Pular para o conteúdo principal

ASPARAGUS OFFICINALIS - PRÁTICO E EFICIENTE.

ASPARAGUS OFFICINALIS e a sua PERSONALIDADE HOMEOPÁTICA.

François Bonvin
Eis uma medicação pra lá de esquecida em muitos lugares. Costuma passar batida pelo pessoal da homeopatia livre. Essa é uma questão que merece ser discutida em outra ocasião. O que importa é que Kent se lembrou muito bem dela; definida como Espargos (dito Português Europeu) e Aspargos (português brasileiro), tipo também muito estudado por outros grandes nomes da homeopatia. Seu nome mais conhecido e usado dentro da homeopatia é, portanto ASPARAGUS OFFICINALIS. 
Homeopatas dos Pés Descalços

Adicionar legenda

Os seus rebentos novos são um vegetal bastante apreciado, particularmente na cozinha inglesa, alemã e francesa. Tem um sabor delicado, poucas calorias e é particularmente rico em ácido fólico, além de ter propriedades diuréticas.

Atenção aos que costumam ter o discurso de que estudos homeopáticos devem ser separados de conhecimentos básicos e/ou específicos das substâncias que a formam, sejam animais, vegetais, sólidos e etc.

Um dos fatores que nos chama muita atenção aqui é que com exceção de Kent e sua minuciosa descrição da matéria médica a grande maioria das referencias encontradas são fortementes alinhavadas as deficiências como:


1. Ação imediata sobre a secreção urinária,
2. Cistite com pus e muco,
3. Litíase renal.


Essas observações foram feitas por A. Brickmann e Dr. Nilo Cairo. São afirmativas pontuais que merecem algumas considerações: o Aspargos, como o conhecemos, ocupa um espaço muito pequeno na nossa alimentação, entretanto, é o tipo de alimento que associado a uma dieta bem dirigida tem influência direta na qualidade da urina, na redução de ingestão de gordura e na perda progressiva de peso.

Ok, se seguirmos a linha de personalidades homeopáticas, aonde vamos chegar? Chegaremos bem aqui. Veja.

Sua ação é física, sua recomendação é que seja dada na CH 6, ou seja estado mais perto do físico na escala Hannhemann. Imaginamos que então a cistite, sabemos que Cantharis é sua representação máxima, entretanto ela precisa estar acompanhada de dor, muita dor e um certo prazer. 

Aqui os acompanhantes da cistite são:  

fraqueza, 
lentidão e 
muco.

Nada que sentimos no corpo pode ser abandonado pela mente, nada mesmo. Dessa forma, aí vamos nós, com a ajuda de Kent e seu repertório da matéria médica. 

Seu rosto tem expressões claras: Descoloração rosto, pálido e Rosto, expressão, afligido.(Kent)
 
Ansiedade mental, eis a brecha, confusão mental, sua mente é irritadiça e extremamente inquieta. Sua concentração é baixa. Muco faz parte dessa personalidade e muco é lentidão, muco dá febre, estagna a energia vital, estagna a mente, gera medo e mal cheiro. 

Ligar a dificuldade de água saudável circulando no corpo ao reumatismo é uma linha puxa a outra.

Suas palpitações são por ansiedade, entretanto vem acompanhada de opressão. Quem se sente oprimido tem medo.

O pulso dessa personalidade é fraco, é claro sua fraqueza é grande e o muco que apresenta seja em coriza, seja vesical, seja na urina, faz com que tudo fique lento, lerdo, estagnado. Por isso a irritação, o movimento do pus é quente e rápido, a fraqueza é lenta. Há uma relação inversa que aponta diretamente para a urina.

Coriza e corrimento nasal – comum, só que o catarro é branco.
Suas dores são “costurando” – nos olhos, na boca, nos dentes, no ombro, nas extremidades, na bexiga; aqui e ali, parecendo pontos de costura. Sua urina é freqüente e sempre sobra um pouco que não sai. A facilidade da mucosidade ajuda nesse fator, existe material mais não desce. Entretanto se a urina aumentar muito e manter a descrição abaixo – então estamos de frente para alguém que precisa de Asparagus.

A urina é sempre conforme o gênio, forte, cheiro forte, escura com cor de tijolo ou cerveja e com dor costurante também. Existem as dores no peito e a sensação de plenitude, assim como o disparar do coração estando sentado.


Existem matérias médicas que dão uma mãozinha a outras de forma a serem um segundo carro guia. Esse é o caso de Asparagus, sempre disposto a interceder e sem prejudicar a linha de pensamento emocional.

Fraqueza física e mental, lentidão física e mental, muco e dor que costura. Muito prazer; me chamo Asparagus Officinalis. Tanto na homeopatia quanto in natura ele deve ser usado para esses fins, sua tradução é literal, sua eficácia é máxima e seu esquecimento é um desastre.

Postagens mais visitadas deste blog

IGNATIA AMARA - A CHAVE DO EQUILÍBRIO

IGNATIA AMARA  E A SUA PERSONALIDADE HOMEOPÁTICA
O excesso de luz cega a vista.
O excesso de som ensurdece o ouvido.
Condimentos em demais estragam o gosto.
O ímpeto das paixões perturba o coração.
A cobiça do impossível destrói a ética.
Por isso, o sábio em sua alma
Determina a medida de cada coisa.
Todas as coisas visíveis lhe são apenas
Setas que apontam para o Invisível.

(Tao-Te King, Lao-Tsé) Lao Tsé não tinha conhecimento de homeopatia, mais permeou o mundo das observações de forma intensa e clara, ajudou a dar uma nova visão ao ser humano e até hoje seja no oriente quanto no ocidente, viaja nas mentes de muitos. Ao ler seu pequeno texto a uns bons anos atrás e já com alguma bagagem de filosofia homeopática, me deparei com este, acima citado. Para mim a tradução mais poética de uma personalidade Ignácia. Homeopatas dos Pés Descalços 

Citemos Allen - "As pessoas mentalmente e fisicamente esgotados por uma dor concentrada e prolongada" (Allen) ou ainda "A alteração das condições …

GELSEMIUM - O REMÉDIO DAS GRANDES SENSIBILIDADES

PERSONALIDADES HOMEOPÁTICAS MAT. CEDIDA POR ELISA MACIEL COSTA/ESP.EM HOM/ACUPUNTURA/FITOTERAPIA

Pessoas com grandes fraquezas, com intensa prostração física e mental, chegando ao embotamento cerebral. Medo de cair e de adoecer[*] Histeria e neuroses, comoções e maus efeitos do medo, o remédio das grandes sensibilidades. Sonolencia dos estudantes, as mulheres apresentam  rouquidão durante a menstruação. Sente-se incapaz de enfrentar a vida cotidiana, Incapacidade para assumir responsabilidades, nervosismo de "ator", medo de exames dos estudantes, de aceitar novas tarefas. Evita as aflições da vida. É muito utilizado nas febres agudas ou intermitentes em que há um desejo absoluto de repouso. Na sua grande maioria apresenta ausência de sede, sem calafrios ou suores, piorando à tarde. Seu uso facilita o parto em situações de rigidez do colo uterino e alivia as cólicas menstruais muito fortes.  Apresenta fisicamente uma enorme falta de tônus muscular, torpor, lassidão e tremores, Par…

LYCOPODIUM CLAVATUM

LYCOPODIUM – o medo do conflito
Lycopodium é sem sombra de dúvida, uma das matérias médicas mais extensas dentro da homeopatia e mais interressantes também. Esse indivíduo tem as fases da sua vida bem marcadas, pois apresenta um grande estado distinto entre a infância, a idade mediana e sua idade mais avançada.
Entretanto o Lycopodium se encontra envolto pela covardia, tanto social, moral e física, o que permite ao homeopata analisar de forma cuidadosa essa personalidade, tendo em vista sua enorme capacidade de ser extrovertido, amigável e corajoso, qualidades essas opostas da sua real condição.
Por medo do conflito, Lycopodium foge covardemente.
Seu maior amor será pelo poder e com certeza irá chorar quando for homenageado. A criança Lycopodium
Quando alguém vai a sua casa o seu filho refugia-se por trás dos cortinados ou recusa-se a cumprimentar as visitas? Num primeiro contato é envergonhado? Sempre que o repreende fica com as lágrimas ao canto dos olhos? Tem medo de fantasmas e de dormi…