Pular para o conteúdo principal

AGNUS CASTUS E O SEXO


Agnus castus e sua personalidade homeopática.

A título de conhecimento: Nativa do Mediterrâneo é conhecida pelos gregos há 2.000 anos ou mais. Agnus castus, do grego agnos castus -- casto, puro - tem a ver com a associação que era feita entre a planta e a castidade, desde tempos remotos.


Analisemos essa medicação de forma clara e tranqüila. Sexo, eis a matéria imperial da mente dessa personalidade. O quanto baste é pouco, até a exaustão. Seu aparecimento nocivo encontra-se na puberdade e cresce até se tornar incontrolável. O pós uso de drogas psico ativas também não deve ser esquecido, como fator de grande importância.
Isso faz dessa medicação uma verdadeira jóia dos tempos atuais, infelizmente essa personalidade homeopática é vista mais em jovens e suas conseqüências são trágicas, psicologicamente falando.

Como o mundo de Agnus Castus é o sexo em toda a sua expressão, ele tem medo de morrer, mais não é imediatamente, isso seria Aconitum, mais morrerá em breve, e não há nada a se fazer. Ele tem medo de acordar. Está esgotado, sem forças, sem animo sexual, sem vitalidade para o sexo, triste. O seu temor da morte chega a ser irracional.
 
Observa-se que mentalmente ele apresenta forte obsessão por segurança – analisemos aqui um pouco. A maior arma masculina sempre foi seu “aparelho genital”, isso em todos os tempos, o não reproduzir e não mais ter a chamada potência sexual, reduz essa personalidade a pó. É nessa fase que o homem poderá apresentar duas formas distintas de comportamento – nesse caso existem as alternâncias: ou não vale de nada e não tem nenhuma importância, ou é um homem de grande valor.

Nos moços a sensibilidade precoce por muitos abusos sexuais, observa-se o quadro de gonorréias repetidas que levam a impotência sexual. Sofre aqui de falta de clareza mental, não consegue estudar, não há concentração. Ele acaba por esquecer tudo, compras, cheques, lugares, atividades que iria desenvolver. A presença da neurastemia é clara.

As alucinações de Agnus são olfativas e precisas – ele sente o cheiro de musgo e de salmoura.
Há um tremor e um frio interno – não externo, mais por dentro, isso acompanha sua palidez facial, é fácil notar a anemia presente, tanto em homens quanto em mulheres.

Na mulher existe a lascívia – o sexo exposto, sem limite. Existe aqui uma histeria ou o oposto, nenhuma vontade, nenhum libido, total frigidez. Falta de leite nas mulheres recém-paridas (G. Vithoulkas) e o título de medicamento universal pós parto são suas duas grandes aplicações em mulheres.
Ambos podem ter sonhos e pensamentos sexuais super reais, no entanto nada sentem, não existe mais reação física e orgânica para isso, apenas uma certeza de que toda essa fraqueza também é interna. Não é contração por dor, mais por fraqueza.

Fisicamente encontramos sua aplicação assim definida:

Para homens: como auxiliar no tratamento de impotência sexual, ejaculação precoce, espermatorréia, diminuição do desejo sexual, cansaço físico e mental, enfraquecimento de memória, envelhecimento precoce, irritabilidade, apatia, depressão e fraqueza.
“Nos homens a aplicação desse medicamento também se dá no combate a infertilidade masculina nos casos de oligospermia e azoospermia. “


Para mulheres: como auxiliar no tratamento da diminuição da libido (desejo sexual), cansaço físico e mental, enfraquecimento de memória, envelhecimento precoce, esgotamento, irritabilidade, apatia, depressão, fraqueza e frigidez.

Aos dois é significativa a observação do estômago, esse é afetado rapidamente por qualquer comida diferente, suas pupilas estão dilatadas e com sensibilidade a luz, existe um prolapso mais por fraqueza e suas fezes são em pedaços. Palidez e anemia.
No fim, para ambos existe a melancolia e a total indiferença sexual.

Homeopatas Dos Pés Descalços

Postagens mais visitadas deste blog

IGNATIA AMARA - A CHAVE DO EQUILÍBRIO

IGNATIA AMARA  E A SUA PERSONALIDADE HOMEOPÁTICA
O excesso de luz cega a vista.
O excesso de som ensurdece o ouvido.
Condimentos em demais estragam o gosto.
O ímpeto das paixões perturba o coração.
A cobiça do impossível destrói a ética.
Por isso, o sábio em sua alma
Determina a medida de cada coisa.
Todas as coisas visíveis lhe são apenas
Setas que apontam para o Invisível.

(Tao-Te King, Lao-Tsé) Lao Tsé não tinha conhecimento de homeopatia, mais permeou o mundo das observações de forma intensa e clara, ajudou a dar uma nova visão ao ser humano e até hoje seja no oriente quanto no ocidente, viaja nas mentes de muitos. Ao ler seu pequeno texto a uns bons anos atrás e já com alguma bagagem de filosofia homeopática, me deparei com este, acima citado. Para mim a tradução mais poética de uma personalidade Ignácia. Homeopatas dos Pés Descalços 

Citemos Allen - "As pessoas mentalmente e fisicamente esgotados por uma dor concentrada e prolongada" (Allen) ou ainda "A alteração das condições …

GELSEMIUM - O REMÉDIO DAS GRANDES SENSIBILIDADES

PERSONALIDADES HOMEOPÁTICAS MAT. CEDIDA POR ELISA MACIEL COSTA/ESP.EM HOM/ACUPUNTURA/FITOTERAPIA

Pessoas com grandes fraquezas, com intensa prostração física e mental, chegando ao embotamento cerebral. Medo de cair e de adoecer[*] Histeria e neuroses, comoções e maus efeitos do medo, o remédio das grandes sensibilidades. Sonolencia dos estudantes, as mulheres apresentam  rouquidão durante a menstruação. Sente-se incapaz de enfrentar a vida cotidiana, Incapacidade para assumir responsabilidades, nervosismo de "ator", medo de exames dos estudantes, de aceitar novas tarefas. Evita as aflições da vida. É muito utilizado nas febres agudas ou intermitentes em que há um desejo absoluto de repouso. Na sua grande maioria apresenta ausência de sede, sem calafrios ou suores, piorando à tarde. Seu uso facilita o parto em situações de rigidez do colo uterino e alivia as cólicas menstruais muito fortes.  Apresenta fisicamente uma enorme falta de tônus muscular, torpor, lassidão e tremores, Par…

LYCOPODIUM CLAVATUM

LYCOPODIUM – o medo do conflito
Lycopodium é sem sombra de dúvida, uma das matérias médicas mais extensas dentro da homeopatia e mais interressantes também. Esse indivíduo tem as fases da sua vida bem marcadas, pois apresenta um grande estado distinto entre a infância, a idade mediana e sua idade mais avançada.
Entretanto o Lycopodium se encontra envolto pela covardia, tanto social, moral e física, o que permite ao homeopata analisar de forma cuidadosa essa personalidade, tendo em vista sua enorme capacidade de ser extrovertido, amigável e corajoso, qualidades essas opostas da sua real condição.
Por medo do conflito, Lycopodium foge covardemente.
Seu maior amor será pelo poder e com certeza irá chorar quando for homenageado. A criança Lycopodium
Quando alguém vai a sua casa o seu filho refugia-se por trás dos cortinados ou recusa-se a cumprimentar as visitas? Num primeiro contato é envergonhado? Sempre que o repreende fica com as lágrimas ao canto dos olhos? Tem medo de fantasmas e de dormi…