreve - dor se estende ao longo do carpo, essa dor é insuportável. 




Urina abundante, densidade, claro baixa, com lucosidades, cilindros e albuminúria. Nefrite crônica. Fezes secas, como mármores, com constrição dolorosa do ânus."Vijnovsky - Matéria Medica".

Mozart doente, morre aos 35 anos.
A sua maior esfera é sem dúvida o Mal de Bright - A nefrite corresponde a glomerulonefrite aguda. É uma doença renal aguda que atinge de preferência o jovem e que provoca perda de sangue e de proteínas pela urina, pressão alta e inchaço na face. Está relaciona à infecção por uma bactéria denominada estreptococo. É rara na 3ª Idade. É uma doença que pode evoluir para a Insuficiência Renal. O diagnóstico é feito pela biopsia do rim.

A Flauta Mágica - Mozart e a felicidade dos primeiros anos.
Repare bem em: Apis; Helonias; Merc. Cor; Plumbum; Bovista e compare. Como toda deficiência renal e um pouco pior no caso da Nefrite, é como se a água do corpo estivesse ficando suja e emperrando o mecanismo. Os escritores são uma boa amostra disso, pois usam muito dos sentimentos e do esforço contínuos, horas sentado e geralmente se alimentam mal. Há tristeza e sente-se que a vitalidade deixou o corpo. Geralmente são pessoas amarguradas e magoadas sem sequer saberem onde tudo começou. Na maioria das vezes não odeiam, apenas não deixam de sofrer e de guardar mágoas. Seus sentimentos vem de dentro, são profundos e organizados, compreendem de dentro pra fora e não o oposto.

É quando analisamos melhor a opressão que essa personalidade enfrenta - opressão da respiração, entretanto quando suspira sente um alívio e melhora em seguida. Dores no peito e precordiais são comuns, a opressão no peito, uma sensação estranha que quase sempre vem acompanhada com dor. Sente como se o esterno tivesse sido espancado. Todo o corpo está oprimido e suas extremidades sofrem com isso.

Os pulsos são na realidade reflexos, essa personalidade costuma ser sempre lembrada por algo extraordinário, fabuloso, amável e temperamental. Abarca sentimentos, vive por amor e de paixão. A vida pulsa e a doença também. Uma das dificuldades de controlar essa personalidade é que seu sentimento e seu pensamento não deixam de se manter vivos, mesmo com a sensação e a dor constante.

Nas mulheres sentem-se pulsos, golpes nos ovários e nos homens no pênis, o que costuma ser é a sensação de – “Tiros e espancamentos no pênis”. Seu estágio final e conseqüência mais séria é o Mal de Bright, quando o órgão morreu em vida, perdeu sua vitalidade e sua energia. Normalmente o resto escurece, as juntas escurecem, o olhar perde o brilho e um mal cheiro se instala não só na urina como no corpo.

"De onde e como vem minhas idéias não sei, nem posso forçá-las", escreveu ele. Segundo o Dr. Barraud, que consagrou um estudo à doença de Mozart, ele teria sofrido de nefrite crônica ("mal de Bright").

Quando seu pai ficou doente, Mozart escreveu-lhe: "Como, para sermos exatos, a morte é o verdadeiro alvo e fim de novas vidas, neste último ano eu me tenho familiarizado de tal modo com esta amiga da humanidade, a melhor e mais fiel, que eu a imagem não mais me assusta, mas, ao contrário, me acalma e me conforta." 


Como a própria doença, a alegria e a imaginação livre e solta, doentia e se esvaindo em limitações. Intensa e forte como a própria vida ou o opsto dela.

Homeopatas dos Pés Descalços.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquise por matéria específica