BOTICA HOMEOPÁTICA: SERVE PRA QUE?

PARTE 2

Agora veremos as Cãibras, as Amigdalites, Cistites, as Afonias ou Rouquidão e a Diarréia.

Cãibras – é a contração involuntária e dolorosa da musculatura, comum em piscina.

Chamomila CH 6: As cãibras são acompanhadas de tanta irritabilidade que a pessoa tem de se movimentar. Piora muito  a noite. 

Colocynthis CH 6:  Cãibras podem ocorrer nos membros superiores e inferiores. A diferença é que melhoram quando se dobram as partes afetadas, por pressão e pelo calor nestes locais.

Belladona CH 6 : As cãibras ocorrem principalmente nas mãos e nos pés. Apresentam dores pulsáteis e violentas.

Magnésia phosphorica CH 5 : È conhecida como a Cãibra dos escritores, dos violinistas e dos pianistas. Principalmente nas panturrilhas e durante a gravidez.

Çuprum matelicum CH 5 : Ocorrem espasmos e cãibras nas mãos e dedos, na perna e nos pés, especialmente nas pernas durante o coito. Aqui observa-se que o músculo contrai formando nódulos. 


Amigdalite é a inflamação das amígdalas, normalmente ocorre após o uso de gelados, ou do frio, ou ainda seguida de resfriados, o que acaba sendo comum nas férias.

Apis mel CH 6: A garganta está vermelha ou meio rosada. Sente ardor ou sensação de queimor, entretanto não tem sede.

Hepar sulphur CH 6: Neste caso a sensação é de um espinho na garganta, que tem sua dor amenizada com bebidas quentes. Entretanto tudo é feito com muita irritabilidade.

Aconitum napellus CH6: A garganta fica vermelha e seca e com muita dor pra engolir. As crises são provocadas por exposição ao frio e começam de forma brusca. Tem certeza de que vai morrer e fica muito inquieta e ansiosa. Se faltar o ar, “por causa da ansiedade”, jura de pé junto que vai morrer a qualquer momento. 

Belladona CH6: A garganta fica muito vermelha e bem mais dolorida do lado direito. Os Gânglios hipertrofiados no pescoço. Existe a tendência de febre e delírio. Outra característica clara é a face vermelha e os olhos dilatados ou febris.

Lachesis CH 6: Inicia o processo sempre do lado esquerdo e só depois passa para o direito. Apresenta muita sensibilidade no local, e não suporta nenhuma bandagem no pescoço.

Lycopodium CH 6: A amigdalite inicia- se no lado direito e passa para o esquerdo – ao contrário de Lachesis, entretanto ele aparece e/ou piora a tarde, por volta das 16 às 20 horas. O indivíduo apresenta irritação e flatulência. 

Mercurius solubilis CH 6: Pior do lado direito, podendo o outro lado das amídalas nem se manifestar . Hipertrofia de gânglios do pescoço. O hálito fica fétido, apresenta muita salivação, suor noturno e marcação dentada na língua. Tudo piora a noite. 

 
Cistites – são Inflamações agudas ou crônicas do aparelho urinário. Muito mais freqüente em mulheres, sem descartar os homens, é claro.

Aconitum napellus CH 6 : O desejo de urinar é urgente e cheio de ansiedade. A criança agarra os genitais e grita. Os adultos também têm essa atitude.

Cantharis CH 6 : A instalação do processo é brusca, violenta e rápida, a dor obriga a urinar. As dores são ardentes e cortantes que se estendem pela uretra. Urina gota a gota e sanguinolenta. Este indivíduo tem tendência à formação de cálculos.

Pulsatilla CH 3 : A cistite se instala principalmente por supressão menstrual, ou antes da menstruação. Urina freqüente por expor- se ao frio e umidade. Cistite das noivas. No caso dos homens, a micção interrompida e em jatos na hipertrofia de próstata com dor cortante ao sair à urina. Nestes casos é urgente e importante a avaliação prostática em homens com mais de 40 anos. 

Diarréia - Diarréias são quadros que aparentemente ocorrem de forma inocente, entretanto podem levar à desidratação, especialmente crianças e idosos e a óbito.

Arsenicum álbum CH 6: essa pessoa vai vomitar e evacuar ao mesmo tempo, especialmente a noite. As fezes são fétidas, escuras e/ou sanguinolenta e sempre acompanhadas de  muita cólica e contração. São ardentes, e  queimantes. É claro o quadro de ansiedade e medo, inclusive medo de morrer. Após a descarga o indivíduo sente uma forte sensação de prostração, na qual poderá desmaiar. Mesmo com muita sede, toma a água em pequenos goles e reclama do gosto. Esse tipo de diarréia surge por comer alimentos de origem animal – quase sempre - ou mal conservados.

Nux vômica CH 6: È a diarréia por excesso alimentar que geralmente acompanha vômitos. Ela também pode ser provocada por comer alimentos mal conservados.

Veratrum álbum CH 5: aqui o indivíduo possui uma sudorese intensa, muito abundante, que piora a noite. Suas fezes são água esbranquiçada com fortes dores no baixo ventre. A debilidade é profunda após a descarga e costuma vomitar simultaneamente.  

 
Afonia - Rouquidão, perda da voz.

Aconitum Napellus CH 6: Por expor- se ao frio seco, pode acompanhar uma sensação de morte eminente pela falta de ar.

Arnica CH 3: Utilizado quando a afonia for por abuso da voz. Ex. professores, palestrantes e etc...
Belladona CH 6: Afonia com constrição e sensibilidade alta na garganta. A boca fica seca e a pessoa se recusa a beber qualquer líquido. As veias pulsam, a face fica vermelha e os olhos dilatam. O quadro se instala repentinamente. 

Mercurius solubilis CH 6: Afonia ou ronqueira com coriza. A garganta como se estivesse em carne viva. Tudo piora a noite. Existe mau hálito, muita sede e a língua fica dentada. 

Phosphorus CH 6: Afonia por abuso da voz. Este tipo de afonia pode vir junto com uma ronqueira dolorosa, que piora pela manhã e a noite, sendo que a tarde parece até ter sumido. Especialmente para ser utilizada por cantores, locutores, entre outros.

Spongia tosta CH 5: A afonia nesse caso é seguida de uma tosse seca e constante.

HOMEOPATAS DOS PÉS DESCALÇOS

Comentários

  1. Esclarecedor e de simples compreensão

    ResponderExcluir
  2. Esse é nosso objetivo. Esclarecer os leigos e os profissionais da área. Pequenas observações, feitas com cuidado, ajudam muito a resolver problemas que muitas vezes afligem muitas pessoas.

    Obrigada pelo retorno.

    Homeopatas dos Pés descalços,
    A Equipe.

    ResponderExcluir
  3. [color=#fffcca]Buonasera,
    io vorrei col vostro permesso parlor di a proposito di un certo argomento che chissa' e' un po OT, ma nonostante tutto io spero che una piccola divagazione sara' apprezzata. Sono una donna di 28 anni, con una insana passione per [/color] [url=http://www.includo.it/prid_135731.html]semi cannabis[/url] [color=#fffcca] e voglio trasmettere questa passione anche grazie a questo forum. adesso che mi sono presentata, non aspettate a mandarmi inviti.

    A presto

    Andrea[/color]

    ResponderExcluir
  4. Affronti Andrea, il mio italiano non è molto, non chiede quello che è più chiara. Già dai non siamo chiusi a nessun contatto, quello punta su pratico della salute e del benessere della gente generalmente.

    Presto,

    Homeopatas dos Pés Descalços

    ResponderExcluir
  5. chamomille ch6 é indicado para adulto tambem,com os mesmos sintomas de uma criança.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, não se diferenciam.

      um abraço,

      a equipe.

      Excluir
  6. qtas gotas de chamomille ch6 um adulto deve tomar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, costumamos achar que até uma sublingual, aplicada de forma correta faz o efeito correto.
      No entanto não existe essa diferença entre criança e adulto, a diferenciação se dá a partir do problema, crônico ou agudo.
      Uma boa média é 5 gts por dose.

      um abraço,

      a equipe.

      Excluir
  7. Em primeiro lugar quero agradecer por este blog tão esclarecedor que tem me ajudado muito. Meu filho de 9 anos toma aconitum ch 30 passado por um médico psiquiatra homeopático para crises de medo, ele já tomou beladona com mercurium e hepar sulfuricum para amigdalite e agora está novamente com dor na garganta ao engolir e febre baixa. Minha dúvida é se ele pode tomar o beladona e hepar junto com o aconitum, porque ouvi falar que alguns remédios homeopáticos não podem ser misturados, por favor gostaria que me esclarecessem essa dúvida, estou dando também florais que vocês me indicaram e tem sido muito bom, muito obrigada por tudo, um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem Belladonna, nem Hepar são complementaris de Argentrum, mas lhe seguem bem. Se não tiver com crise de medo no momento, reduza a dose para 1 vez ao dia - se for mais que isso e coloque as medicações em outra hora. Afastadas umas 2 horas.

      mas veja - Mercurius solubilis CH 6: Piora muito à noite, seja pelo frio ou pelo quente. Febre, dor de garganta, tosse e espirros, todos de uma vez. Secreção verde ou amarela, esverdeada, fétida. Suores noturnos que não aliviam, saliva apresenta um gosto metálico, hálito fétido.

      e Bryônia na ch 6 - de hora em hora até a dor ceder e a inflamação parar.

      um abraço,

      a equipe.

      Excluir
  8. Desculpe eu não entendi direito, ele toma aconitum ch 30 5 gotas pela manhã nunca tomou Argentrum, está melhor dei a fórmula Beladona com mercurium ch 06 e hepar sulfuricum ch 06 mesmo sem saber se pode ser misturado com aconitum, agora está com uma tosse seca com um pouco de catarro principalmente pela manhã e noite, tenho em casa também o kalium bich ch 06 não sei se pode ser útil, obrigada pela atenção de vocês e pelo retorno, um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O catarro é uma boa saída, pare o que produz catarro, a tosse sede em seguida.

      Kalí vai aumentar agora.

      um abraço,

      a equipe.

      Excluir
  9. Colocynthis CH 6 é bom para não ter crise de apendicite?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaah Zumbie

      O Dr. Cartier, costuma costuma aplicar essa medicação logo nas primeiras cólicas nos casos de apendicite. Na verdade, físicamente essa homeopatia chega a ser o grande remédio da dor de barriga, cólica de gases daqueles em que a gente se curva.

      Ela está mais para controlar a dor, do que uma descarga do apendice, nesse caso, a alimentação deve ser levada a sério e o cuidado em procurar tratamento - cirurgia é o mais indicado.

      um abraço,

      a equipe.

      Excluir

Postar um comentário

A ÚNICA CONDUTA ACEITA PARA COMENTAR É A GENTILEZA.

Postagens mais visitadas deste blog

LYCOPODIUM CLAVATUM

GELSEMIUM - O REMÉDIO DAS GRANDES SENSIBILIDADES

IGNATIA AMARA - A CHAVE DO EQUILÍBRIO