Amigos do Blog

Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 24 de março de 2011

CIÚME PODE SER DOENÇA?

UM DIA TODO MUNDO VAI SENTIR...

 Ciúme e flerte (Haynes King).
wikipedia.org
A essa pergunta respondemos imediatamente que SIM, ela pode vir a ser algo totalmente descontrolado, afligindo a pessoa portadora de tal sentimento com um grande sofrimento, que desgasta, anula e retiram a paz e a felicidade do mapa.

Dentro da Homeopatia, o ciúme é um fator importante para o detalhamento de um desequilíbrio. Serve para demarcar sofrimentos e ações, dores e comportamentos que recaem sobre a parte física adoecida. Pode perfeitamente ser a porta de entrada para muitas enfermidades e pode também demarcar fronteiras entre o chamado ciúme realista e o ciúme fantasioso (ou patológico). 

Segundo o doutor Ailton Amélio da Silva ( doutor em Psicologia, psicólogo, psicoterapeuta e professor da USP, em São Paulo (SP), os psicólogos israelenses Ayala Pines e Elliot Aronson, são os autores de uma ótima pesquisa sobre este tema e definem o ciúme como um “complexo de pensamentos, sentimentos e ações que são provocados por ameaças à existência ou à qualidade do relacionamento que são gerados pela percepção da atração, real ou potencial, entre o parceiro e um rival (imaginário ou real)”.

O CONCEITO - O ciúme é uma emoção humana extremamente comum, senão universal, podendo ser difícil a distinção entre ciúme normal e patológico. Na verdade, pouco se sabe sobre experiências e comportamentos associados ao ciúme na população geral, mas num estudo populacional, todos os entrevistados (100%) responderam positivamente a uma pergunta indicativa de ciúme, embora menos de 10% reconheceu que este sentimento acarretava problemas no relacionamento (Mullen, 1994).

Ciume realista ou comum - aqui lembramos APIS, NATRUM, THUYA e outros.

Normalmente ocorre entre sócios e casais – existe uma traição em curso, não é fantasia, é fato. Esse ciúme com o intuito de preservar  a relação é saudável, dá uma insegurança, um choro, uma leve depressão. Enfim faz parte da vida e do cotidiano. A solução está em analisar corretamente os fatos e tomar as decisões cabíveis. Dói, mais passa. Todos os seres humanos vão sentir isso um dia.

Muitas vezes o sentimento de posse está arraigado ao ciúme e é preciso tomar cuidado com isso.
O ciúme patológico é visto pela psiquiatria como uma espécie de paranóia (distúrbio mental caracterizado por delírios de perseguição e pelo temor imaginário de a pessoa estar sendo vítima de conspiração). Por isso chamamos de fantasioso.

Para o ciumento, a fronteira entre imaginação, fantasia, crença e certeza se torna vaga e imprecisa, as dúvidas podem se transformar em idéias supervalorizadas ou delirantes. Nesse momento encontramos aquela pessoa que só naquele fato o dia inteiro.

 
Ballone GJ - Ciúme Patológico - in. PsiqWeb Psiquiatria Geral, Internet, disponível em <http://sites.uol.com.br/gballone/voce/ciume.html>última revisão 2004

 *“O ciúme, que parece ter por objeto apenas a pessoa que amamos, prova que na verdade que amamos só a nós mesmos.” 
(Pierre Corneille)

Quem sente ciúme a esse nível tem a compulsão de verificar constantemente as suas dúvidas, a ponto de se dedicar exclusivamente a invadir a privacidade e tolher a liberdade do parceiro: abre correspondências, bisbilhota o computador, ouve telefonemas, examina bolsos, chega a seguir o parceiro ou contrata alguém para fazê-lo. Toda essa tentativa de aliviar sentimentos, além de reconhecidamente ridícula até pelo próprio ciumento, não ameniza o mal estar da dúvida, até o intensifica.
 
Na sua grande maioria tem certeza de que está certa (o), TUBERCULINUM, CHINA, SÉPIA, PHOSFHURUS podem entrar como bisbilhoteiros. China e Phosphorus por ciúme sexual ou Tuberculino por brigas e desconfianças. Nesses casos, essas matérias não tem esse padrão alto nas suas personalidades.

Não menos importante é atacar os sintomas físicos que o ciúme patológico provoca. O desequilíbrio no sistema nervoso aumenta o nível de adrenalina, interfere na dinâmica dos neurotransmissores e está na origem de muitas doenças psicossomáticas. Por isso, é fundamental apurar as causas desses sintomas e gastar a energia negativa em atividades como os exercícios físicos, meditação e trabalho que traga gratificação.

O conceito de Ciúme Mórbido ou Patológico compreende vários sentimentos perturbadores, desproporcionais e absurdos, os quais determinam comportamentos inaceitáveis ou bizarros. Esses sentimentos envolveriam um medo desproporcional de perder o parceiro(a) para um(a) rival, desconfiança excessiva e infundada, gerando significativo prejuízo no relacionamento interpessoal.

Alguns autores não consideram fundamental para o diagnóstico a crença superestimada da infidelidade, sendo mais importante o medo da perda do outro, ou do espaço afetivo ocupado na vida deste, para outros a base do Ciúme Patológico estaria em seu aspecto absurdo, na sua irracionalidade, e não em seu caráter excessivo (Mooney, 1965).



Otelo, o general mouro de Veneza, é prisioneiro da cor de sua pele. Por seus dotes militares, é tolerado, mas não aceito pelos venezianos, que nutrem com relação a ele sentimentos racistas. Otelo está ciente desse preconceito e se sente inseguro. Para dissimular sua insegurança, comporta-se de modo grosseiro e impulsivo, a ponto de intimidar sua própria mulher, Desdêmona.

 Otelo mata Desdêmona (desenho de Josiah Baydell, século XVIII).

A insegurança de Otelo faz com que seja receptivo às intrigas de Iago, que desperta seus ciúmes, insinuando um romance entre Desdêmona e Cássio. O ciúme se intensifica ao longo da peça e culmina com o assassinato de Desdêmona pelo marido. Uma acuada Desdêmona não pode também fugir a seu destino, como Otelo não pode fugir do crime e de sua autodestruição.

O ciúme é um tema fundamental na tragédia, pois além do ciúme de Otelo por Desdêmona, temos o de Iago por Cássio , porque este tem um posto militar superior ao seu, e o de Rodrigo, cúmplice de Iago, por Otelo, porque está apaixonado por Desdêmona.

SINDROME DE OTELO

É em Otelo que se encontra a mais genial - e certamente a mais popular - definição de ciúme: ciúme é um monstro de olhos verdes (a green-eyed monster).

SEPIA E STAPHISAGRIA por exemplo tem um alto teor de ciúme nas suas relações, mais fazem isso em silêncio, normalmente são tímidos, mais o ciúme é uma porta e tanto pra as patologias dessas duas personalidades.

A violência de BELLADONA nos lembra o fator de vingança – que pode ser por ciúme, mesmo que o ciúme vingativo pertença a HYOSCIAMUS, essa personalidade pode levar a cabo matar por ciúme, em estado de fúria.

Ciúme é uma reação complexa porque envolve um largo conjunto de emoções, pensamentos, reações físicas e comportamentos:

KALI-AR pode estar aí representado pela tristeza no ciúme.

NUX VOMICA – pelo insulto enciumado,

IPECA – por se sentir diminuído.

Emoções - dor, raiva, tristeza, inveja, medo, depressão e humilhação;
Pensamentos - ressentimento, culpa, comparação com o rival, preocupação com a imagem, autocomiseração;
Reações físicas - taquicardia, falta de ar, excesso de salivação ou boca seca, sudorese, aperto no peito, dores físicas.
Comportamentos - questionamento constante , busca frenética de confirmações e ações agressivas, mesmo violentas.

Uma boa explicação com maior detalhamento SOBRE CIUME você pode achar aqui:

TOLEDO - 1479/1555
Joana I, a Louca, Rainha espanhola que ficou famosa pelo ciúme doentio que demonstrava em relação ao marido e cujo desequilíbrio mental a incapacitou para governar

Uma pessoa com Ciúme Patológico seria extremamente sensível, vulnerável e muito desconfiado, portador de auto-estima muito rebaixada, tendo como defesa um comportamento impulsivo, egoísta e agressivo. O potencial para atitudes violentas é destacado no Ciúme Patológico, despertando importante interesse na psiquiatria forense.

São bastante conhecidos os delírios de ciúme de alcoolistas, ao ponto desse sintoma ser considerado, durante algum tempo e por alguns autores, característico do alcoolismo. Destacava-se a impotência sexual proveniente do alcoolismo como importante fator no desenvolvimento de idéias de infidelidade, relacionadas a sentimentos de inferioridade e rejeição. No alcoolismo – HYOSCIAMUS, LACH, PULS, NUX V, STAPHISAGRIA.

Nas mulheres, fases de menor interesse sexual ou atratividade física, como ocorre na gravidez e menopausa, produziriam redução da auto-estima, aumentando a insegurança e a ocorrência do Ciúme Patológico. ARS, SEPIA, LACH, NATRUM E APIS.

A prevalência do Ciúme Patológico no Alcoolismo gira em torno de 34% (Michael, 1995). A evolução comum do Ciúme Patológico como sintoma do alcoolismo, pode ser, inicialmente, apenas durante a intoxicação alcoólica e, posteriormente, também nos períodos de sobriedade.

*O CIÚME NO BANCO DOS RÉUS – MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO CEARÁ – PROCURADORIA GERAL DA JUSTIÇA. Uma matéria que vale a pena ser lida.

Em resumo, algumas personalidades merecem mais atenção em se tratando de ciúme.
Enquanto CAUSTICUM tem ciúme de um objeto inanimado ou de animais, HYOSCIAMUS mata por ciúme, CALC-S, NUX V e LACH, brigam e esbravejam, discutem por ciúme. IGNATIA também sofre por ciúmes, entretanto as homeopatias que mais sofrem de forma distinta de um transtorno por ciúme são: NUX V, PUL, LACH E HTOSCIAMUS. Eis os quatro grandes ciumentos da matéria médica, onde deficiências físicas podem ser alteradas, formando assim um quadro bastante doentio.

Ref. Dr. Nilo Cairo, Kent, Vithoukas e Ariovaldo Ribeiro Filho.

Homeopatas dos Pés Descalços
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquise por matéria específica