Pular para o conteúdo principal

LYCOPODIUM CLAVATUM

LYCOPODIUM – o medo do conflito

Lycopodium é sem sombra de dúvida, uma das matérias médicas mais extensas dentro da homeopatia e mais interressantes também. Esse indivíduo tem as fases da sua vida bem marcadas, pois apresenta um grande estado distinto entre a infância, a idade mediana e sua idade mais avançada.

Entretanto o Lycopodium se encontra envolto pela covardia, tanto social, moral e física, o que permite ao homeopata analisar de forma cuidadosa essa personalidade, tendo em vista sua enorme capacidade de ser extrovertido, amigável e corajoso, qualidades essas opostas da sua real condição.

Por medo do conflito, Lycopodium foge covardemente.

Seu maior amor será pelo poder e com certeza irá chorar quando for homenageado.
A criança Lycopodium

Quando alguém vai a sua casa o seu filho refugia-se por trás dos cortinados ou recusa-se a cumprimentar as visitas? Num primeiro contato é envergonhado? Sempre que o repreende fica com as lágrimas ao canto dos olhos? Tem medo de fantasmas e de dormir ou ficar no escuro? Se a resposta a estas questões for afirmativa, está criança poderá ter a personalidade de um Lycopodium.
A repreensão seguida de vergonha é bastante comum nesse tipo de criança que sofre principalmente em sua lateralidade direita, o que quer dizer racional, por tanto, será uma criança inteligente e vai procurar um posto qualquer de domínio, seja sobre os pais ou os amiguinhos na escola. Quando confrontado irá se acovardar.

Caso clínico:
F.C era uma criança tímida que chorou na primeira consulta, quando por minutos sua mãe tratou de estacionar o carro, nessa fase ele tinha apenas 5 anos de idade. Muito inteligente, dominava os pais com sua astúcia e já se justificava com perfeição. Tipo físico frágil e expressão facial mais velha do que a sua idade real. Escondia-se atrás da religião para não brincar com outras crianças, pois tinha vergonha de nunca conseguir ganhar nenhuma disputa. Essa criança abandonou o tratamento seis messes depois por apresentar um quadro de irritabilidade grande, mesmo não apresentando mais as pneumonias constantes (cerca de 4 por ano). Descobria os pés mesmo no frio e diminuía as outras crianças por gostarem de esporte, o que ele não conseguia com destreza alcançar. Na adolescência lia revistas de sexo escondido e com uma educação religiosa opressora e muito forte era levado ao púlpito para falar em público. No dia seguinte de suas apresentações se relatava uma dor de garganta e coisa parecida. Passou em 1º lugar numa das faculdades federais de maior renome no Brasil e na Argentina, escolheu Relações Exteriores, fala 4 idiomas, possui ejaculação precoce e foi expulso da igreja num ato público, por ter se utilizado de promiscuidade. Recusa-se a fazer o tratamento, mas sempre aparece para comunicar dos seus avanços e vantagens profissionais. É um Lycopodium vivo e resoluto.

Os opostos de Lycopodium chamam sempre a atenção e são bastante marcantes, tanto no campo emocional/mental, como no físico.

Lycopodium e seus opostos:
Criança
Pele enrugada
Criança
Envelhecida
Magoa-se facilmente
Esquece fácil
Inteligente e racional
Memória fraca
Covardia
Poder
Domina os fracos
Se curva aos poderosos
Corajoso por fora
Covarde por dentro
Extremamente cordial
Crises de cólera
Um pé/mão frio
Um pé/mão quente

A cólera, o medo, a mágoa ou vexação reprimida, poderá desencadear vários transtornos. Numa conversa não encontra a palavra certa para se expressar e normalmente quando escreve, esquece-se das últimas sílabas das palavras. Tem dificuldades de entendimento e no trabalho. As crises de cólera podem surgir por meras futilidades. Encoleriza-se por tudo e por nada, perdendo por completo o controlo. Nestas alturas dá pontapés nas coisas e grita. É violento nas expressões que utiliza. O Lycopodium só não domina uma relação amorosa porque foge dela como o diabo da cruz, mantendo-se longe das obrigações sexuais e compromissos conjugais, pois aí reside seu campo mais vexaminoso, tanto no homem como na mulher. Só há sucesso nessa relação, quando um dos parceiros gosta do estado de submissão ou o outro parceiro sente feliz em apenas estar casado.

Há muitos problemas relativos à sexualidade e aos órgão genitais. Seu medo reside na intimidade e no fracasso, muitos homens Lycopodium apresentam problemas com fracassos nas erecções e ejaculação precoce. Nas mulheres Lycopodium apresenta-se a secura vaginal e a falta de libido, mesmo que por vezes esse desejo seja imcontrolável, sempre será por pouco tempo e rápido, buscando somente a própria satisfação.
Antes das regras, a paciente Lycopodium apresenta prurido vulvar e grande tristeza, as quais poderão ser seguidas de atrasos e longos períodos com dor no ovário direito, visto a maioria de suas dores terem seu início pelo lado direito. Amenorréia provocada por susto.
Lycopodium costuma urinar muito a noite e podem apresentar uma coloração avermelhada com cristais arenosos no final, visto com facilidade nos bebês, por ficarem retidos na fralda.
Possuem um quadro de prisão de ventre crônica e suas fezes são duras, pequenas, arenosas e com dificuldade de evacuar. 

Adora a promiscuidade e ama o sexo – não tanto quanto platina – por isso mesmo tem maior pré disposição a herpes, cistos no ovário direito e flatos pela vagina.

HOMEOPATAS DOS PÉS DESCALÇOS

Postagens mais visitadas deste blog

IGNATIA AMARA - A CHAVE DO EQUILÍBRIO

IGNATIA AMARA  E A SUA PERSONALIDADE HOMEOPÁTICA
O excesso de luz cega a vista.
O excesso de som ensurdece o ouvido.
Condimentos em demais estragam o gosto.
O ímpeto das paixões perturba o coração.
A cobiça do impossível destrói a ética.
Por isso, o sábio em sua alma
Determina a medida de cada coisa.
Todas as coisas visíveis lhe são apenas
Setas que apontam para o Invisível.

(Tao-Te King, Lao-Tsé) Lao Tsé não tinha conhecimento de homeopatia, mais permeou o mundo das observações de forma intensa e clara, ajudou a dar uma nova visão ao ser humano e até hoje seja no oriente quanto no ocidente, viaja nas mentes de muitos. Ao ler seu pequeno texto a uns bons anos atrás e já com alguma bagagem de filosofia homeopática, me deparei com este, acima citado. Para mim a tradução mais poética de uma personalidade Ignácia. Homeopatas dos Pés Descalços 

Citemos Allen - "As pessoas mentalmente e fisicamente esgotados por uma dor concentrada e prolongada" (Allen) ou ainda "A alteração das condições …

GELSEMIUM - O REMÉDIO DAS GRANDES SENSIBILIDADES

PERSONALIDADES HOMEOPÁTICAS MAT. CEDIDA POR ELISA MACIEL COSTA/ESP.EM HOM/ACUPUNTURA/FITOTERAPIA

Pessoas com grandes fraquezas, com intensa prostração física e mental, chegando ao embotamento cerebral. Medo de cair e de adoecer[*] Histeria e neuroses, comoções e maus efeitos do medo, o remédio das grandes sensibilidades. Sonolencia dos estudantes, as mulheres apresentam  rouquidão durante a menstruação. Sente-se incapaz de enfrentar a vida cotidiana, Incapacidade para assumir responsabilidades, nervosismo de "ator", medo de exames dos estudantes, de aceitar novas tarefas. Evita as aflições da vida. É muito utilizado nas febres agudas ou intermitentes em que há um desejo absoluto de repouso. Na sua grande maioria apresenta ausência de sede, sem calafrios ou suores, piorando à tarde. Seu uso facilita o parto em situações de rigidez do colo uterino e alivia as cólicas menstruais muito fortes.  Apresenta fisicamente uma enorme falta de tônus muscular, torpor, lassidão e tremores, Par…