Pular para o conteúdo principal

SABINA - uma aliada das mulheres


SABINA – Juniperus Foétida, J. Sabina, Sabina Officinalis entre outros. 

Sabina é uma medicação especialmente feminina. A sua visão é sempre de resistência, raiz, força e capacidade de se adaptar. Procura muitas vezes o isolamento. Busca o equilíbrio.

Acaba por ser uma grande companheira de Thuya. Sua eleição é por dores articulares, e a Gota pode encontrar aqui um alívio, inclusive nódulos gotosos. Os punhos e os artelhos são os mais beneficiados por essa medicação.



Normalmente quando sentimos dor e estamos enfermas, sentimos a dor específica para a enfermidade a que se refere, Sabina não. Seja qual for à moléstia que ela tenha, sua dor é pontual, sua dor além de dilacerante encontra parada certa nos ossos da bacia – indo do sacro ao púbis. Essa é a grande dor de Sabina, todas as outras ela dará puçá importância.

Se lhe ataca a gota nos punhos, inchando e formando grumos, sentirá dores na bacia. E se pensar numa compressa quente para alívio, esqueça, o calor piora muito. Precisa de ar, de vente e de ar livre.


As verrugas são comuns nessa personalidade, por isso fisicamente ela e Thuya estão juntas, uma a ajudar a outra. Suas vertigens acontecem na menstruação que em geral é abundante, parecendo hemorragia. Com sangue grosso e talhado, cheio de placas e profusa, o que lhe faz ficar quieta, o movimento esquenta e o calor sempre é ruim para Sabina.

Há tempos é usada nos primeiros meses de gravidez, para se evitar o aborto e as hemorragias uterinas. Sabina trabalha na retenção da placenta.
A maior das curiosidades de Sabina é que em estados doentios a música piora o seu estado, dando-lhe a irritabilidade de Arsênico, por exemplo, ou a violência de Belladona.

No caso de metrorragia, ela sempre vem acompanhada de dores articulares.
Na dor fixa que sente é comum que sua descrição lhe aproxime de Rhus Tox, não é atoa que também se complementam, é a mesma dor de sentir os ossos dilacerando e quebrando, intensa e forte, mais em Sabina essa dor só ocupa um lugar e em Rhus Tox não, é em todo o corpo.

De raízes fortes, Sabina nos leva a Thuya, tirando essas pequenas variáveis, uma complementa a outra em todas as miudezas que se seguem. Vale à pena lembrar sempre de uma, quando encontrar a outra. Inclusive nos casos de verrugas persistentes, aplica-se tintura mãe de Sabina no local.

Talvez e só talvez, isso é apenas um comentário, ver Thuya é acabar por encontrar um pedacinho de Sabina. Vale a pena estudar melhor isso. Muitas mulheres se beneficiariam.

Homeopatas dos Pés Descalços

Postagens mais visitadas deste blog

IGNATIA AMARA - A CHAVE DO EQUILÍBRIO

IGNATIA AMARA  E A SUA PERSONALIDADE HOMEOPÁTICA
O excesso de luz cega a vista.
O excesso de som ensurdece o ouvido.
Condimentos em demais estragam o gosto.
O ímpeto das paixões perturba o coração.
A cobiça do impossível destrói a ética.
Por isso, o sábio em sua alma
Determina a medida de cada coisa.
Todas as coisas visíveis lhe são apenas
Setas que apontam para o Invisível.

(Tao-Te King, Lao-Tsé) Lao Tsé não tinha conhecimento de homeopatia, mais permeou o mundo das observações de forma intensa e clara, ajudou a dar uma nova visão ao ser humano e até hoje seja no oriente quanto no ocidente, viaja nas mentes de muitos. Ao ler seu pequeno texto a uns bons anos atrás e já com alguma bagagem de filosofia homeopática, me deparei com este, acima citado. Para mim a tradução mais poética de uma personalidade Ignácia. Homeopatas dos Pés Descalços 

Citemos Allen - "As pessoas mentalmente e fisicamente esgotados por uma dor concentrada e prolongada" (Allen) ou ainda "A alteração das condições …

GELSEMIUM - O REMÉDIO DAS GRANDES SENSIBILIDADES

PERSONALIDADES HOMEOPÁTICAS MAT. CEDIDA POR ELISA MACIEL COSTA/ESP.EM HOM/ACUPUNTURA/FITOTERAPIA

Pessoas com grandes fraquezas, com intensa prostração física e mental, chegando ao embotamento cerebral. Medo de cair e de adoecer[*] Histeria e neuroses, comoções e maus efeitos do medo, o remédio das grandes sensibilidades. Sonolencia dos estudantes, as mulheres apresentam  rouquidão durante a menstruação. Sente-se incapaz de enfrentar a vida cotidiana, Incapacidade para assumir responsabilidades, nervosismo de "ator", medo de exames dos estudantes, de aceitar novas tarefas. Evita as aflições da vida. É muito utilizado nas febres agudas ou intermitentes em que há um desejo absoluto de repouso. Na sua grande maioria apresenta ausência de sede, sem calafrios ou suores, piorando à tarde. Seu uso facilita o parto em situações de rigidez do colo uterino e alivia as cólicas menstruais muito fortes.  Apresenta fisicamente uma enorme falta de tônus muscular, torpor, lassidão e tremores, Par…

LYCOPODIUM CLAVATUM

LYCOPODIUM – o medo do conflito
Lycopodium é sem sombra de dúvida, uma das matérias médicas mais extensas dentro da homeopatia e mais interressantes também. Esse indivíduo tem as fases da sua vida bem marcadas, pois apresenta um grande estado distinto entre a infância, a idade mediana e sua idade mais avançada.
Entretanto o Lycopodium se encontra envolto pela covardia, tanto social, moral e física, o que permite ao homeopata analisar de forma cuidadosa essa personalidade, tendo em vista sua enorme capacidade de ser extrovertido, amigável e corajoso, qualidades essas opostas da sua real condição.
Por medo do conflito, Lycopodium foge covardemente.
Seu maior amor será pelo poder e com certeza irá chorar quando for homenageado. A criança Lycopodium
Quando alguém vai a sua casa o seu filho refugia-se por trás dos cortinados ou recusa-se a cumprimentar as visitas? Num primeiro contato é envergonhado? Sempre que o repreende fica com as lágrimas ao canto dos olhos? Tem medo de fantasmas e de dormi…