A GRANDE MONTANHA - CONVERSAS SOBRE HOMEOPATIA

Duas situações distintas, opostas no seu transcorrer diário, pontuais na conduta de qualquer indivíduo que deseja avançar no conhecimento de sí próprio.


"Cheguei a uma conclusão: amigo a gente identifica na hora da alegria, digo, do sucesso. Só um amigo aguenta a felicidade do seu sucesso, fica feliz junto, de verdade. Na hora do sofrimento, muita gente chega perto, é a indústria da reclamação. Todo mundo se junta pra ver quem tem o problema maior."
 (essa fala é de uma Ignátia, gozando de todo o seu equilíbrio conquistado).

"Tenho ficado impressionado, passei no concurso em meio ao tumulto, nunca imaginei que iria tirar a nota máxima. Cheguei em casa e tinham entrado no meu quarto pra arrumar a bagunça, disseram isso pra mim. Será que alguém imagina o desespero que me deu, tava tudo lá, só que eu demorei uma semana pra colocar do meu jeito. Eu me acho assim, na bagunça mesmo e daí, essa sou eu."
(essa fala é de uma Sulphor, constatando a sua genialidade em meio ao caos da bagunça)

As duas personalidades em questão, andaram muito, atravessaram um vale cheio de contradições, emoções e cada uma a seu tempo e dentro de sua limitações começou a enxergar seu ponto fraco como possibilidade de reversão dos fatos diários. Só nos conhecemos quando adoecemos e podemos dentro desse caminho enxergar uma brecha para a análise dos fatos. Essa pessoa não estará definitivamente entregue ao estado doentio pra sempre, podemos mudar o rumo das nossas personalidades, não elas em si, mais a tragetória que a vida nos impõe. não é receita de bolo, mais funciona assim:
Um Arsênicum permanecerá com seu impulso todo o tempo? Irá atingir os estágios de adoecimento? Ele pode mudar, dentro do que é.
Todo defeito pode se tornar uma peça única, toda virtude poderá alcançar o extremo oposto.
Quem nunca ouviu falar de amor e ódio?


'Eu nunca imaginei que jogar o carro pra cima das pessoas fazia parte do meu cotidiano, porque ninguém nunca me falou nisso, acabo fazendo com os outros aquilo que mais odeio, isso é pressão, abuso mesmo. Depois que eu falei o primeiro não - quase morri de chorar, sofri, me achei a última pessoa do mundo, percebi que as pessoas vinham pra cima, como se eu pudesse mudar de idéia a qualquer momento, ninguem me respeitou, claro, eu permiti isso, minha vida inteira, sempre cedendo. Chega, não quero mais sentir medo, cansei." 
(essa fala é de uma Calcárea Carbônica, se deparando com a extensão do seu próprio medo)




"Jamais, em tempo algum eu poderia ver isso, não ia aceitar nunca, sou eu que me imponho o não fazer e coloco a culpa e a responsabilidade nos outros. Posso sim, vai ter dificuldades, mais eu resolvo. Não é opressão, minha sensibilidade e percepção pras coisas é que é grande mesmo e quando eu me sentia precionada, vinha um ódio de tudo e de todos que eu simplesmente não controlava. O mecanismo, agora eu comecei a entender. Tudo é desde criança mesmo, eu não esqueço e não perdoo, mais carrego comigo até adoecer."( a fala é de um Arsênicum album, conseguindo quebrar o mecanismo).


Essas são falas de mulheres que aceitaram trabalhar suas personalidades e seus medos, manias, anceios e tantas outras coisas. não há perfeição, há equilíbrio, não só alegrias, há entendimento do tamanho real da dor. sem milagres além o da própria vida e dentro dos limites impostos por cada cotidiano. Essa é a nossa Homeopatia. Uma via de mão dupla. Aprendemos nós por aqui com tudo isso, e muito. A reação de personalidades iguais, seu tempo de reação totalmente diferente. A cérebre frase, conhecer os outros pertence a um sábio, o iluminado conhece a si mesmo - Lao Tsé, acaba por fazer parte dos avanços dessas mulheres. Longe da perfeição, talhando, consertando, esperando o momento certo de subir o degrau. 
E sim, podemos mudar, todas nós, podemos ser melhores e mais felizes com nosas virdutes e nossos defeitos. E sim, cada qual tem seu tempo, sua hora e seu momento.
E chegamos a uma conclusão, homeopatia é mais que medicação natural, é uma forma de viver, pensar e agir. E é muito bom saber disso.
Homeopatas dos Pés Descalços.



Comentários

  1. Muito, muito importantes essas informações. Esclarecedoras. Grata e parabéns pelo site.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada pelo retorno e por vir.

      um abraço,

      a equipe.

      Excluir
    2. Esse site é maravilhoso. Muito grata por todas as informações. São verdadeiras aulas sobre o bem viver. Continuem por favor com as publicações.

      Excluir
    3. Obrigada pelo carinho e pela atenção.

      um abraço,

      a equipe.

      Excluir
  2. Compartilho este site com meus pacientes, e sou muito Grata a vocês!!!!!!!Paz e luz em vossos corações!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho e sucesso em 2013. Juntas, podemos fazer muitas coisas, basta querermos.

      com carinho,

      um abraço,

      a equipe.

      Excluir
  3. Olá!
    Maravilhoso o trabalho de vocês!!! Fiquei viciada em ler sobre as personalidades e as demais informações! Tudo muito rico, cheio de cuidado e carinho! Obrigada por tanta humanidade!

    Por favor, poderia me resolver uma dúvida? Li no site http://www.holisticjunction.com/articles/LAC-CANINUM-the-dogs-milk-remedy.html
    As características da personalidade da lac caninum e me identifiquei muito! Sempre fui muito como esse texto descreve: lutei a vida toda pra me sentir parte de um grupo, mas sempre acabava me sentindo rejeitada. Pela mãe, colegas de escola na infância, adolescência - incluindo crises morais - até pouco tempo foi assim.
    Há 2 anos tomo antidepressivo e acho q melhorei muito.
    Já tomei Nux vomica 30ch doses únicas, e me senti muito bem.
    Será que sou Lac caninum ainda?
    Existe algum diferencial pra eu identificar?

    ResponderExcluir
  4. Desculpa, foi sem eu ter terminado:
    Será que eu sou lac caninum? Será que já fui e minha persinalidade mudou? Ou posso simplesmente estar em outra fase agora?
    Neste caso, se já superei algumas coisas o meu medicamento de fundo se modifica? Ou vai ser o mesmo pra vida toda?
    Ou será que não sou Lac caninum e sou Nux vomica? Como saber?

    Obrigada!
    Tatiana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tatiana,

      a princípio, nos melhoramos ou aprimoramos a nossa personalidade, ela faz parte do que somos e de quem somos. Talvez a parte crucial seja: vc não tem mais o efeito nocivo de lac can. na sua vida, foi superado e ou corrigido. Quando isso acontece encontramos os amigos da nossa personalidade, aqueles que nos ajudam a superar o restinho da dificuldade e daí podemos achar medicações como nux vômica sim.

      Se situações esternas aflorarem em vc o mesmo que já aconteceu antes, então o lac vai ajudar muito, se não, você tem a tendência de ter mudado a forma de pensar, então apenas os amigos podem resolver o problema. Leia mais sobre nux vômica e veja se encaixa com seu momento.

      um abraço,

      a equipe.

      Excluir
  5. Olá!
    Parabéns pelo lindo trabalho!
    Gostaria de receber um pouco deste cuidado que vocês tem com todos que postam pedidos de ajuda.

    Há 8 anos fui diagnosticado com angustia profunda, seguida de episódios depressivos, e agora diagnosticado com depressão psicótica, faço acompanhamento com psiquiatra, uso anti convulsivantes, anti depressivos e indutores de sono.
    Tenho insônia e quando durmo sem indutores tenho muitos sonhos, com momentos que foram difíceis de passar, existe uma falta de animo constate em mim, muita agressividade, tenho que me conter o temo todo pra nao estourar e reagir com palavras agressivas, sinto fragilidade (medo) apesar das pessoas pensarem o contrario de mim, possuo uma relação difícil com o único filho (20anos) ele me culpa pelo divorcio com o pai dele, tenho acne quase que no corpo todo.
    Preciso de ajuda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, sugerimos que:

      * tome rescue remedy - original/1 gota sublingual - 4 x ao dia. Pode colocar na água também, dá equilíbrio emocional.
      * reveja sua alimentação, ela pode te ajudar a desmamar algumas medicações - acompanhadas pelo psiquiatra, é claro.
      * Muitos dos seus sintomas podem ser advindos da própria medicação, se puder procurar um homeopata, seria muito bom.
      * leia sobre Ignátia Amara e Staphiságria, podem ajudar muito.
      * quanto a acne, procure usar sabonete líquido de babatimão - lavar-se com ele pelo ao menos 3 dias na semana. Fazer uso de limonadas diariamente e chá de alecrim ajudam bastante.

      Ei, vai dar certo, muitos filhos culpam os pais pelas separações. Pense mais tranquilamente sobre o assunto, escreva se quiser, raciocine diferente, tente ver o ponto de vista dele. Ache um meio termo. Afinal você é mãe dele, não é irmã e nem mulher. Esse posto tem de estar bem definido em você.

      um abraço,

      a equipe.

      Excluir

Postar um comentário

A ÚNICA CONDUTA ACEITA PARA COMENTAR É A GENTILEZA.

Postagens mais visitadas deste blog

LYCOPODIUM CLAVATUM

GELSEMIUM - O REMÉDIO DAS GRANDES SENSIBILIDADES

IGNATIA AMARA - A CHAVE DO EQUILÍBRIO